Mandu, a cerveja artesanal que está conquistando Pouso Alegre e região

Negócio teve início como hobby doméstico de casal de engenheiros. Hoje, a Mandu é a única cerveja de Pouso Alegre registrada e com autorização para ser comercializada.

Informe Publicitári

O comércio de cervejas artesanais cresce 40% ao ano no Brasil. São centenas de microcervejarias espalhadas pelo país. Milhares de pessoas que, a cada dia, aprendem a produzir a própria cerveja em casa. Algumas dessas pessoas transformam esse ‘hobby’ em negócio.

Assim surgiu a Mandu, a única cerveja artesanal de Pouso Alegre, Sul de Minas, produzida com registro para ser comercializada. As primeiras garrafas foram vendidas em junho de 2017 e já podem ser encontradas em dezenas de bares, padarias, empórios e restaurantes de Pouso Alegre e região.

Até o final do ano, a produção deve atingir nove mil litros. E a expectativa é de expansão para o ano que vem.

Atualmente, a Mandu conta com três estilos de cerveja: Weiss, Pale Ale e Bock.

Weiss: Essa é a cerveja que além do malte de cevada leva em sua receita malte de trigo. Segue o estilo tradicional alemão. Traz o sabor e aroma que lembram banana e cravo, provenientes da levedura, própria para cervejas de trigo. O processo de maturação controlado deixa a Weiss suave. Diferente de outras cervejas de trigo, a Mandu é refrescante, não dá uma sensação pesada ao tomá-la.

Pale Ale: Essa cerveja é um pouco mais amarga. Traz traços mais cítricos que lembram frutas como maracujá e laranja. É refrescante e está bem equilibrada entre o malte e o lúpulo. Tem um amargor intenso característico do estilo. Como é feita com bastante malte e encorpada, você sente que o amargor é um complemento a mais numa cerveja muito saborosa.

Bock: A Bock é considerada uma cerveja escura. A Mandu tem um tom mais castanho e avermelhado. É uma cerveja mais alcoólica. Tem as notas de torrefação, caramelo e forte presença do malte e com amargor mais moderado. A Bock é uma ótima opção para dias mais frios e também harmoniza com sobremesas.

Aqui os três estilos de cerveja: Weiss, Pale Ale e Bock.

Como a cerveja Mandu surgiu

O casal Filipe Magalhães Franco Coelho e Marília Maria Nora Franco Coelho é formado em engenharia de produção, se conheceram durante a faculdade e depois de trabalharem numa fábrica de fornos industrias, resolveram abrir o próprio negócio: uma escola de idiomas.

Como os dois são apreciadores de uma boa cerveja e fazem parte do público que prefere beber menos, mas melhor, viram na possibilidade de fazer cerveja em casa um hobby. Eles pesquisaram na internet os equipamentos, ingredientes e receita para produzir a cerveja caseira.

A brincadeira estava ficando interessante. Foi aí que Marília decidiu fazer um curso de sommelier para conhecer melhor sobre a bebida. “Seria mais para entender os estilos de cerveja”, conta Marília. Com um pouco mais de dedicação, a engenheira desenvolveu receitas próprias, criando a cerveja Mandu. “Nós testamos a receita várias vezes e melhorando cada vez mais”.

O hobby teve início em 2013. A receita da Mandu foi criada em meados de 2016. As cobaias foram os amigos e parentes. “Foi na época de Natal. Fizemos um kit para o pessoal dar de presente. Foi o primeiro momento que a gente testou vender a cerveja. Como deu muito certo, e tivemos a aprovação dos amigos, começamos a pensar na possibilidade de fazer uma coisa já estruturada como negócio”, explica Filipe.

Filipe diz ainda que eles foram “os pioneiros em produzir uma cerveja com todos os registros para ser comercializada sem nenhum problema”.

O nome Mandu veio para homenagear a cidade de Pouso Alegre, cujo rio que banha a cidade é o Rio Mandu. Além de inovar no mercado local, quiseram trazer algo que representa a história da cidade.

Produção numa microcervejaria

Como construir uma fábrica própria requer um investimento alto. O casal Marília e Filipe pesquisaram cervejarias que oferecem o serviço para ‘ciganos’, como são chamados quem aluga o espaço e equipamento para a produção de terceiros. Eles encontraram uma microcervejaria em Itajubá (MG) e deram início a produção da Mandu em escala comercial.

“Nós trazemos a receita e acompanhamos todo o processo de produção na fábrica”, explica Marília.

Segundo Filipe, não existe uma preocupação extrema de manter o segredo da fórmula porque a base de todas as cervejas é a mesma. O que diferencia é a quantidade de cada ingrediente que é colocada no processo de produção. “Isso faz a característica individual de cada uma. Então nós acompanhamos para garantir que a nossa fique no nosso formato”.

Confraria de cervejeiros em Pouso Alegre

Em Pouso Alegre há uma confraria de cervejeiros caseiros. São cerca de 60 membros. Eles promovem encontros para degustar os tipos produzidos por cada um. Também são realizadas palestras e minicursos. A maioria dos integrantes do grupo produz para consumo próprio. Alguns ainda fazem numa quantidade maior para vender para amigos e conhecidos.



Compre sua cerveja Mandu. Em Pouso Alegre:

Casa Martins

Padaria da Cidade

Adega do socó

O Cervejeiro

Bar do Tiburcio

Pub Madame X

Belvedere Osteria

Emporium Villa Mineira

Emporio Minas Sul

Emporio Primavera

Kafana

Nikimas Bar

Sociedade do Humburguer