Categoria: Economia

A distribuidora de medicamentos e material hospitalar Med Center acaba de receber dois certificados como ótimo lugar para se trabalhar. As certificações são da Atmosfera FIA e do GPTW.

A diretora da empresa, Gabrielle Nery, contou ao Terra do Mandu que a avaliação das consultorias mostra que a distribuidora está no caminho certo. “Com isso, a gente consegue ter um termômetro dos colaboradores; saber onde estamos acertando e errando”, disse.

A Med Center tem pouco mais de 100 funcionários. Eles responderam as pesquisas de satisfação com questões relacionadas ao ambiente de trabalho, tratamento e comportamento; sobre os líderes e gerentes e a estrutura física da empresa.

A distribuidora com sede em Pouso Alegre, Sul de Minas, tem 26 anos de existência. Atualmente, a empresa atende clientes de todas as regiões do Brasil.

A nota obtida na certificação foi de 89, de um total de 100 pontos possíveis. Acima de 70 pontos a empresa já recebe a certificação de ótimo lugar para se trabalhar.

Categoria: Economia

Imagem: Arquivo divulgação Sicredi

Com a atenção voltada ao desenvolvimento de seus associados, focando o trabalho no relacionamento com eles e com as sociedades onde está presente, a Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG mantém uma evolução constante ao longo de seus 40 anos de história. Para contribuir com este crescimento, a Cooperativa optou por ampliar sua área de abrangência e se instalar também em solo mineiro, pois já estava em 18 cidades no Rio Grande do Sul e em sete em Santa Catarina.

Para isso, em 2019, a instituição iniciou a trajetória em Minas Gerais, abrindo agências em Itajubá, Santa Rita do Sapucaí e Pouso Alegre. Em 2020, foi a vez de Extrema e Cambuí contarem com espaços da Cooperativa. Em 2021, foram inauguradas mais uma agência em Pouso Alegre (no bairro São João), outra em Itajubá (no bairro Boa Vista) e também em Paraisópolis. Neste período de dois anos e seis meses, o Sul de Minas soma mais de 10 mil associados da Cooperativa.

Como a área de atuação da Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG é de 48 municípios em Minas Gerais, o empreendimento deve crescer ainda mais nos próximos anos, com a ampliação do número de associados, aliada à abertura de novas agências. Além disso, o fortalecimento deve acontecer também pela atuação da Cooperativa, que é pautada em dois pinheiros do cooperativismo: o que representa o econômico e o outro a parte social – esta que é a grande força da Cooperativa.

O gerente regional de Desenvolvimento, Vitor Debortolli, diz estar satisfeito com a soma de associados alcançada no estado em tão pouco tempo. “Atingir 10 mil associados em dois anos e meio é uma marca bem importante para nós, pois assim conseguimos validar que realmente as entregas estão sendo feitas pelos nossos colaboradores, que trabalham diariamente levando a nossa missão de, por meio do relacionamento próximo, entregar soluções financeiras e melhorar a qualidade de vida dos associados. Tenho certeza que esses números foram atingidos, também, através dos programas de relacionamento, que levam nossa essência e apoiam no desenvolvimento do nosso quadro social”, acredita Debortolli.

Da mesma forma, a presidente, Angelita Marisa Cadoná, frisa que os bons índices alcançados são uma grande conquista. “Esse crescimento representa a credibilidade e a confiança que a sociedade mineira vem depositando na Cooperativa, reconhecendo o trabalho sério, transparente, com interesse genuíno pelo associado e engajamento nas causas sociais onde estamos presentes. Somos uma instituição de pessoas, feita para pessoas, onde cada associado é único e muito importante. Acreditamos que a integração das culturas – gaúcha, catarinense e mineira – muito tem contribuído para o crescimento da Cooperativa, que hoje conta com um quadro social de mais de 97 mil associados, todos imbuídos do mesmo propósito, de juntos construirmos uma sociedade mais próspera”, finaliza.

Categoria: Economia

Extrema faz 120 anos nesta quinta-feira (16/09). A pequena cidade, de 37.649 habitantes, é uma gigante quando o assunto é economia e geração de empregos, tendo o maior Produto Interno Bruto (PIB) do Sul de Minas e sendo a que mais gera novos postos de trabalho com carteira assinada.

Nos últimos 10 anos, o PIB de Extrema cresceu oito vezes, saltando de R$ 1,205 bilhão em 2008 para R$ 9,523 bilhões em 2018, dados mais recentes divulgados pelo IBGE em dezembro do ano passado. São quase R$ 2 bilhões a mais que Poços de Caldas, maior cidade da região e que tem o PIB.

