0

Black Friday e Natal devem intensificar contratações temporárias

De acordo com pesquisa da Fecomércio, mais de 10% das empresas pretendem contratar funcionários por período determinado em Minas Gerais.

Gabriella Starneck
04/11/2021

Seguimento de tecido, vestuário e calçados será aquele com mais contratações, conforme pesquisa. Foto: Terra do Mandu

O segundo semestre de 2021 deve movimentar a economia e gerar novos empregos devido ao calendário de datas importantes para o varejo. De acordo com pesquisa elaborada pela Fecomércio MG, 12,7% dos empresários de Minas Gerais pretendem contratar funcionários por período determinado neste fim de ano. E a proximidade da Black Friday e do Natal devem intensificar ainda mais as contratações temporárias.

“Todo o período de fim de ano nós temos um aumento na demanda, por bens e serviços, por parte das famílias. E isso decorre pela proximidade de datas com forte peso no calendário varejista: que é o caso do Natal, que tem forte peso emotivo, e a Black Friday, que tem um forte apelo comercial. Então essas duas datas, independente do cenário – se estamos em crise ou em crescimento econômico -,  elas giram a roda da economia. Porque as famílias vão ao consumo por causa desses apelos, explica o economista-chefe da Fecomércio MG, Guilherme Almeida.

“Então existe uma sazonalidade gerada por essas datas, e ocorre a necessidade do reforço do quadro de colaboradores nos estabelecimentos varejistas do estado”, afirma o economista da Fecomércio MG.

De acordo com a pesquisa “Contratação de Temporários 2021”, entre os cargos de maior destaque estão vendedores (79,6%), operadores de caixa (12,2%) e estoquistas (12,2%). Já o segmento que deve ter mais admissões é o de tecido, vestuário e calçados (29,7%); seguido de supermercados, hipermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (10,6%); artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (9,7%); móveis e eletrodomésticos (9,5%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (8,0%).

Possibilidade de efetivação no trabalho

A oferta de vagas temporárias pode ser uma boa oportunidade para quem busca voltar para o mercado de trabalho. De acordo com o levantamento da Fecomércio MG, mais de 50% das empresas pretendem efetivar funcionários, principalmente entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022.

Isso revela que o índice é 36,3 pontos percentuais (p.p.) superior ao ano passado, tornando as contratações temporárias uma porta de entrada para a recolocação profissional. O economista da Fecomércio destaca que dois fatores são decisivos para efetivação do funcionário, após o término do prazo do contrato.

“Primeiro, é o desempenho do profissional em si, se ele tem um desempenho favorável nas suas atividades e entrega resultados. E o segundo fator é  externo ao alcance do trabalhador, que é o atendimento as expectativas de vendas do estabelecimento. Isso depende de inúmeros fatores da economia. Sanado esses dois fatores, existe uma chance muito grande de efetivação”, destaca Guilherme Almeida.

Apesar de uma parcela dos empresários estar disposta a contratar, a maioria não encontra motivos para reforçar o quadro de funcionário, seja por falta de movimento que justifique as contratações (54,8%), a não contratação de funcionários temporários para o período (27,4%) e a queda nas vendas do comércio (6,9%). Além disso, 30,6% dos entrevistados apontaram a falta de experiência e/ou capacitação e a dificuldade de encontrar profissionais com o perfil adequado para a função como fatores que dificultam a contratação temporária.

A Fecomércio MG esclarece que a pesquisa foi realizada com empresários do comércio varejista das cidades de maior impacto no Produto Interno Bruto (PIB) do estado: Belo Horizonte, Betim, Contagem e Uberlândia. A margem de erro da análise “Contratação de Temporários 2021” é de 5%, enquanto o nível de confiança é de 95%.

Leia também: Supermercados BH abre 107 vagas de emprego para loja em Pouso Alegre

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.