0

Polícia Civil prende terceiro suspeito de participar da morte de idoso em Borda da Mata

Por Terra do Mandu
16/07/2019

Outros dois suspeitos já tinham sido presos. O idoso de 78 anos foi morto a golpes de martelo. Criminosos roubaram R$ 1.700 da vítima.

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (15), um terceiro suspeito de participar no latrocínio, que é o roubo seguido de morte, do idoso Tarcizio Galvão Flauzino, em Borda da Mata. O crime foi na semana passada. O aposentado de 78 anos foi morto após ser agredido com golpes de martelo dentro da própria casa. Ele morava sozinho.

O suspeito preso esta semana tem 40 anos. Ele foi detido em casa, em Borda da Mata, após a justiça autorizar a prisão preventiva dele. Outros dois homens, de 21 anos e 24 anos, já tinham sido presos na semana passada. Os três estão no presídio de Pouso Alegre.

O crime

Segundo a Polícia Civil, os três homens eram vizinhos e conheciam a vítima de 78 anos. Um deles teve a informação de que seu Tarcizio estaria com grande quantia em dinheiro e chamou os outros dois para cometerem o roubo. Ainda de acordo com a polícia, o objetivo dos criminosos era entrar na casa e pegar o dinheiro sem serem vistos. Porém, o idoso estava na residência e reagiu ao ver um dos homens na casa. Houve luta corporal e o aposentado foi agredido na cabeça com um martelo. O roubo ocorreu na noite de terça-feira da semana passada, dia 09.

No dia seguinte, vizinhos estranharam que seu Tarcizio não abriu as janelas da casa, como fazia toda manhã. Ao verificar o que havia acontecido, encontraram o aposentado, que morava sozinho, caído no próprio quarto, com ferimentos na cabeça. Seu Tarcizio ainda estava vivo e foi socorrido e levado para o Hospital das Clínicas Samuel Libânio, onde passou por cirurgia e faleceu na sexta-feira, 12.

As marcas estavam pelas paredes da casa e o martelo sujo de sangue foi encontrado no quintal da casa. Com as investigações em andamento, a polícia conseguiu identificar e prender os suspeitos do latrocínio.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.