Atualmente, Extrema ocupa a 9ª posição no ranking das maiores economias de Minas Gerais, estando na dianteira de 844 municípios mineiros. No Brasil está em 113º lugar, entre os mais de cinco mil municípios (veja ranking). Na renda do PIB per capta, Extrema está no 2º lugar em Minas Gerais e em 8º no Brasil.

Novas empresas e a geração de empregos

Com localização privilegiada, a 100 km de São Paulo (SP), a 100 km de Campinas e a 100 km de Pouso Alegre, às margens da rodovia Fernão Dias, grandes empresas do setor logístico têm abertos seus centros de distribuição em Extrema, atraídos também pelos incentivos do estado e do município e pela oferta de mão de obra.

A integrante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Extrema, Mônica Vieira, ressalta que o atendimento às empresas é um diferencial do município. “Desde o primeiro contato até a entrega do alvará, nós temos todo um cuidado com essa empresa, participando de todas as etapas: licenciamento ambiental, processo de vigilância sanitária, laudo de bombeiro, de obras. Então a empresa se sente segura estando em Extrema”.

Foto: Divulgação prefeitura de Extrema

Em 2021, a gigante Mercado Livre inaugurou o seu Centro de Distribuição, assim como a Infracommerce. E o Magalu anunciou a ampliação do seu CD. Com isso, centenas de novos postos de trabalho foram criados. O ramo da alimentação, com as indústrias de chocolate, e as indústrias de transformação, estão sempre com novas vagas.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), nos primeiros sete meses de 2021, Extrema criou 2.798 novos postos de trabalho com carteira assinada.

“Nós temos aqui 43% da nossa empregabilidade no setor da indústria, 38% nos serviços e 17% no comércio. E no Brasil, 23% do e-commerce está aqui no município. Mas, hoje, o que lidera é a nossa indústria de transformação”, afirmou Mônica Vieira, integrante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Extrema, em entrevista ao Mandu News no mês passado.

Um pouco de história

Extrema foi elevada à cidade em 1901, quando se desmembrou do município vizinho de Camanducaia. No que se refere à existência de um núcleo populacional na região de Extrema, a primeira referência encontrada  é de 26 de dezembro de 1788, quando foi registrado, junto à matriz de Nossa Senhora da Conceição de Camanducaia, o batismo de um menino cujos pais eram moradores no “Bairro da Extrema”.

Em agosto de 1832 foi deferida pela autoridade diocesana do Bispado de São Paulo, uma petição pela qual o fazendeiro José Alves requereu permissão para construir uma capela nesse local. Este templo foi consagrado a Santa Rita de Cássia.

Foto: Divulgação prefeitura de Extrema

Nas últimas décadas do século XIX, registrou-se a chegada, a Extrema, de imigrantes europeus, principalmente italianos e portugueses. Esses, aos poucos foram se inserindo na vida política e social local. Posteriormente, imigrantes japoneses instalaram-se no município.

O século XX foi marcado por intensas transformações na região, das quais destacamos a conclusão, em 1961, das obras da BR-31 (Atual BR 381 – Rodovia Fernão Dias); os primeiros esforços para a adoção do turismo como instrumento de desenvolvimento socioeconômico (década de 1960); a instalação da primeira indústria na década de 1970; a duplicação da BR 381, concluída em 2005; a intensificação da política de atração de indústrias (desde a década de 1980 até o presente momento) e um incentivo à diversificação da economia local aliado à preocupação com a manutenção de seus recursos naturais e culturais.

Nos últimos anos, o município se destacou em diversos indicadores socioeconômicos de Minas Gerais e do país. Destacamos a primeira posição alcançada no Índice Mineiro de Responsabilidade Social da Fundação João Pinheiro – ano base 2010 (que considera as áreas de saúde, educação, segurança pública, finanças municipais, meio ambiente, esporte e turismo, renda, assistência social e cultura).

Além disso, Extrema foi classificada em primeiro lugar no Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal – edição 2015 – ano base 2013, (que analisa anualmente o desenvolvimento socioeconômico de todos os municípios brasileiros no que diz respeito aos itens emprego e renda, educação e saúde).

Categoria: Economia

A prefeitura de Pouso Alegre avisa que as pessoas que dependem ou têm direito ao recebimento de benefícios sociais devem atualizar o cadastro no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) mais perto de casa. A medida é necessária para evitar o bloqueio de pagamentos, como o do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O bloqueio poderá ocorrer a partir do dia 31 de outubro, em caso de cadastro desatualizado. Quem possui o cadastro desatualizado no programa do governo ou quem ainda não fez esse cadastramento, deve procurar pelo CRAS mais próximo de sua residência para regularizar a situação e evitar a suspensão do recebimento.

