0

Pouso Alegre registra três homicídios na semana; nenhum suspeito preso

O corpo da terceira vítima foi sepultado neste domingo (26/12). Douglas Soares levou três tiros após briga em bar do São Geraldo.

Terra do Mandu
26/12/2021

Corpo de Douglas Soares foi sepultado neste domingo (26/12). Imagem: reprodução

O assassinato do ajudante de lavanderia Douglas de Luna Soares, de 27 anos, na véspera de Natal (24/12), no bairro São Geraldo, foi o terceiro homicídio em uma semana em Pouso Alegre. As mortes não têm ligação entre si. Nos três casos, nenhum suspeito foi preso, até o momento.

De acordo com a Polícia Militar, Douglas teria discutido com um homem em um bar da Rua João Vitor Amaral. Na sequência da discussão, o homem, que seria um cigano, sacou a arma e disparou três vezes contra Douglas. O ajudante de lavanderia foi atingido no tórax e na cabeça. O rapaz foi levado ao hospital por parentes, mas não resistiu e faleceu ainda na noite de sexta-feira. O autor dos disparos fugiu em um Gol G5 branco.

O corpo do ajudante de lavanderia foi sepultado neste domingo (26/12), no cemitério Jardim do Céu.

Dois homicídios foram no domingo passado

Na madrugada de domingo (19/12), o conferente de transportadora, Clóvis Juliano da Silva, de 33 anos, foi morto ao intervir em uma briga que ocorria numa rua do bairro São João. Juliano foi alvejado com quatro tiros e faleceu no local, nos braços do irmão que tentou socorre-lo. O autor dos disparos fugiu e não foi preso.

Juliano Silva foi morto a tiros no São João. Imagem rede social.

No mesmo dia, na noite de domingo (19/12), a vítima de homicídio foi o motorista de aplicativo, Washington Luiz Pires Alves, de 41 anos. Ele foi baleado numa tentativa de assalto, na MG-179.

De acordo com a Polícia Militar, recebeu um pedido de corrida e foi até os possíveis clientes, no bairro dos Afonsos. Ao chegar no local, os dois homens aguardavam pelo motorista anunciaram o assalto. Assustado, Washington arrancou com o carro, na tentativa de fugir dos ladrões. No entanto, um dos homens atirou e acertou o motorista, que dirigiu por alguns metros, até bater o veículo na proteção lateral do trevo da BR-459.

O motorista morreu ao dar entrada no Hospital das Clínicas Samuel Libânio. Os suspeitos do crime não foram encontrados até o momento.

Os casos seguem em investigação pela Polícia Civil.

Washington Pires era natural de Careaçu, onde será velado e sepultado. Imagem: reprodução

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.