0

Autocuidado pode reduzir em 30% risco de câncer de mama, diz especialista

Médica radio-oncologista também fala sobre a importância do autoexame e mamografia para auxiliar no diagnóstico precoce da doença.

Gabriella Starneck
12/10/2021

A campanha Outubro Rosa visa alertar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Mulheres que já têm histórico na família precisam ascender um alerta, pois estão mais propensas a desenvolver a doença. Porém, o surgimento de um tumor também pode estar relacionado ao estilo de vida da pessoa.

“Mulheres que tem história de câncer de mama na família, principalmente se forem parentes de primeiro grau (mãe, irmã, filha), tem o dobro de risco de uma pessoa que não tenha histórico. Então a gente tem que ter ainda mais atenção para essa mulher. Mas somente 5% a 10% dos tumores ocorrem por causas genéticas. A grande maioria é por fatores relacionados ao estilo de vida”, explica a médica radio-oncologista, Priscilla Furtado Souza Pasquinelli.

Por esse motivo, é necessário que as mulheres desenvolvam hábitos saudáveis para prevenir o câncer e também tenham ciência da importância do diagnóstico precoce da doença, por meio do autoexame e mamografia. Segundo a médica Priscilla Pasquinelli, o autocuidado pode reduzir em 30% o risco de desenvolver câncer de mama.

“Hábitos alimentares saudáveis, prática de atividade física, manter um peso adequado, reduzir o uso de bebidas alcoólicas: só com essas recomendações a gente já consegue diminuir o risco de ter um câncer em 30%. Temos ainda a prevenção secundária, que é o diagnóstico precoce. Ou seja, depois que já desenvolveu a doença, o ideal é que a gente descubra bem no comecinho. Porque quanto mais no começo, maior é a chance de cura e, muitas vezes, o tratamento pode ser menos agressivo. Daí a importância de realizar os exames”, afirma a radio-oncologista.

Autoexame e mamografia

O autoexame de mama é uma das técnicas de prevenção ao câncer de mama que pode auxiliar a identificar a doença nos estágios iniciais. Por meio do toque, a mulher pode perceber se há alguma alteração na mama em seu dia a dia. A mamografia também é fundamental, pois pode detectar a doença antes mesmo do desenvolvimento de algum sintoma. Ou seja, a mulher precisa se autoconhecer e realizar exames de rotina como forma de prevenção.

“O autoexame é muito importante para o autoconhecimento da mulher. Ninguém melhor que ela para perceber o surgimento de alguma alteração. Por exemplo, um caroço na mama, a saída de um líquido pelo pico do peito, um afundamento na mama ou do mamilo. Qualquer alteração desse tipo, ela vai ser a primeira a perceber. E a importância do exame de imagem, que no caso é a mamografia, que vai fazer o rastreio. Então a gente precisa que essa mulher tenha consciência que ela tem que se cuidar e fazer os exames na época correta”, destaca Priscilla Pasquinelli.

Leia também: Todos os sábados de outubro têm ação de prevenção ao câncer de mama no São João

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.