QUEM PODE RECEBER O BPC

Pessoas com deficiência de qualquer idade e pessoas com 65 anos ou mais que não consigam manter-se sozinhas ou ser mantidas pela família.

A família do idoso ou da pessoa com deficiência tem que ter baixa renda, ou seja, a renda de cada pessoa do grupo familiar tem de ser menor que 1/4 do salário mínimo, ou seja, R$ 275,00. Em alguns casos, podendo chegar até 1/2 salário mínimo, R$ 550,00 conforme as particularidades da família.

Categoria: Economia

O Banco de Talentos da Associação do Comércio e Indústria de Pouso Alegre (Acipa) está com mais de 70 vagas de emprego abertas para Pouso Alegre e municípios da região. São oportunidades para diferentes áreas e níveis de formação em comércios, serviços e indústrias.

Há vagas para assistente técnico, estágio de marketing e informática, eletricista de manutenção, auxiliar de mecânico, auxiliar de produção, entre outros. Além das oportunidades para Pouso Alegre, o Banco de Talentos da Acipa também disponibilizou vagas de emprego para Jacutinga e São Gonçalo do Sapucaí.

Os interessados podem encaminhar o currículo para o email vagascac@gmail.com ou se cadastrar no site da ACIPA. O candidato também pode entregar o currículo diretamente no CAC, que fica no prédio da Câmara Municipal de Pouso Alegre. O atendimento é de segunda a quinta-feira, das 12h às 18h, e sexta-feira das 08h às 14h.

Confira as vagas disponíveis

  • ASSISTENTE TÉCNICO
  • ESTÁGIO EM ADMINISTRAÇÃO
  • AUXILIAR DE COZINHA
  • ATENDENTE DE PADARIA
  • ESTAGIÁRIO DE PCP
  • ARMADOR
  • MONTADOR DE ANDAIME
  • ASSESSOR TÉCNICO
  • TÉCNICO DE MANUTENÇÃO (JACUTINGA)
  • MECÂNICO DE MANUTENÇÃO (JACUTINGA)
  • OPERADOR DE MÁQUINA DOBRADEIRA CNC
  • AUXILIAR DE PRODUÇÃO PCD
  • PEDREIRO
  • AUXILIAR TÉCNICO – LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA
  • ESTÁGIO DE INFORMÁTICA
  • AUXILIAR DE PRODUÇÃO (SÃO GONÇALO DO SAPUCAÍ)
  • MECÂNICO DE MOLDES (TORNEIRO) – (JACUTINGA)
  • ESPECIALISTA MANUTENÇÃO ELÉTRICA (JACUTINGA)
  • ELETRICISTA DE MANUTENÇÃO (JACUTINGA)
  • AUXILIAR DE MECÂNICO
  • TÉCNICO EM CALIBRAÇÃO
  • ATENDENTE
  • EMISSOR DE PASSAGENS AÉREAS
  • AJUDANTE DE MECÂNICO DIESEL
  • TELEMARKETING
  • CHAPISTA
  • AUXILIAR ADMINISTRATIVO
  • ESTÁGIO DE MARKETING
  • VENDAS
  • MONTADOR
  • OPERADOR DE CAIXA

Categoria: Economia

Os apostadores da Lotofácil da Independência têm até as 18h deste sábado (11/09) para concorrer aos R$ 150 milhões que serão pagos no sorteio. Esta é a 10ª edição do concurso especial da loteria, que oferece o maior prêmio da história da modalidade.

O concurso 2.320 não acumula e o sorteio será realizado a partir das 20h deste sábado no espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo, com transmissão ao vivo pelo Facebook e canal Caixa no YouTube.

Caso apenas um ganhador leve o prêmio da Lotofácil da Independência e aplique todo o valor na poupança, receberá R$ 451,8 mil de rendimento no primeiro mês. Ou se preferir investir em imóveis, o ganhador pode comprar 250 casas ou apartamentos no valor de R$ 600 mil cada.

A aposta simples custa R$ 2,50 e o apostador deve escolher entre 15 a 20 números dentre os 25 disponíveis.

