0

Reajuste nos salários dos servidores municipais de Pouso Alegre é aprovado na Câmara

Magson Gomes
15/05/2019

Corrigidos pela inflação, profissionais do magistério receberão 3,43% e demais servidores terão 4,67% de reajuste, já que as categorias têm data-base diferentes e pegaram índice distintos.

Servidores durante protesto em frente à prefeitura no mês passado. Foto: Terra do Mandu

Durante a sessão ordinária realizada nesta terça-feira (14) os vereadores de Pouso Alegre votaram e aprovaram, em única votação, os projetos de lei que reajustam os salários dos servidores públicos municipais e dos profissionais do magistério. Ambos os projetos foram enviados à Câmara pelo Executivo Municipal, assinados pelo prefeito Rafael Simões (PSDB) e pelo chefe de Gabinete, José Dimas da Silva Fonseca. Os valores dos reajustes estão abaixo do que os sindicatos das categorias reivindicavam, que eram 10%, entre outros benefícios.

Para os profissionais da Educação, o reajuste é de 3,43%, equivalente ao índice da inflação pelo INPC/IBGE, no período de janeiro a dezembro de 2018, já que a data-base da categoria é o mês de janeiro.

Os demais servidores efetivos da prefeitura de Pouso Alegre terão direito ao reajuste de 4,67%, que é o índice da inflação medida entre abril de 2018 e março de 2019, considerando a data-base em abril para esta categoria.

LEIA TAMBÉM: Aprovado reajuste de 4,67% nos salários de prefeito, vice e secretários de Pouso Alegre.

Os pagamentos do próximo mês trarão os vencimentos com os reajustes retroativos à data-base de cada categoria.

Justificativa

Na justificativa do projeto, a administração informa que os reajustes repõem a inflação acumulada nos últimos 12 meses. Justificativa ainda que nos anos anteriores, 2017 e 2018, foram aprovados reajustes superiores à inflação.

Ainda de acordo com a prefeitura, os gastos para o pagamento dos reajustes das duas categorias representam um aumento na folha de R$ 522 mil, sem contar as contribuições previdenciárias.

Protestos dos servidores

Os servidores municipais foram para as ruas de Pouso Alegre protestar contra a falta de reajuste em seus salários, considerando que a data-base das categorias já havia extrapolado e, segundo os sindicatos, a administração não propôs nenhuma negociação. O Executivo negou que não quisesse negociar e que aguardava a definição do governo do estado com relação aos repasses obrigatórios que estão em atraso para o município.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.