Categoria: Saúde

Um ônibus foi pintado na cor rosa e está circulando pela cidade. Segundo a empresa, O objetivo da campanha é informar e alertar a população sobre esse mal, e também, conscientizar as mulheres da importância da prevenção.

Ônibus coletivo é pintado de rosa em campanha contra o câncer de mama. Foto: Divulgação

Durante todo o mês de outubro são realizadas diversas campanhas para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de prevenção ao câncer de mama. É o chamado Outubro Rosa. E a empresa concessionária do transporte coletivo de Pouso Alegre aderiu à campanha. Um ônibus foi todo pintado na cor rosa e está circulando pelos bairros da cidade.

De acordo com a empresa Expresso Planalto, O objetivo da campanha é informar e alertar a população sobre esse mal, e também, conscientizar as mulheres da importância da prevenção. “O autoexame e a mamografia devem ser realizados ao longo de toda vida, com mais frequência a partir dos 40 anos de idade”, diz o comunicado da empresa aos usuários do serviço.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino. Para o Brasil, foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres.

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico, se descoberto a tempo.

Mas o câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando menos de 1% do total de casos da doença.

Categoria: Saúde

Secretaria de Saúde informa que postos continuam funcionando em horários especiais para vacinar a população.

Um jovem de 17 anos é o primeiro paciente confirmado com sarampo em Pouso Alegre, após o início do surto que atinge várias regiões brasileiras. O caso foi confirmado pela FUNED no dia 2 de setembro, mas apenas nesta terça-feira (17), a informação foi divulgada pela secretaria municipal de Saúde.

Ainda de acordo com a secretaria de Saúde, o rapaz já está recuperado. A informação é que o jovem, que não teve a identidade revelada, contraiu a doença durante uma viagem a São Paulo.

POSTOS DE SAÚDE FUNCIONAM EM HORÁRIOS ESPECIAIS

Desde o início do mês, alguns postos de saúde estão funcionando em horários especiais para atender a população que ainda não se vacinou ou não se lembra de estar imunizado contra o sarampo.

O posto Puericultura, na Rua Adolfo Olinto, fica aberto no próximo sábado (21) até às 16h30. Durante a semana, o funcionamento é das 07h30 às 18h30.

As unidades de saúde dos bairros Pão de Açúcar e Cidade Jardim também vão funcionar em horários especiais todas as quartas-feiras do mês de setembro. O atendimento será das 08h às 20h.

Já o posto de saúde no Bairro Jardim Brasil I continuará funcionando de segunda a sexta-feira, até às 20h.

Preocupação com o sarampo

A intensificação da vacinação contra o sarampo é devido à proximidade de Pouso Alegre com o estado de São Paulo, onde milhares de casos da doença vem sendo registrados. A foram para evitar o sarampo, que é uma doença contagiosa, basta as pessoas estarem vacinadas.

A vacina é destinada a todas as pessoas com idade até 49 anos que não foram vacinadas. Acima dessa idade, o Ministério da Saúde subentende que as pessoas podem ter tido a doença. Quem já teve o sarampo não vai ter mais.

Também devem ser vacinadas crianças de 6 a 11 meses de idade e jovens de 15 a 29 anos. A ação deste sábado vai envolver cinco equipes com total de 40 profissionais entre enfermeiros e técnicos de enfermagem. É necessário apresentar a caderneta de vacinação e do adulto.

Os endereços das unidades de saúde são:

O Posto de Puericultura fica na Rua Adolfo Olinto, nº 480/Centro.

Pão de Açúcar: Rua Aparecida Costa Curiel, nº 140/Pão de Açúcar – Telefone: 3449-4188

Cidade Jardim – Rua João Laraia, nº 255/Cidade Jardim – Telefone: 3449-4920.

Jardim Brasil I – Rua José Expedito de Carvalho (antiga Rua 15), nº 95. Telefone: 3449-4921.

Categoria: Saúde

Posto Puericultura está aberto neste sábado e durante a semana ficará com horário estendido, junto com outras unidades. Foto: Ascom prefeitura

A secretaria municipal de Saúde de Pouso Alegre intensifica a vacinação contra sarampo, caxumba e rubéola. Neste sábado (31) o posto Puericultura fica aberto até às 16h30. A partir da próxima segunda-feira (02), a unidade passará a funcionar das 07h30 às 18h30.

As unidades de saúde dos bairros Pão de Açúcar e Cidade Jardim também vão funcionar em horários especiais todas as quartas-feiras do mês de setembro. O atendimento será das 08h às 20h.