Categoria: Economia

Inauguração Itajubá Boa Vista. Foto: Divulgação Sicredi

Com o intuito de estreitar o relacionamento e se aproximar ainda mais das pessoas, a Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG abriu sua segunda agência em Itajubá – um dos maiores municípios do Sul de Minas Gerais. Respeitando as recomendações de saúde, foi realizado um ato simbólico e restrito a algumas lideranças e autoridades, na noite de sexta-feira, 20, para oficializar a entrega da nova agência, localizada no bairro Boa Vista. Para que mais pessoas pudessem acompanhar, a programação foi transmitida pelas redes sociais da Cooperativa, Youtube e Facebook.

Entre os participantes, a presidente da Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG, Angelita Marisa Cadoná, o prefeito municipal, Christian Gonçalves Tiburzio e Silva, o presidente do Legislativo, Robson Vaz, e o vereador Rodrigo Sampaio Melo, além de lideranças empresariais e religiosas do município, como o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, Habib El Mouallem, o gerente da Associação Comercial, Industrial e Empresarial, José Geraldo Nadur, o padre Valmir Teixeira e o pastor Maurício Amaral Correa – que conduziram benção ecumênica durante a cerimônia. O ato também foi abrilhantado pela apresentação dos artistas Marina e Paulo José Fernandes, que trouxeram um pouco da cultura local para o evento.

Mais um passo para fortalecer o cooperativismo

A história da Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG em solo mineiro começou justamente em Itajubá, em março de 2019, quando foi instalada a primeira agência, no Centro. Pela grande receptividade e acolhimento desde o início, a Cooperativa decidiu abrir o segundo espaço no município. Localizada na Rua Dona Maria Carneiro, nº 355, no bairro Boa Vista, esta é a 33ª agência da Cooperativa e a 7ª em Minas Gerais.

Inauguração Itajubá Boa Vista. Foto: Divulgação Sicredi

De acordo com o gerente, Diogo Luiz Krug dos Santos, é motivo de orgulho estar abrindo a segunda agência em Itajubá e poder contribuir com o desenvolvimento do município. “Por 30 dias, percorremos empresas, conhecemos mais pessoas, nos aproximamos ainda mais da sociedade e, reforçamos que queremos cuidar de cada um, como quem cuida do coração, com o nosso jeito simples e próximo de atender a todos. Asseguro, que não mediremos esforços para fortalecermos ainda mais nossa parceria com a sociedade. Para bem atender a todos, teremos um horário diferenciado, das 9h às 15h30. Você é nosso convidado especial a nos visitar”, destaca Krug.

Elogiando a iniciativa da Cooperativa em instalar mais uma agência no município, o prefeito de Itajubá, Christian Gonçalves Tiburzio e Silva, agradeceu a confiança. “Em um momento em que muitas pessoas estão fragilizadas pela pandemia, o Sicredi vem dar mais ânimo, trazendo esperança, abrindo mais uma agência, oferecendo empregos, produtos de excelência e qualidade nos serviços. Nossa comunidade acolhe a todos vocês com muito carinho, porque, assim como nós, temos certeza que o Sicredi quer contribuir com o progresso da nossa cidade e proporcionar qualidade de vida aos nossos moradores”, frisa.

A presidente da Cooperativa, Angelita Marisa Cadoná, enaltece o carinho e o acolhimento que todos os colaboradores sempre tiveram em Itajubá. “Esta inauguração é a celebração do sucesso de um projeto, iniciado ainda em 2018, quando começamos as tratativas da vinda da Cooperativa a Minas Gerais. Pelo crescimento que já alcançamos aqui, somando mais de 2,3 mil associados na primeira agência, queremos abrir outros espaços, acompanhando este município que é tão evoluído, pujante, que foca no progresso e no desenvolvimento do seu povo. Podem ter certeza que viemos para ficar, pois temos o propósito de juntos construirmos uma sociedade muito mais próspera”, enfatiza.

Inauguração Itajubá Boa Vista. Foto: Divulgação Sicredi

Sobre o Sicredi

Primeira instituição financeira cooperativa do Brasil, o Sicredi atua comprometido com a vida financeira de seus associados e da sociedade. Com presença nacional, está em todas as regiões do país, contando com mais de 5 milhões de associados, duas mil agências e mais de 300 produtos e serviços financeiros. O modelo de gestão valoriza a participação dos associados, que exercem o papel de donos do negócio.

Já a Cooperativa, Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG, está presente em 30 municípios e completou 40 anos de atuação em 2021. Com esta inauguração, conta com 33 agências para atender mais de 96 mil associados, no norte do Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e no sul de Minas Gerais, contando com mais de 500 colaboradores.

