Categoria: Economia

População da cidade irá, praticamente, dobrar no período, segundo estudo feito pela UNIFEI e que compreende o novo Plano Diretor da cidade que está em fase de elaboração.

Novos edifícios e novos loteamentos não param de surgir na cidade. Foto: Magson Gomes/Terra do Mandu

Pouso Alegre vem se destacando no Sul de Minas como a cidade que mais gera empregos e, consequentemente, mais recebe novos moradores. Dados de um estudo divulgado nesta terça-feira (01/10) mostram que o crescimento será ainda mais acelerado nos próximos anos. A população de Pouso Alegre poderá passar dos atuais 150 mil moradores para 280 mil pessoas em 20 anos.

O estudo foi elaborado pela Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) e faz parte da elaboração do Plano Diretor, que é os apontamentos de como a cidade vai se desenvolver nos próximos anos e prepara-la para poder suportar esse desenvolvimento, garantindo sustentabilidade e qualidade de vida.

OS NÚMEROS ATUAIS DO CRESCIMENTO

Dados do IBGE mostram que, entre 2010 e 2019, Pouso Alegre ganhou uma nova cidade, em números de novos habitantes. São 20.122 pessoas que chegaram para morar, trabalhar e estudar. A economia saltou do terceiro para o primeiro lugar, com o maior Produto Interno Bruto (PIB) do Sul de Minas, com produção de quase R$ 7 bilhões em riquezas por ano.

De janeiro de 2017 a agosto de 2019, números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) mostram que foram criados 4 mil e 148 novos postos de trabalho com carteira assinada na cidade.

Entre os diferenciais do município, estão a localização estratégica, próximo dos grandes centros consumidores do país; a infraestrutura, com faculdades e universidades que garantem formação de mão de obra qualificada; além de escolas, creches, hospitais, hotéis e toda uma rede que serve quem está de passagem a trabalho ou quem decidiu montar um novo lar por aqui.

 A EVOLUÇÃO DO EMPREGO X O CRESCIMENTO DA CIDADE

No estudo elaborado pelos técnicos da UNIFEI, aponta que a geração de empregos formais em Pouso Alegre continuará acima da média regional, estadual e nacional. Com isso, a previsão é que a cidade irá receber cada vez mais pessoas em busca de trabalho e a população poderá ter um saldo de mais de 130 mil habitantes em 20 anos.

De acordo com métodos matemáticos, a projeção geométrica eleva o número de habitantes para 280 mil em 2040, considerando a evolução de empregos em comparação com o número de habitantes.

Secretário acredita que indústrias vão alavancar o mercado de trabalho na cidade nos próximos meses. Foto: Ascom/PMPA

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico Dino Francescato, a ampliação das empresas em atividades e as novas que passam a integrar o parque industrial, bem como o segmento de serviços, puxado pelo comércio, são corresponsáveis por grande parte desses números e se destacam como fonte de geração de empregos, mantendo Pouso Alegre nesta posição privilegiada.

Categoria: Economia

Cidade cresce acima da taxa nacional é a que mais recebe novos moradores no Sul de Minas, segundo dados divulgados pelo IBGE.

Pouso Alegre recebeu quase 2 mil novos moradores de 2018 para 2019. Foto: divulgação Ascom prefeitura

Nesta quarta-feira (28), o IBGE divulgou as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros, com data de referência em 1º de julho de 2019. Estima-se que o Brasil tenha 210,1 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento populacional de 0,79% ao ano.

No Sul de Minas, Pouso Alegre é a cidade que mais cresceu, chegando aos 150.737 moradores, um crescimento de cerca de 1,3% ao ano, ficando acima da taxa nacional. Entre 2018 e 2019, Pouso Alegre recebeu mais 1.857 pessoas. Na estimativa de 2018, a cidade estava com 148.862 habitantes.

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos.

Na região

Poços de Caldas continua sendo o maior município do Sul de Minas. De acordo com os dados do IBGE, a estimativa da população passou de 166.111 em 2018 para 167.397 em 2019, um aumento de 1.286 moradores.