Já o posto de saúde no Bairro Jardim Brasil I continuará funcionando de segunda a sexta-feira, até às 20h.

O objetivo é permitir que as pessoas atualizem os cartões de vacinação, sobretudo para as vacinas contra febre amarela e a Tríplice Viral (Sarampo, Caxumba e Rubéola), mas também, contra outras doenças.

Para a imunização, é necessária a apresentação do Cartão de Vacinação e um documento com foto.

Preocupação com o sarampo

A intensificação da vacinação contra o sarampo é devido à proximidade de Pouso Alegre com o estado de São Paulo, onde milhares de casos da doença vem sendo registrados. A foram para evitar o sarampo, que é uma doença contagiosa, basta as pessoas estarem vacinadas.

A vacina é destinada a todas as pessoas com idade até 49 anos que não foram vacinadas. Acima dessa idade, o Ministério da Saúde subentende que as pessoas podem ter tido a doença. Quem já teve o sarampo não vai ter mais.

Também devem ser vacinadas crianças de 6 a 11 meses de idade e jovens de 15 a 29 anos. A ação deste sábado vai envolver cinco equipes com total de 40 profissionais entre enfermeiros e técnicos de enfermagem. É necessário apresentar a caderneta de vacinação e do adulto.

Os endereços das unidades de saúde são:

  • O Posto de Puericultura fica na Rua Adolfo Olinto, nº 480/Centro.
  • Pão de Açúcar: Rua Aparecida Costa Curiel, nº 140/Pão de Açúcar – Telefone: 3449-4188
  • Cidade Jardim – Rua João Laraia, nº 255/Cidade Jardim – Telefone: 3449-4920.
  • Jardim Brasil I – Rua José Expedito de Carvalho (antiga Rua 15), nº 95. Telefone: 3449-4921.

 

Categoria: Saúde

Nos próximos sábados, o Posto Puericultura permanecerá aberto das 08h às 16h30. Foto: Ascom prefeitura

Pouso Alegre está a cerca de 100 km do estado de São Paulo, que vive um surdo de sarampo. Para evitar a doença que é contagiosa, basta as pessoas estarem vacinadas. Por esses dois fatores é que a Secretaria Municipal de Saúde de Pouso Alegre está intensificando a vacinação na cidade.

A população, que não está vacinada ou não se lembra de estar em dia com a vacina, pode procurar um posto de saúde durante a semana. Caso não tem tempo na semana, a Secretaria de Saúde informa que o Posto Puericultura, que fica na Rua Adolfo Olinto, Centro, estará aberto nos próximos dois sábados, dias 24 e 31 de agosto.

O objetivo é, justamente, fazer a atualização vacinal, contra febre amarela e a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola).

A tríplice viral deve ser aplicada em duas doses (confirmadas) até os 29 anos de idade, e uma única dose, até os 49 anos (também confirmada).

Para a atualização das vacinas, são necessários a apresentação do Cartão de Vacinação e um documento de identidade com foto.

Nos próximos sábados, o Posto Puericultura permanecerá aberto das 08h às 16h30, na Rua Adolfo Olinto, nº 480/Centro.

Importante informar que, até o momento, nenhuma caso de sarampo foi registrado no Sul de Minas.

Categoria: Saúde

As cirurgias estão sendo realizadas nesta segunda e terça, na Policlínica do São Geraldo. Foto: Ascom/PMPA

Voltar a enxergar de forma mais nítida. Essa é a expectativa de pouco mais de 300 pessoas que passam pelo mutirão de cirurgia de catarata realizado nesta segunda-feira (05) e terça-feira (06), na Policlínica Municipal do Bairro São Geraldo, em Pouso Alegre. Metade desses pacientes passou pelo procedimento no primeiro dia. Nesta terça, feriado municipal, o restante cadastrado vai receber a cirurgia.

De acordo com a secretaria municipal de Saúde, nos últimos dois anos, mais de 2.600 pessoas passaram pelo mutirão e voltaram a enxergar melhor. A maioria dos pacientes são pessoas idosas.

Os pacientes passam por consulta médica nas unidades de saúde municipais e depois por uma avaliação clínica e exames, que comprovem a necessidade da cirurgia, são encaminhados ao mutirão.

