0

Aprovado reajuste de 4,67% nos salários de prefeito, vice e secretários de Pouso Alegre

Magson Gomes
15/05/2019

Vereadores rejeitaram projeto que daria reajuste nos próprios salários.

Foto: Arquivo Terra do Mandu.

 

Na sessão ordinária desta terça-feira (14), os vereadores de Pouso Alegre aprovaram o reajuste nos salários do prefeito, vice-prefeito e secretários municipal. O percentual dado é de 4,76%, que representa a inflação do período de 2018 e 2019. O projeto de lei é de autoria da Mesa Diretora da Câmara. Ontem, os vereadores também aprovaram o reajuste para os servidores municipais e profissionais do magistério.

A Mesa Diretora da Casa justificou que o projeto “tem como finalidade a reposição dos subsídios do Prefeito, Vice-Prefeito e dos Secretários Municipais, a partir de 1º de abril do corrente ano, na forma prevista no art. 36, § 2º, da Lei Orgânica Municipal”. O presidente da Câmara ainda ressaltou que “o valor atual foi fixado em 2012 e não houve nenhuma recomposição até a presente data”, diz a justificativa do documento.

A proposta teve aprovação apertada. Foram sete votos a favor e cinco contra. Votaram a favor: Arlindo Motta Paes (PSDB), Bruno Dias PR), Leandro Morais (CIDADANIA), Odair Quincote (CIDADANIA), Prof.ª Mariléia (PSDB), Rodrigo Modesto (PTB), Wilson Tadeu Lopes (PV). Votos contra: Adriano da Farmácia (PR), André Prado (PV), Campanha (PROS), Dito Barbosa (PSDB) e Dr. Edson (PSDB).

Reajuste para os servidores da Câmara

Os servidores da Câmara Municipal, efetivos e comissionados, também tiveram o reajuste de 4,67% nos vencimentos básicos aprovado na reunião de ontem.

Reajuste para vereadores é rejeitado

Também na sessão desta semana estava o projeto de lei de autoria da Mesa Diretora para conceder reajuste de 4,67% nos salários dos vereadores, considerando a inflação do período. Porém, a proposta foi rejeita por nove votos contra e três a favor.

Votaram contra: Adriano da Farmácia, André Prado, Arlindo Motta Paes, Campanha, Dito Barbosa, Dr. Edson, Leandro Morais, Odair Quincote e Prof.ª Mariléia. Votaram a favor: Bruno Dias, Rodrigo Modesto, Wilson Tadeu Lopes.

De acordo com a assessoria da Casa, este é o quarto ano consecutivo a Câmara Municipal de Pouso Alegre segue sem fazer recomposição na remuneração dos vereadores. “A última reposição de subsídios aconteceu no ano de 2015, na antiga legislatura, quando foi aprovado um índice de 8%”, informa texto divulgado no site da Câmara.

Os vereadores Adelson do Hospital (PR) e Rafael Aboláfio (PV) não estava na reunião desta terça e o presidente Olveira Altair (MDB) não vota nessas matérias.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.