0

Você sabe o que é economia criativa?

Mariana Sayad
05/05/2019

Jornalista, gestora cultural
Editora do site Cultura não é Perfumaria 
Co-fundadora do Observatório Luneta

Iniciar um artigo com uma pergunta é bem arriscado, mas nesta semana passamos mais uma vez por uma situação de desconhecimento do que é a Economia Criativa. Por isso da pergunta, pois eu e a minha sócia Júlia Lopes, achamos que é necessário explicar mais sobre o que é essa tal de economia criativa. Vamos lá…

A economia criativa é gerar valor através da criatividade. Mas engana-se (e muito) quem tem o pensamento simplista de que essa tal criatividade é algo restrito às artes e ao entretenimento. Esse é o grande equívoco de muitas pessoas, pois a criatividade se desenvolve em todas as pessoas e pode ser utilizada em todos os negócios, todos mesmo, até no seu! Tudo bem, não sei qual é o seu negócio, mas garanto que você pode utilizar a criatividade como um importante diferencial no mercado. Certeza!!!!

No outro artigo, falei justamente da criatividade como ativo econômico, mas precisamos falar muito sobre isso, pois a economia criativa ainda é muito ligada à arte e ao entrenenimento. Isso tem duas explicações. A primeira é que muitas pessoas confundem economia criativa com industrias criativas. Esta segunda, sim, é relacionada ao entretenimento e à arte, pois fazem parte a música, o audiovisual, artesanato, artes visuais, artes cênicas e muitas outras.

A segunda explicação é mais problemática. No Brasil, as secretarias de economia criativa, normalmente, estão dentro de pastas de cultura. Um exemplo é a secretaria de estado de cultura de São Paulo, que mudou para “Secretaria de Cultura e Economia Criativa”. Porém, em outros países que já entenderam que a economia criativa é para todos, tem a secretaria dentro de pastas como industrias e desenvolvimento. Essa é uma diferença muito grande, pois define estratégias econômicas para a área.

Porém, não é porque institucionalmente o Estado entende que a economia criativa fica debaixo da área da cultura, que ela se restringe a isso. Por isso, vou voltar a pergunta do início: Você sabe o que é economia criativa? É a economia da experiência, que usa a criatividade, o intangível como ativo econômico. Se você tem um negócio que faz algo diferente do que os outros, sim é economia criativa. Se você oferece um serviço que só você sabe fazer, sim é economia criativa, porque esta área trabalha com os diferenciais, com a valorização do processo de produção, com a história por trás dos negócios. A economia criativa faz parte das novas economias, que já são realidade, que já têm um ecossistema pulsante e que estão em pleno crescimento.

Sobre a colunista

Mariana Sayad escreve quinzenalmente sobre cultura, arte, políticas culturais de Pouso Alegre e região aqui, no Terra do Mandu. Jornalista de formação, gestora cultural há mais de 15 anos. Tem MBA em Bens Culturais pela FGV-SP e especialização em História, Sociedade e Cultura pela PUC-SP. É natural de São Paulo, mas mora em Pouso Alegre deste 2013, onde já trabalhou na Secretaria Municipal de Cultura, entre 2015 e 2016.

Atualmente, é editora do site Cultura não é Perfumaria e, ao lado de Júlia Lopes, co-fundadora da empresa Observatório Luneta, que é especializada em Economia Criativa.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.