Para a secretária de Saúde, Sílvia Regina Pereira da Silva, o mais importante do mutirão é devolver a qualidade de vida às pessoas que perderam boa parte da visão por conta da catarata. “É uma grande satisfação ver o retorno dessas cirurgias e saber que a qualidade de vida dessas pessoas será melhor, graças a essa ação”, ressalta.

A cirurgia de catarata dura, em média, 10 minutos e, dependendo do caso, o paciente já sai da sala com a visão melhorada, conta o cirurgião oftalmologista Hernani Dias de Souza. Mas o prazo de recuperação do pós-operatório é em torno de 3 a 15 dias para o paciente voltar a enxergar melhor. Segundo o médico, apesar de rápida, é uma cirurgia complexa porque todos as etapas precisam dar certo. “É uma cirurgia que a tecnologia tem nos ajudado bastante nos últimos anos. Ela tem se tornado rápida e, o mais importante, segura”, explicou ao Terra do Mandu durante um dos mutirões realizados em Pouso Alegre.

Como é o procedimento da cirurgia de catarata.

O oftalmologista explicou também que a principal causa para o surgimento da catarata é a idade. Com o passar dos anos o cristalino natural do olho vai ficando opaco, perdendo a transparência. A cirurgia é o procedimento de retirar esse cristalino opaco e colocar uma lente artificial no lugar. “A pessoa vai perdendo a visão ao longo dos anos, passa a enxergar muito pouco ou até nada, dependendo do tipo de catarata. E a cirurgia nada mais é do que a substituição desse cristalino opaco por uma prótese”, disse Hernani Dias.

As pessoas que forem diagnosticadas com catarata e ainda não passaram pela cirurgia, devem procurar a Secretaria Municipal de Saúde, na Rua Comendador José Garcia, 280, no 2º andar, para  entrar na fila e ter a cirurgia agendada.

Cirurgia dura cerca de 10 minutos e paciente já pode sair com visão melhorada. Foto: Ascom PMPA

Categoria: Saúde

Assistente administrativo de Itajubá entrou em pânico ao receber diagnóstico de excesso de gordura no fígado. Antônio Leonardo tinha ansiedade e descontava tudo na comida.

O antes e o depois de Antônio Leonardo. Foto: Arquivo pessoal

Para sair dos 170 kg, o assistente administrativo Antônio Leonardo, de 26 anos, ouviu indicações diferentes de especialistas. Ele diz que ouviu que teria que tomar injeção para reduzir peso, mas não seria uma pessoa magra. E que para ser magro teria que se submeter a uma cirurgia bariátrica. Essas orientações deixaram Leonardo desanimado com a situação, até que resolveu buscar uma terceira opinião onde o tratamento indicado foi a dieta.

“Na primeira consulta, o nutricionista já disse que daria para chegar ao objetivo. Aí aumenta a autoestima da gente. O tratamento começa no psicológico. A gente precisa aprender a comer. A gente que é compulsiva, a doença não é obesidade, a doença é a compulsão alimentar. A gente come porque está triste; a gente come porque está feliz. A vida da gente é a comida”, diz o assistente administrativo.

Antes de iniciar a busca pelo tratamento, Antônio Leonardo não estava preocupado com os seus 170 quilos. Ele já tinha se acostumado com a obesidade e as restrições do dia a dia que tinha por conta do sobrepeso. Ele comia tudo errado. O rapaz que trabalha em um hospital de Itajubá, no Sul de Minas, disse que até sabia o que era comer certo, mas nunca teve vontade ou preocupação com isso. Até que descobriu que estava com uma esteatose hepática, que era com o excesso de gordura no fígado. Foi então que ele acendeu o sinal de alerta e foi procurar especialistas para emagrecer.

Após as indicações de injeção e bariátrica, Leonardo foi até o consultório do nutricionista Jailson Vieira. “Eu cheguei lá chorando. Falando que ia morrer. Eu não consigo fazia isso, não consigo fazer aquilo. Eu fui com o pensamento de não quero fazer. Ele falou para mim que seria fácil, que eu conseguiria. Só falou coisa boa”, recorda.

Depois da primeira consulta, sete meses se passaram o Antônio Leonardo seguiu as indicações do nutricionista e conseguiu perder os 66 kg. “A dieta dele começa na cabeça. Dieta não pode ser só no cardápio. Você tem que mudar totalmente a sua vida e você tem que querer”, comemora Leonardo que já começou o processo de fortalecimento dos músculos.

