0

Cristália monta linha de produção para fabricar ‘kit intubação’ em Pouso Alegre

Além do laboratório, farmacêutica União Química também atende pedido emergencial do Ministério da Saúde, diante da falta de medicamentos com agravamento da pandemia

Magson Gomes
30/03/2021

Laboratório Cristália Pouso Alegre. Imagem: reprodução

O laboratório Cristália anunciou a instalação de uma nova linha de produção em sua unidade em Pouso Alegre, Sul de Minas, para atender, exclusivamente, a produção de medicamentos utilizados para a intubação de pacientes em estado grave da Covid-19.

De acordo com o laboratório, houve uma solicitação do Ministério da Saúde para a entrega emergencial para hospitais públicos, o que foi feito na semana passada. Com a alta demanda, a empresa teve que criar nova linha de fabricação dos medicamentos do chamado ‘kit intubação’ para atender ao SUS e hospitais privados.

Segundo informou a assessoria de comunicação da empresa, a linha de produção deve começar a funcionar ainda na primeira quinzena de abril. Os funcionários já foram contratados e passam por treinamento.

“Desde o início da pandemia, o laboratório quadriplicou sua produção não apenas para aumentar a produção de medicamentos para Intubação Orotraqueal (IOT), mas de outros utilizados em larga escala para tratamento da doença. Os medicamentos requisitados pelo Ministério da Saúde são produzidos no Complexo Industrial Farmacêutico, Farmoquímico e de Biotecnologia do Cristália instalado em Itapira (SP). Para continuar atendendo à alta demanda e contribuir para mitigar esta crise, o Cristália encomendou uma nova linha de produção, que está sendo instalada na unidade de Pouso Alegre (MG)”, informou comunicado divulgado pela empresa.

União Química entrega sedativos

A farmacêutica União Química enviou um lote com 165 mil doses de sedativos essenciais para intubação orotraqueal ao Ministério da Saúde. A entrega foi realizada nesta semana.

Desde o ano passado, a farmacêutica dobrou a capacidade produtiva dessas medicações que compõem o chamado ‘kit intubação’ para atender à alta demanda causada pela pandemia. Até esta terça-feira, dia 30 de março, serão 1,4 milhão de unidades produzida.

Entre abril e maio, serão disponibilizadas cerca de 8 milhões de doses e, até o final deste ano, aproximadamente 36 milhões de ampolas serão  produzidas para tratamento dos pacientes críticos em terapia intensiva com COVID 19, informa a empresa.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.