Varginha está com uma população estimada em 2019 de 135.558. Em 2018 eram 134.477, um aumento de 1081 pessoas.

Cidade que diminui

Senador José Bento, que já é a menor cidade da região, continua perdendo moradores, segundo o IBGE. A população em 2019 é de 1502 pessoas, 43 a menos que em 2018.

As 10 maiores cidades do Sul de Minas

  • Poços de Caldas – 167.397
  • Pouso Alegre – 150.737
  • Varginha – 135.558
  • Passos – 114.679
  • Lavras – 103.773
  • Itajubá – 96.869
  • Alfenas – 79.996
  • Três Corações – 79.482
  • São Sebastião do Paraíso – 70.956
  • Três Pontas – 56.746

Categoria: Economia

Farmacêutica está investindo R$ 100 milhões na construção de nova fábrica em Pouso Alegre, dedicada a produção de comprimidos. Cimed deverá faturar em 2019 R$ 1,6 bilhão.

João Abibe, presidente da Cimed, mostra números da indústria farmacêutica. Foto: Ascom prefeitura

Nesta segunda-feira (26), o presidente do grupo Cimed, João Adibe Marques, participou de uma reunião com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) e o prefeito de Pouso Alegre, Rafael Simões (PSDB). O encontro foi realizado no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa. O deputado estadual Dr. Paulo Valdir Ferreira e o deputado Federal, Bilac Pinto (DEM), que deverá assumir secretaria de Governo de Zema, também participou da reunião.

O encontro foi um pedido do presidente da Cimed para apresentar os dados sobre o crescimento da indústria farmacêutica em Pouso Alegre e região. Um dos assuntos da reunião foi a construção da nova fábrica da farmacêutica na cidade.

Nova Planta

No mês passado, a Cimed informou que conseguiu um financiamento de R$ 100 milhões junto ao BNDES para construção da nova unidade, no terreno que fica às margens da Fernão Dias, antiga fábrica da Locomotiva. A nova fábrica da Cimed em Pouso Alegre terá mais que o dobro da planta atual, localizada no bairro Santa Rita. Quando estiver em operação, em 2021, a unidade vai gerar 500 empregos diretos, com capacidade de produção de até 60 milhões de comprimidos por mês.

Ainda de acordo com informações da assessoria do grupo, a expectativa de faturamento da Cimed em 2019 é de R$ 1,6 bilhões, um crescimento de 24% em relação ao ano anterior.

“A nossa primeira unidade foi estabelecida em Pouso Alegre em 1999. Desde então, ampliamos a linha de produtos e realizamos diversos investimentos no parque industrial. No final do ano passado, tivemos a oportunidade de adquirir uma planta próxima ao atual parque fabril, o que tornou o plano de expansão um grande investimento para a empresa”, disse João Adibe, presidente da Cimed, após liberação do financiamento do BNDES para a construção da nova fábrica.

SOBRE A CIMED
A Cimed é umas das maiores farmacêuticas do país com mais de 40 anos de história, é um dos poucos grupos que permanece totalmente brasileiro e independente até hoje. São mais de 500 produtos no catálogo e uma distribuição nacional para mais de 40 mil pontos de vendas atendidos diretamente. Além disso, a Cimed é líder do setor na venda de medicamentos isentos de prescrição médica (MIP). Com sede administrativa em São Paulo, a empresa tem mais de 3.100 colaboradores em todo Brasil. Seu complexo fabril se encontra em Pouso Alegre (MG), e o centro de distribuição central e a gráfica em São Sebastião da Bela Vista (MG), além de contar com 23 centros de distribuição espalhados pelo país. Atualmente, a empresa é uma das maiores apoiadoras do esporte nacional, patrocinando a Confederação Brasileira de Futebol.

A intenção das autoridades é fortalecer a imagem de Pouso Alegre como polo farmacêutico. Foto: Ascom prefeitura

Categoria: Economia

Nesta semana, entre 20 e 22 de agosto, Santa Rita do Sapucaí sedia mais uma edição da feira de negócios tecnológicos, a FIVEL. A entrada é gratuita. Novidades serão apresentadas ao mercado.

