0

Secretária de Educação faz apelo para que alunos voltem às salas de aula

Segundo Leila Fonseca, esse retorno será fundamental para fazer o diagnóstico dos alunos e elaborar o plano de recomposição em 2022.

Gabriella Starneck
20/10/2021

As escolas municipais de Pouso Alegre retomaram as aulas 100% presenciais nesta quarta-feira (20). Porém, a adesão dos alunos nesse primeiro dia ficou abaixo do esperado, segundo a secretária de Educação, Leila Fonseca.

“Esse primeiro dia ainda está sendo frustrante, diante dessa cultura de que dia de chuva e frio não é dia de ir para as escolas. Em algumas escolas recebemos números significativos, mas ainda temos que caminhar muito diante do que a pandemia causou, trazendo esse desinteresse pela escola”, afirma a secretária de Educação.

Inclusive ela fez um apelo para que os pais mandem os filhos para escola. Segundo Leila Fonseca, apesar de faltar pouco tempo para o término do ano letivo, esse período vai trazer ganhos, principalmente no quesito socioemocional.

“É necessários que essas crianças venham, mesmo nessa reta final. Porque tudo que fizermos de diagnóstico agora, ajuda a gente no plano de recomposição de 2022”, explica a secretária de Educação.

Por enquanto, o retorno ainda não é obrigatório. Ou seja, os pais, que preferirem, podem manter seus filhos estudando pelo formato híbrido. Entretanto, as aulas online somente serão disponibilizadas através da Plataforma Educacional da Secretaria Municipal de Educação.

Já os alunos sem acesso à internet devem buscar as atividades impressas na escola em que estão matriculados.

Secretaria reforça importância da aulas presenciais

Segundo a secretaria de Educação, nada substitui a presença de um professor dentro da sala de aula. “A aprendizagem é muito mais significativa quando tem a interação dos alunos. Quando o aluno consegue levantar a mão na hora e tirar a dúvida com o professor. Os pais precisam nos ajudar nesse momento, porque já temos seríssimas consequências em relação aos meses que ficamos no ensino remoto”, afirma Leila Fonseca.

O retorno das aulas de forma 100% presencial também é defendido por pais e alunos. “É uma diferença muito grande, porque elas desaprenderam muita coisa nesse tempo em que ficaram paradas. E ajuda no nosso dia a dia, para quem trabalha todo dia”, disse uma das mães Aline Funchal. “Em casa a gente não aprende quase nada, na escola a gente aprende mais”, afirmou a estudante Sara.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.