Com informações da assessoria de comunicação do Sicredi

Categoria: Economia

Pouso Alegre receberá, entre os dias 13 e 18 de setembro, mais uma edição do Empretec, um seminário desenvolvido pela Organização das Nações Unidas (ONU), promovido em 40 países. Aqui no Brasil, ele é ministrado exclusivamente pelo Sebrae.

A analista do Sebrae, Pâmela Dias, explica que são 6 dias de atividades, oportunidade em que os participantes são estimulados a potencializar 10 características empreendedoras capazes de transformar o seu negócio e a sua vida. “Você desenvolverá as características do comportamento empreendedor e terá a oportunidade de vivenciar mudanças comportamentais, revendo os próprios conceitos e atitudes”.

As inscrições para participar do evento vão até o próximo dia 30 e são feitas através do site Empretec Sebrae Minas

 

 

Categoria: Economia

As duas unidades em Pouso Alegre da multinacional Berry Global acabam de receber a certificação internacional de lixo zero. Por dia, são cerca de seis toneladas de resíduos produzidas. Todo esse material é reaproveitado de alguma maneira.

A indústria produz tecido não tecido, o TNT. Material que é utilizado para a fabricação de máscaras higiênicas, jalecos hospitalares, fraldas e tecido para cobertura de lavouras.

O gerente de Meio Ambiente, Saúde e Segurança, Samuel Martins, conta que o processo de melhoria da gestão ambiental teve início em 2019, quando parou de enviar resíduos para o aterro sanitário de Pouso Alegre.

“Que é uma destinação ambientalmente legal, porém, não é o melhor tipo. O aproveitamento desse recurso a gente não teria mais. Então, o primeiro passo foi eliminar aterro e passamos para reciclagem, ou processamento ou compostagem desses resíduos”, explica. ASSISTA A REPORTAGEM ACIMA

Após análises, a água utilizada no processo produtivo dos tecidos também deixou de ser descartada via incineração para ser usada em processo de compostagem. Com isso, a empresa atingiu o nível de excelência acima de 96% em uma unidade e 97% na outra unidade de destinação correta no entendimento dessa certificadora internacional, que define como correto e desejável, destinar todo resíduo para reciclagem ou compostagem. Nunca ser incinerado e, principalmente, não ter nada de aterro sanitário.

“Com esses processos e com projetos de redução na geração de resíduos, nós participamos de auditorias, fomos auditados nas últimas semanas. Fomos agraciados com essa certificação, sendo a primeira empresa de Minas Gerais, a primeira empresa do ramo de não tecido e a primeira unidade da Berry das mais de 350 que temos no mundo”, conta Samuel Martins

A Berry Global é uma multinacional americana que, há quatro anos, adquiriu as duas unidades em Pouso Alegre que pertenciam a outro grupo, e já produzia TNT.

A capacidade de produção é de até 80 toneladas por dia somando as duas unidades. Disso, sobram até seis toneladas por dia de resíduos entre papel, madeiral, metal e água. ASSISTA A REPORTAGEM ACIMA E VEJA MAIS DETALHES!

Projeto teve início com horta orgânica

Dentro da fábrica da Berry Global em Pouso Alegre existe uma horta orgânica repleta de hortaliças, legumes, frutas e plantas medicinais. O que é cultivado na horta abastece a cozinha da indústria e ainda sobra produção para que os funcionários levem para suas casas ou faça doação a outras pessoas.

Toda a horta foi construída com material reciclável da própria fábrica, desde a cerca, o chão, os canteiros e o adubo.

Horta orgânica abastece cozinha de indústria em Pouso Alegre. Foto: Terra do Mandu

Categoria: Economia

A primeira parcela ou parcela única do IPTU 2021 de Pouso Alegre vence nesta terça-feira, dia 10 de agosto. Os contribuintes que optarem pelo pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano de uma vez terão desconto de 10% no valor total do carnê.

De acordo com a prefeitura, pelo segundo ano, por causa da pandemia da Covid-19, o imposto não teve reajuste.

Parcelamento

Os contribuintes que vão pagar parcelado poderá quitar o IPTU em cinco parcelas. Após o vencimento inicial, conforme consta no carnê, não haverá mais a possibilidade do pagamento da cota única, restando as parcelas com multa e juros, no caso de pagamento em atraso.

O pagamento do IPTU pode ser efetuado no autoatendimento bancário, na internet ou diretamente no caixa dos estabelecimentos da rede recebedora: Banco Itaú, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, além de lotéricas.

O documento foi entregue nas residências. Porém, caso você não tenha o carnê em mãos, poderá baixa-lo pelo site da prefeitura.