Um dos expositores da FIVEL, o INATEL é um dos líderes no desenvolvimento da tenologia 5G com aplicação para cidades inteligentes, indústria 4.0 e internet das coisas – Foto: divulgação

O Vale da Eletrônica, em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas Gerais, projeta um faturamento de R$ 1 bilhão em novos negócios nos próximos 18 meses. São cerca de 150 empresas de base tecnológica que investem, em média R$ 300 milhões por ano em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e faturam com os resultados.

As novidades em equipamentos e produtos criados nas empresas e faculdades do Vale da Eletrônica serão mostradas na 15ª Feira do Vale da Eletrônica (FIVEL), que acontece essa semana, entre terça-feira, dia 20, e quinta-feira, dia 22 de agosto. Organizada pelo Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica (Sindvel), a feira está entre as mais importantes rodadas de negócios da indústria de base tecnológica no Brasil, com grande capacidade de influenciar dezenas de setores que dependem de plataformas tecnológicas para seguirem competitivos.

Produtos já desenvolvidos

Foi em Santa Rita do Sapucaí que foi desenvolvida a tecnologia do padrão brasileiro de TV digital, urna eletrônica e atua de forma pioneira na internet 5G.

Entre os novos produtos estão soluções para indústria 4.0, a chamada Internet das Coisas, biotecnologia sustentável para o campo, o mais avançado equipamento eletrônico de medida protetiva para a mulher e eletromédicos de diagnóstico à distância.

Investimentos garantem inovação e fazem Vale da Eletrônica prosperar na crise

Para o presidente do Sindvel, Roberto de Souza Pinto, não há como inovar e desenvolver novas aplicações tecnológicas sem investimento. Por outro lado, o ambiente colaborativo existente no Vale da Eletrônica é uma vantagem competitiva que, não apenas estimula a inovação, como garante dinamismo mesmo em momentos de crise. “Ao colaborarem entre si e seguir inovando, atentas à vanguarda da tecnologia mundial, as empresas estão sempre um passo à frente e se mantêm competitivas mesmo em momentos de baixa atividade econômica”, avalia.

Para o presidente do Sindvel, Roberto de Souza Pinto, não há como inovar e desenvolver novas aplicações tecnológicas sem investimento. Foto: Divulgação

Não é para menos. Com investimentos mantidos, o berço da tecnologia de ponta no país segue empregando quase um terço da mão de obra da indústria eletrônica em Minas Gerais, com cerca de 14,7 mil pessoas atuando na produção de 14.500 diferentes produtos.  Em 2018, as empresas que integram o APL faturaram R$ 3,2 bilhões.

Serviço: 15ª Feira Industrial do Vale da Eletrônica

Data: 20, 21 e 22 de agosto de 2019

Local: Escola Técnica de Eletrônica “Francisco Moreira da Costa” – ETE, localizada à Avenida Sinhá Moreira, nº 350, Centro – Santa Rita do Sapucaí – MG

Horário: das 14h às 21h

Categoria: Economia

Pagamento pode ser feito pela internet, casas lotéricas ou agências bancárias. Quem não recebeu documento pelos Correios pode retirar pela internet.

Contribuintes buscam atendimento na Central da prefeitura. Foot: AscomPMPA

A primeira parcela ou cota única do imposto, com 10% de desconto, do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de Pouso Alegre vence neste sábado, dia 10 de agosto. O contribuinte que fizer a opção do pagamento à vista terá 10% de desconto. Já quem optar pelo parcelamento, poderá dividir em até 5 vezes, respeitando-se o valor mínimo de R$ 50 por parcela.

A entrega dos carnês começaram a ser entregues em julho e também está disponível no site da prefeitura. O pagamento do imposto pode ser feito no autoatendimento bancário, na internet, nas casas lotéricas ou diretamente no caixa das agências bancárias: Banco Itaú, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal.

