0

Suspeitos de sequestro de família de gerente de banco são presos ao capotar carro

Dupla foi presa pela PM em Itajubá durante perseguição. Polícia procurar outros membros da quadrilha que roubou R$ 400 mil da agência em São José do Alegre, Sul de Minas.

Terra do Mandu
09/06/2021

Dupla capotou o carro durante a fuga. Foto: PMMG

Dois homens, de 21 anos e 19 anos, foram presos pela Polícia Militar em Itajubá, Sul de Minas, após capotarem o carro durante fuga, nesta quarta-feira (09). Os dois presos são suspeitos de participação do sequestro da família do gerente do banco Sicoob, em São José do Alegre, para forçar o gerente entregar o dinheiro da agência.

A perseguição ao veículo onde os dois homens estavam começou em São José do Alegre, antes mesmo da PM saber do sequestro da família do gerente do banco. Os policiais suspeitaram dos homens dentro do carro, com placas de Vespasiano, região metropolitana de BH, parado próximo à rodoviária.

Os ocupantes demonstravam nervosismo. Quando os militares pediram para eles descerem do veículo, o motorista arrancou, fugindo em alta velocidade, sentido Piranguinho. O cerco e bloqueio foi acionado e o veículo foi acompanhado visualmente por uma viatura.

Já em Itajubá, os suspeitos depararam com mais viaturas e continuaram em alta velocidade, sentido Piranguçú. Nesse trajeto eles capotaram o veículo e correram para um pasto próximo a estrada. Os homens foram cercados e presos. Uma arma de fogo foi apreendida.

Roubo de R$ 400 mil da agência

Após a prisão dos dois homens que a Polícia Militar teve a informação do sequestro da família, esposa e filha, do gerente da agência do banco Sicoob de São José do Alegre, realizado na noite anterior.

Os policiais entraram em contato com o gerente, que confirmou o fato e disse que os autores liberaram sua esposa e filha após ele entregar o valor de R$ 400 mil.  No primeiro momento, a entrega seria feita próximo à rodoviária, porém, os autores receberam uma ligação alterando o local da entrega, passando a ser na rodovia, no sentido à cidade de Cambuquira.

As vítimas reconheceram os dois presos como participantes do sequestro. Agora, a polícia procura pelos outros integrantes da quadrilha. O dinheiro roubado também não foi recuperado.

Os presos foram conduzidos para o Departamento de Operações Especiais- DOESP, em Belo Horizonte, pela equipe antissequestro, e ficarão a cargo da investigação para chegarem até os demais autores.

Arma apreendida com dupla presa. Foto: PMMG

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.