0

Garoto com deficiências múltiplas emociona jogadores do PAFC às vésperas da final

Magson Gomes
25/10/2019

A diretoria do clube fez o convite para a família levar o menino Guilherme ao treino no Manduzão. No próximo domingo (27), o Pouso Alegre enfrenta o Betim, às 15h, no Manduzão, na final da Segunda Divisão Mineira. O Dragão do Mandu pode ser campeão com um empate. Veja no vídeo da visita abaixo.

Antes do treino, jogadores brincaram com o menino Gui. Foto: Terra do Mandu

Os jogadores do Pouso Alegre Futebol Clube receberam uma visita especial durante o treino no Manduzão, nesta quinta-feira (24). Quando os atletas chegaram ao estádio, o menino Guilherme Martins, de 7 anos, já os aguardava, com o sorriso no rosto.

Gui, como é chamado pelos familiares, nasceu com uma série de doenças, entre elas Paralisia Cerebral Hidrocefalia, Anemia falciforme, Hiperplasia adrenal congênita, Leucomalacia ventricular. Ele não anda, nem fala, mas entende o que as pessoas falam e tem seus desejos. E um deles era ir ao campo de futebol, conhecer os jogadores.

O atacante Romarinho, artilheiro do Pouso Alegre, foi o primeiro a ir até Guilherme, que brincava em um dos gols do Manduzão. O atacante pegou o menino no colo, brincou com ele e se emocionou. “Não tem o que falar. É uma emoção muito grande. Tenho uma filha também. Fico feliz e é gratificante. Isso não tem preço”, se emocionou.

Em seguida, os demais jogadores e comissão técnica se aproximaram e brincaram com o garotinho. O volante Mineiro, capitão do time, entregou uma camisa do clube para Guilherme e agradeceu a presença dele no treino.

“O presente maior é a gente que está recebendo em ver a alegria dele. É uma lição para gente, poder ver a felicidade do Guilherme, não tem dinheiro que pague. É muito importante a gente poder retribuir um pouquinho. Isso fica marcado, emociona a gente, emociona todo mundo. Serve de lição para gente que, às vezes, reclama de tanta coisa. Você vê a alegria do Guilherme acaba sendo um exemplo para todo mundo”, afirmou o capitão.

Guilherme foi ao estádio na companhia da mãe, do pai e de uma irmãzinha. A mãe, kelly Cristina Martins, diz que não tem dinheiro no mundo que pague a alegria do filho receber o carinho dos jogadores. “O tempo todo eles quiserem conhecer a nossa história, participar um pouquinho. Isso não tem o que pague o que eles estão fazendo pelo nosso filho. Esse gesto deles já os torna mais que campeões”.

A mãe conta que o filho adora ver vídeos de futebol. As sessões de fisioterapia são feitas usando a bola. “Eu sempre almejei trazer ele ao estádio, mas era um sonho quase que impossível para gente, até pela limitação dele. Quando o time fez esse convite, foi maravilhoso. Saber que eles abraçaram meu filho, sem ao menos conhece-lo, e querer conhecer a história, querer trazer aqui. A alegria dele é contagiante, alegria maior não tem”, comemora Kelly.

Kelly ainda conta que tem dificuldades de ir a muitos lugares com o filho por conta dos cuidados que o filho precisa. “A alimentação é por sonda e impede de a gente sair e ter uma vida social. Mas não impede a gente realizar o sonho dele. Eu estou mais eufórica que ele”.

VEJA O VÍDEO DA VISITA:

FINALÍSSIMA

O Pouso Alegre enfrenta o Betim, no próximo domingo (27), às 15h, no Manduzão, na final da Segunda Divisão Mineira. O Dragão do Mandu pode ser campeão com um empate.

A diretoria do clube colocou 9.990 ingressos à venda. Muitos torcedores já compraram suas entradas, esgotando o setor de arquibancada coberta.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.