Após o vencimento inicial, conforme consta no carnê, não haverá mais a possibilidade do pagamento da cota única, restando as parcelas com multa e juros, no caso de pagamento em atraso.

Central de atendimento com horário ampliado

Desde que os carnês do IPTU começaram a ser entregues, o horário de atendimento ao contribuinte na Central de Atendimento da Prefeitura foi ampliado para atender as pessoas com dúvidas ou necessidade de impressão do imposto. Segundo a prefeitura, apenas nesta quarta-feira (07) 700 pessoas foram atendidas no local.

A Central de Atendimento fica na Praça Dr. Garcia Coutinho, nº 17/Centro. O horário de funcionamento é: das 09h às 11h30 (IPTU 2019), e das 11h30 às 17h (atendimentos diversos).

Central de Atendimento com horário especial para atendimento do IPTU. Foto: AscomPMPA

Quem tem isenção no IPTU

É isento de IPTU o proprietário de 01 imóvel, que preencha um dos requisitos  (Leis 996/70 e 3094/96 c/c Decreto 3397/10: a) ser ex-combatente nos termos da Lei 996/70; ser portador de doença grave, ou doença física, ou idoso – casos em que todos os pedidos serão submetidos à apreciação da Assistência Social; ser  aposentado ou pensionista ou receber o benefício de prestação continuada da Assistência Social  – desde que, em todos os casos, receba até 02 (dois) salários mínimos; acolher, so forma de guarda, criança ou adolescente órfão abandonado; o imóvel possuir até 112 m2 de terreno e área construída de até 60m2.

Categoria: Economia

O impacto nos cofres do município foi de R$ 4,3 milhões.

Os servidores da prefeitura de Pouso Alegre receberam a 1ª parcela do 13ª nesta quinta-feira, dia 1º de agosto. O benefício poderia ser pago até 30 de novembro, porém, o município informou, através da Assessoria de Imprensa, que o equilíbrio financeiro possibilitou o pagamento adiantado.

“É um dinheiro esperado pelos servidores, que pode ajudá-los a quitar seus compromissos. Além do mais, o comércio recebe um impulso extra que contribuirá para o seu aquecimento”, disse o prefeito Rafael Simões em nota divulgada pela Ascom.

O valor pago ao funcionalismo do município chega a R$ 4,3 milhões.

Categoria: Economia

Resultado é o melhor do Sul de Minas e está entre os seis melhores do estado. No acumulado de 12 meses o saldo é de 2.122 empregos criados.

Feira de emprego realizada esta semana na cidade oferecia 150 vagas. Foto: Terra do Mandu

Nesta semana, foram divulgados os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) no Brasil referentes ao mês de junho. Os dados mostram que, mais uma vez, Pouso Alegre é a cidade do Sul de Minas que mais se destaca na criação de novos postos de trabalho. Entre as pessoas que foram demitidas e as novas contratações, o saldo no município foi de 300 vagas novas. Foi o melhor resultado do Sul de Minas. No acumulado do primeiro semestre do ano, Pouso Alegre tem saldo positivo de 1.529 postos de trabalho criados.

Comparando com outros municípios do Sul de Minas, em junho, Poços de Caldas teve saldo positivo de 172 vagas e no semestre saldo é de + 289. Varginha teve saldo negativo de 78 empregos em junho e no ano acumula saldo positivo de 361. Extrema, que se destaca na geração de emprego, fechou junho com saldo negativo de – 72 empregos e tem saldo positivo nos seis meses de 481.

6ª posição no estado

No acumulado dos últimos 12 meses, Pouso Alegre tem saldo positivo na criação de 2.122 empregos e ocupa a sexta colocação entre as cidades que mais geraram novos postos de trabalho no período, atrás de Belo Horizonte (+20.233), Contagem (+5.366), Juiz de Fora (+3.148), Nova Lima (+3.576) e Uberlândia (+3.573).