Nutricionista fala que a reeducação alimentar é o caminho

Antônio Leonardo e o nutricionista Jailson Vieira – arquivo pessoal

O nutricionista Jailson Vieira diz que o caso de Antônio Leonardo era típico com deficiências de vitaminas e minerais, o que pode ser confundido com ansiedade. “E quando a gente descobre isso, através dos exames de sangue, fica muito mais fácil controlar e obter sucesso no tratamento”, explica o nutricionista que ainda diz que mostrou para o paciente, através de outros exemplos, que era possível ele perder a quantidade de peso que precisava.

“É natural que uma pessoa de 170 kg ter essa deficiência de autoestima. Nós, profissionais da área, estamos sempre preparados para lhe dar com esse tipo de situação para abordar e incentivar o paciente. É o que a nossa equipe faz”.

O especialista ainda afirma que o caminho é a reeducação alimentar, fazer esse equilíbrio nutricional de macro e micronutrientes. “As pessoas as vezes se preocupam só com os macronutrientes, acham que o carboidrato é o vilão. Tira o carboidrato e resolve o problema. E na verdade não. O mais difícil, e é o que o profissional consegue fazer, é equilibrar os micronutrientes, que são as vitaminas e sais minerais”, diz Vieira.

Depois de alcançar o objetivo, o paciente ainda deverá ficar de um a dois anos sob supervisão e monitorar o peso e a composição do corpo.

Categoria: Saúde

Essa é a última semana da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe.

Campanha encerra na sexta, dia 31. Foto: Ascom PMPA

O posto de saúde Puericultura, que fica na Rua Adolfo Olinto, Centro de Pouso Alegre, funcionará em horário especial desta terça-feira (28) até a próxima quinta-feira (30). Nestes dias, o atendimento vai das 08h às 20h. O objetivo é imunizar as pessoas que ainda não procuraram vacina contra gripe e estão dentro dos grupos prioritários.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, cerca de 80% do público-alvo no município já recebeu a vacina. A meta é atingir os 90%, pouco mais de 30 mil pessoas.

Quem deve tomar a vacina

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe é direcionada para idosos acima de 60 anos, crianças de 6 meses até 6 anos, grávidas e mulheres no pós-parto, professores e profissionais de saúde, pessoas com doenças crônicas, que apresentem atestado médico.

Categoria: Saúde

Objetivo é manter ações permanentes de combate aos focos do mosquito Aedes aegypti.

A prefeitura de Pouso Alegre anunciou a criação de uma força-tarefa permanente de prevenção e combate aos focos de dengue no município. O anúncio foi feito após reunião do Comitê de Enfrentamento da Dengue, com representantes das secretarias de Obras, Fiscalização de Posturas, Saúde, Educação, Políticas Sociais e Defesa Social.

Em 2019, Pouso Alegre já registrou 16 casos de dengue, sendo 13 deles autóctones, quando o paciente é infectado dentro do município, e três casos importados de outras localidades; 19 suspeitas estão em análise e 49 já foram descartadas.

Em todo o ano passado a cidade havia registrado apenas dois casos de dengue locais e um caso de morador de Pouso Alegre que contraiu em outro município.

Para a secretária de saúde, Sílvia Regina Pereira da Silva, a prevenção é o principal e o mais eficaz meio de evitar a dengue, apesar do município ainda estar em situação de baixo risco da doença. “Todos os esforços, neste momento, são no sentido de intensificar as ações de prevenção, e combater todo e qualquer foco do mosquito é fundamental para manter Pouso Alegre longe da dengue”, diz.

Os agentes que atuam no combate aos focos do mosquito afirmam que a maior dificuldade é a prevenção dentro de residências e terrenos particulares. “Pedimos para que a população permita aos agentes que entrem nas residências. Eles estão devidamente identificados e são essenciais para identificar os focos do mosquito Aedes Aegypti”, explica a secretária de Saúde.

Ainda de acordo com a prefeitura, nas próximas semanas, ações estão programadas como intensificação da fiscalização de lotes particulares em estado de abandono, limpeza de áreas públicas, campanhas educativas em escolas e mídias sociais e reuniões com o Exército, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, entre outras entidades.

Dados da dengue no estado

Em 2019, Minas Gerais registrou 247.602 casos prováveis (casos confirmados + suspeitos) de dengue. Os dados foram atualizados esta semana (13/05) pela Secretaria de Estado de Saúde.

Ainda de acordo com a SES, foram confirmadas 38 mortes por dengue em Minas Gerais neste ano e outros 92 óbitos estão investigação para dengue.

