0

ACG irá dobrar investimentos em Pouso Alegre para atender América Latina, EUA e África

Magson Gomes
11/11/2019

Diretor de multinacional de origem indiana afirma que outros negócios do grupo poderão vir para a cidade nos próximos anos.

Executivo da ACG, Fernando Teixeira, fala dos investimento da farmacêutica em PA. Foto: Daniel Silva/Revista Terra do Mandu

Revista Terra do Mandu, edição especial, trouxe os números dos investimentos feitos pela indústria farmacêutica em Pouso Alegre. O levantamento, com os dados colhidos diretamente com as farmacêuticas e com a prefeitura, mostra que, até 2021, elas investem R$ 1,4 bilhão na cidade.  Terra do Mandu entrevistou executivos dessas empresas. Hoje, publicamos a reportagem sobre as projeções da gigante indiana ACG, que irá dobrar os investimentos já feitos na cidade, gerando novos empregos.

Em 2019, a multinacional farmacêutica ACG iniciou as suas operações em sua fábrica em Pouso Alegre. A empresa, que já mantinha um centro de distribuição no município desde 2011, fez um investimento da ordem de R$ 350 milhões na construção da fábrica. Cerca de 200 pessoas foram contratadas para as linhas de produção, que estão em funcionamento. Até o ano que vem, mais 100 empregos diretos devem ser gerados. Sem contar os empregos indiretos criados nas áreas de logística, segurança, limpeza, entre outros.

Em Pouso Alegre, a ACG produz cápsulas gelatinosas vazias que são fornecidas para a indústria farmacêutica para o enchimento com medicamentos, suplementos alimentares, nutrição, entre outros.

Planta inaugurada em 2019 é a primeira construída fora da Índia. Foto: Daniel Silva/Revista Terra do Mandu

A ACG é de origem indiana, que no decorrer dos anos se tornou uma empresa global. A fábrica em Pouso Alegre foi a primeira unidade greenfield, ou seja, construída do zero fora da Índia. O diretor de Operações da multinacional, Fernando Teixeira, conta que essa unidade foi projetada para atender o mercado brasileiro e exportar para outros países, o que já vem acontecendo.

“A nossa planta foi dimensionada para o atendimento nacional, latino-americano, também norte-americano e alguns países da África”, explica o diretor da ACG.

Só no Brasil, a ACG atende mais de 20 farmacêuticas, incluindo todas as que estão instaladas no Sul de Minas e que utilizam cápsulas para seus compostos.

“Hoje, a fábrica que está em Pouso Alegre é uma das maiores e mais tecnológica do mundo. A ACG é a única empresa mundial capaz de atender a indústria farmacêutica de A até Z”, afirma o diretor.

LEIA TAMBÉM: Cimed investe R$ 400 milhões em Pouso Alegre e espera faturar R$ 2 bilhões no ano que vem

Meta é dobrar investimentos nos próximos anos

A ACG está instalada numa área de 15 mil m², no bairro Limeira, próximo a Fernão Dias. Esta é apenas a primeira fase do projeto da empresa, que não informa qual a capacidade de produção, por questão estratégica de mercado. O diretor afirma que o grupo irá dobrar os investimentos na planta, chegando a um total de 500 empregos diretos nas linhas de produção.

“Essa fábrica foi uma concepção modular. Hoje, nós estamos com nossa capacidade de 10 linhas, e a ideia é dobrar essa capacidade. Todo o projeto foi feito para dobrar em alguns anos. E também trazer outros segmentos do negócio da ACG, se possível, aqui para Pouso Alegre”, conta Fernando Teixeira.

Segundo o diretor, ainda não é possível dizer quando começam os novos investimentos. “Existem sim planos de investimento futuro, tanto na parte financeira, que poderá até dobrar os investimentos, quanto na questão de empregabilidade, que envolve contratar novos colaboradores. Nós pretendemos ter mais de 500 pessoas trabalhando com a gente nos próximos anos”, antecipa o diretor.

Por que Pouso Alegre

O diretor explica os motivos que levaram a ACG escolher Pouso Alegre para a instalação de sua fábrica: localização estratégica, atratividade da indústria farmacêutica, clientes instalados na região, oferta de mão de obra qualificada e ainda incentivos fiscais dos governos estadual e municipal.

Além de possuir um parque industrial farmacêutico forte, Pouso Alegre fica, praticamente, no centro das demais indústrias do setor. A cidade também é um centro estratégico para deslocamento da produção: “Está próxima do Porto de Santos, perto do Aeroporto de Guarulhos e também do Aeroporto de Campinas, que são internacionais de carga. Então, tem aí o approach logístico. Adicional a isso, a gente tem uma mão de obra bastante qualificada aqui na região, isso ajudou bastante”, diz Fernando Teixeira.

Funcionário viaja 140 km todos os dias para trabalhar em Pouso Alegre

Tiago mora em Itapeva e trabalha na ACG em Pouso Alegre. Foto: Daniel Silva/Revista Terra do Mandu

A chegada de novas empresas tem atraído pessoas de outras cidades, que vem para Pouso Alegre em busca de emprego e aqui estabelecem moradia.

O caso de Tiago Omena Ramos, de 40 anos, é um meio termo nesse sentido. Ele é casado e tem um filho ainda criança. Tiago é técnico em segurança do trabalho e estava desempregado até surgir a oportunidade na ACG. Ele foi contratado para chefiar a equipe que garante as normas de segurança em toda a unidade.

Ele é de Itapeva, cidade a 70 km do local de trabalho. Por enquanto, o técnico de segurança está ‘num bate e volta’ todos os dias. “Mas eu tenho pretensões futuras de ter uma residência fixa aqui em Pouso Alegre, mas preciso convencer a família. Por mim, eu já estaria aqui”, conta o funcionário.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.