Os destaques de Pouso Alegre

No semestre, os setores que mais se destacaram na criação de novas vagas de trabalho em Pouso Alegre foram o de serviços com 1.039, e indústria com 639. Construção Civil (-122) e Comércio (-129) tiveram saldo negativo no primeiro semestre.

O setor de serviços é um dos mais ativos da região e atende a uma população de cerca de dois milhões de pessoas da microrregião. Aí entra os estabelecimentos da área da saúde, educação, transportes, hotéis, instituições financeiras, entre outros.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Dino Francescato, afirma que a expectativa é que a entrada em operação de indústrias em fase de implantação ou ampliação irá alavancar ainda mais o mercado de trabalho nos próximos meses, com a criação de centenas de empregos.

“A evolução de empregos na cidade se dá por uma série de fatores combinados que impulsionam o mercado de trabalho. A vinda de novas empresas deve estimular ainda mais a expansão do quadro de empregos. Já com os cargos definidos, esses postos de trabalho terão um efeito de crescimento efetivo na cidade. São empregos de qualidade, de pessoas que virão pra cá e vão absorver mão de obra, à medida em que adotarem a cidade como moradia”, explica o secretário.

Secretário acredita que indústrias vão alavancar o mercado de trabalho na cidade nos próximos meses. Foto: Ascom/PMPA

Empresas que estão em fase de implantação em Pouso Alegre têm Unilever, que transfere de volta para a cidade com a linha Hellmann´s e Arisco; a multinacional Amcor, que traz para a cidade a produção de embalagens para alimentos e é fornecedora da Univeler. Juntas, essas duas unidades deverão gerar 300 novos empregos.

Tem ainda empresas da área farmacêutica que anunciaram investimentos na cidade e estão em fase de construção das fábricas.

Em 2017, a Biolab adquiriu a área de 500 mil m², às margens da rodovia Fernão Dias, onde vai instalar sua fábrica e também trará seu Centro de Distribuição. O investimento é da ordem de R$ 450 milhões com geração inicial de 800 empregos diretos, podendo chegar a 1.500. A indústria deverá entrar em operação em 2020.

Local de nova fábrica da Cimed em construção próximo à Fernão Dias. Foto: Cimed

A Cimed, que já tem uma unidade industrial na cidade, deu início à construção de uma nova fábrica, às margens da rodovia Fernão Dias, área adquirida da antiga Locomotiva, num espaço de mais de 283 mil m². Estão sendo investindos R$ 100 milhões na construção e a unidade que deverá entrar em operação em 2021, com geração de 500 empregos.

Categoria: Economia

Medida que desburocratiza abertura de empresas vale para ramos considerados de baixo risco que abrange cerca de 300 tipos negócios. Empreendedor precisa fazer cadastro na Junta Comercial e já pode erguer as portas. Para contador, o processo para abrir uma empresa poderá ser feito em menos de 24 horas. Terra do Mandu também ouviu prefeitura e Acipa. VEJA AS ENTREVISTAS ABAIXO.

Começou a vigorar esta semana em Pouso Alegre o Decreto Municipal 5.005/2019 que dispensa empresas consideradas de baixo risco do pagamento de impostos e taxas municipais para o início das atividades. O decreto do prefeito Rafael Simões (PSDB) regulamenta no âmbito municipal a aplicação da Medida Provisória nº881/2019, do Governo Federal, da chamada Declaração de Liberdade Econômica.

Pelo decreto, cerca de 300 tipos de empresas consideradas de baixo risco podem iniciar suas atividades na cidade, sem a necessidade de licença, alvará e outras taxas, dispensando a fiscalização preliminar. Entre essas empresas estão aquelas do ramo de lanchonetes, restaurantes e cafés, assim como se fisioterapia, psicologia, cabeleireiros, entre outras como consta no Comitê para Gestão da Rede Nacional para a Simplificação do Registo e da Legalização de Empresas e Negócios (CGSIM).

No entanto, o coordenador da Sala Mineira do Empreendedor, Gilmar Villar, explica que, antes de iniciar as atividades, o empreendedor precisa fazer o cadastro de abertura de empresa na Junta Comercial de Minas Gerais (JUCEMG), assim que obtiver o registro poderá abrir as portas do estabelecimento, sem a necessidade da documentação da prefeitura.