Categoria: Saúde

Infertilidade atinge 8 milhões de brasileiros, segundo OMS. Palestra será nesta quarta. Dia 15. Vagas são limitadas. Especialistas de clínica de reprodução assistida irão esclarecer dúvidas sobre infertilidade e seus possíveis tratamentos.

Foto: ilustrativa – reprodução Pró-Criar

A infertilidade de homens e mulheres é um assunto cotidiano em consultórios médicos e uma realidade enfrentada por vários casais. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a infertilidade pode atingir 8 milhões de brasileiros. A infertilidade é considerada como ausência de gestação após 1 ano de atividade sexual regular e não protegida.

Nesta quarta-feira (15) uma palestra gratuita será realizada em Pouso Alegre para discutir as causas dessa condição e as técnicas disponíveis para tratá-la. Com o tema “Fertilidade do Casal”, a palestra, promovida por uma clínica de reprodução assistida, será às 19h30, no auditório do Marques Plaza Hotel. As inscrições são gratuitas, com vagas limitadas, e os interessados podem se cadastrar por meio do telefone 0800 777 6100 ou neste link palestra em Pouso Alegre.

Essa é a segunda edição da palestra na cidade e terá a participação da equipe de especialistas da clínica, que estará à disposição dos participantes para esclarecer questões ligadas à fertilidade masculina e feminina, tirar dúvidas e responder perguntas. Assuntos como oncofertilidade, endometriose, ovários policísticos e menopausa precoce também serão apresentados durante o encontro.

SERVIÇO

Palestra Fertilidade do Casal – Pró-Criar e Grupo Huntington Medicina Reprodutiva

Data: 15 de maio de 2019 (quarta-feira)

Hora: 19h30

Local: Marques Plaza Hotel (Avenida Prefeito Tuany Toledo, 801 – Fátima II – Pouso Alegre/MG)

Inscrições gratuitas*: 0800 777 6100 | www.procriar.com.br

*As vagas são limitadas

Categoria: Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde afirma que os 20 medicamentos em falta são de responsabilidade do governo estadual, que não tem feito a reposição. VEJA LISTA ABAIXO.

Geladeira praticamente vazia devido a falta de medicamentos. Foto: Ascom PMPA

Quem procura a Farmácia Municipal de Pouso Alegre atrás de medicamentos para controle de doenças crônicas, como diabetes, está voltando para casa com a receita na mão e a bolsa vazia. É que uma lista de 20 medicamentos que eram distribuídos na farmácia está em falta. De acordo com comunicado divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde na tarde desta quarta-feira (08), a falta dos remédios ocorre porque eles são fornecidos pelo Governo do Estado, que interrompeu a reposição.

Na lista dos medicamentos que não são encontrados na farmácia estão Insulina, Atorvastatina Acitretina e mais 17 outros remédios.

Segundo a prefeitura, a insulina (Glargina) é essencial para pacientes diabéticos está em falta e pela legislação, compete ao governo do estado, através da Secretaria de Estado da Saúde, efetuar a compra e o envio às prefeituras.

A Secretaria de Saúde Municipal enviou a lista dos medicamentos que estão em falta “e a compra e distribuição desses remédios competem exclusivamente ao governo do estado”.

Lista de remédios que cabem ao estado adquirir e não estão sendo distribuídos à prefeitura:

  1. Glargina – Insulina
  2. Abatacepte – 125 mg/ml injetável
  3. Acitretina – 25 mg
  4. Amantadina – 100 mg
  5. Atorvastatina – 10m, 20 mg e 80 mg
  6. Azatioprina – 50 mg
  7. Budesonida – 200 mg
  8. Calcipotriol – pomada
  9. Ciclosporina – 50 mg e 100 mg
  10. Clobazam – 20 mg
  11. Formoterol – 6 mcg+budesonida 200 mg(alenia) cápsula inalante
  12. Formoterol – 12 mcg+budesonida 400 mg (alenia) cápsula inalante
  13. Hidroxicloroquina – 400 mg
  14. Isotretinoína – 20 mg
  15. Lamotrigina – 50 mg e 100 mg
  16. Mesalazina – 400 mg e 800 mg
  17. Salmeterol + fluticasona – 20/125 (seretide)
  18. Selegilina – 5 mg
  19. Sevelamer – 800 mg
  20. Sulfassalazina – 500 mg

O OUTRO LADO

Entramos em contato com a Superintendência Regional de Saúde, mas até a publicação desta matéria não obtivemos retorno.