0

Servidores protestam em frente à prefeitura por reajuste de salário

Magson Gomes
24/04/2019

Sindicatos da categoria pedem 10% de reajuste e reclamam de falta de diálogo com administração, com data base vencida. Executivo garante que não tem se negado a negociar com representantes do funcionalismo.

Esta quarta-feira (24) foi de manifestação de parte dos servidores públicos municipais de Pouso Alegre. A paralisação foi convocada pelos sindicatos que representam os profissionais da educação e o que representam os demais funcionários. O motivo da greve, segundo as entidades, é a falta de negociação com a administração municipal do reajuste salarial da categoria.

Durante o dia de protesto, os servidores fizeram atos no Centro da cidade e depois seguiram até a sede da prefeitura. Com apitos e faixas, os manifestantes pediam que os representantes da administração fossem até eles. Os protestos foram encerrados em frente ao portão da Secretaria Municipal de Educação.

Os sindicatos reivindicam reajuste salarial de 10%, além de melhorias em outros benefícios. Para o presidente do Sisempa, Leon Camargo, a prefeitura tem condições de conceder o reajuste, mesmo diante da alegação do Executivo da falta de repasse do governo estadual.

Ainda de acordo com Leon, as manifestações vão continuar, caso não haja diálogo com a administração.

O OUTRO LADO

A prefeitura afirma que não tem negado a negociar com os sindicatos. De acordo com nota enviada à redação, a administração diz que tem pedido às entidades que representam os servidores para aguardar a definição do governo do estado com relação aos repasses obrigatórios que estão em atraso para o município.

E que, continua a nota, “a administração busca incessantemente assegurar estabilidade econômica, não só no presente, mas no futuro, de modo a garantir as melhores condições de desenvolvimento humano e social de nossa cidade”.

Segundo a prefeitura, o Governo de Minas deve mais de R$ 100 milhões ao município de Pouso Alegre. O governador Romeu Zema (Novo) assinou, no início de abril, um acordo no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), com a Associação Mineira dos Municípios para pagar as prefeituras através de 30 parcelas. O pagamento, segundo o acordo, terá início em janeiro do ano que vem.

Veja íntegra da nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

A atual administração age e continuará a agir em plena observância as determinações constitucionais e legais, e não será diferente com a revisão geral anual dos servidores municipais neste ano de 2.019.

 

Em hipótese alguma esta administração se negou a negociar com os sindicatos. Apenas foi pedido que aguardassem uma definição por parte do Governo do Estado de Minas Gerais, relativo aos repasses constitucionais ao município, que não estão sendo cumpridos.

 

A Administração do Município de Pouso Alegre busca incessantemente assegurar estabilidade econômica, não só no presente, mas no futuro, de modo a garantir as melhores condições de desenvolvimento humano e social de nossa cidade.

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.