0

Com barra de ferro homem agride ex-sócio e esposa e danifica carro de casal em Pouso Alegre

Por Terra do Mandu
17/06/2019

Vítimas foram socorridas pelo Samu. Tatuador teve a perna quebrada. Mulher disse à reportagem que eram dois agressores. Ele não foi localizado pela polícia. [Atualizada às 22h de 17/06]

Homem em fúria ataca ex-sócio e esposa em Pouso Alegre – foto cedida ao Terra do Mandu

Dois irmãos são suspeitos de agredir com barras de ferro e socos um casal dentro de um carro em Pouso Alegre. A Polícia Militar foi chamada até o bairro Jardim Yara, na noite deste domingo (17). O chamado era de lesão corporal. Um tatuador havia agredido o ex-sócio e a esposa dele e ainda danificou o carro em que o casal estava.

Segundo a PM, era por volta das 21h, quando o tatuador, de 36 anos, relatou que seguia pela Avenida Tenente Anísio do Prado Fonseca, quando fechado pelo carro onde estava o homem que foi sócio dele em um estúdio de tatuagem. O ex-sócio saiu do carro com uma barra de ferro e danificou começou a golpear o carro do tatuador. Foram várias pancadas no capô e para brisa do veículo.

Ainda de acordo com a polícia, em seguida o homem passou a atacar a vítima nas pernas e outras partes do corpo. A esposa do tatuador, de 30 anos, também sofreu hematomas nos braços e rosto.

VERSÃO CONTADA PELA MULHER QUE ESTAVA NO CARRO

Após a publicação desta matéria, a mulher que estava no carro entrou em contado com a redação do Terra do Mandu para dar a versão dela do caso. Ainda muito assustada, ela garante que dois irmãos que atacaram ela e o marido. O objetivo dos dois, segundo a mulher, era matá-los e isso só não aconteceu porque pessoas começaram a falar que a polícia estava chegando.

A mulher também disse que o motivo das agressões seria um mau entendido entre o marido dela e um dos agressores. Os dois são tatuadores e dividiam um mesmo imóvel no Centro de Pouso Alegre. Porém, por desacordo, o marido dela queria ficar sozinho no imóvel e o outro tatuador não teria aceitado. Assim, foi o marido dela deixou o imóvel e ficou com um dívida de R$ 2 mil reais para acertar com o ex-sócio de aluguel, já que o contrato seria de seis anos e apenas dois foram cumpridos.

Neste domingo, o ex-sócio apareceu e começou a perseguir o casal, até fechar o carro onde os dois estavam nessa rua do bairro Jardim Yara, onde aconteceram as agressões.

A mulher teve várias escoriações pelo corpo e braços ao tentar defender o marido, que também ficou com hematomas em várias partes do corpo e teve fratura exposta e uma perna.

Os agressores fugiram e ainda não foram localizados pela polícia.

O Samu foi chamado para atender o casal agredido. O carro das vítimas foi guinchado.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.