Villar ainda esclarece que os locais estão sujeitos à fiscalização dos órgãos municipais, como vigilância sanitária para orientar as necessidades de adequações no estabelecimento, se houver. O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) também não está dispensado. VEJA A ENTREVISTA COM O COORDENADOR DA SALA DO EMPREENDEDOR:

As dúvidas e orientações necessárias podem ser obtidas na Sala Mineira do Empreendedor, localizada na Praça Dr. Garcia Coutinho, nº 17/Centro, no horário das 11h30 às 17h.

Para o presidente do Sindicato dos Contabilistas de Pouso Alegre e Região, Silvestre Turbino, a medida provisória federal e o decreto municipal vai atender cerca de 97% do tipo de empresa que é aberta em Pouso Alegre. Ele afirma que com as novas regras, uma nova empresa poderá ser aberta no mesmo dia.

O presidente da Acipa, Filipe Vargas, comemora as medidas que já estão em vigor em Pouso Alegre e diz que isso vai fortalecer a imagem da cidade como a capital dos bons negócios.

Categoria: Economia

Seminário de marketing digital acontece pela primeira vez no Sul de Minas. Evento será no dia 31 de agosto e terá participação de especialistas no assunto.

Lançamento do evento foi nesta realizado nesta semana. Foto: Ascom Sebrae

O “Reload na Estrada”, seminário de marketing digital do Sebrae Minas, será realizado pela primeira vez no Sul de Minas e Pouso Alegre foi a cidade escolhida para sediar o evento, que acontece também em outros nove municípios, representando cada região do estado.  O lançamento do seminário ocorreu nesta terça-feira (09/07), no Buffet Vienna, e contou com a participação de empresários, jornalistas e os patrocinadores: Associação Comercial de Pouso Alegre (Acipa), Sindicado do Comércio do Vale do Sapucaí (SindVale), Sicredi, Prefeitura de Pouso Alegre e Faculdade Una.

“Escolhemos Pouso Alegre para sediar o primeiro Reload do Sul de Minas, pela importância e força da cidade nesta região”, afirmou o gerente da Regional Sul do Sebrae Minas, Rodrigo Pereira. O Reload de Pouso Alegre será realizado no dia 31 de agosto, no Summit Hall (Av. Gabriel Garcia de Azevedo, 153, bairro Jardim São Fernando), de 13h as 22h. A expectativa é que o evento reúna 500 participantes. As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 22/07 pelo telefone 0800 570 0800, nos pontos de atendimento do Sebrae Minas ou no site: Reload Pouso Alegre.

Em 2019, o Reload chega a sua terceira edição. O seminário reúne diversos especialistas e temas do universo do marketing digital, em um ambiente moderno e criativo para facilitar a troca de experiências e a interação entre empreendedores, empresários e profissionais de comunicação e marketing. O objetivo é atualizar e motivar os pequenos negócios a usarem o marketing digital como aliado, seja para a comercialização de produtos e serviços, como para a promoção de marca e relacionamento com os diversos públicos. A ideia é explorar o tema, mostrar boas práticas, casos de sucesso e tendências, além de permitir espaço para networking.

Entre os palestrantes, profissionais considerados referência em marketing digital, como Carlos Domingues, diretor executivo e de e-commerce do Grupo Guararapes (Lojas Riachuelo); Micaela Sanda, colaboradora da equipe do Facebook e Instagram; Ivan Souza, analista de marketing da Rock Content e Larissa Oliveira, colaboradora da RD Resultados Digitais, além de outros convidados.

 

SERVIÇO:

“Reload na estrada” de Pouso Alegre

Dia: 31 de agosto

Local: Summit Hall – Av. Gabriel Garcia de Azevedo, 153, bairro Jardim São Fernando – Pouso Alegre.

Horário: 13h as 22h

Investimento: R$ 120

Inscrições a partir do dia 22/07:  Telefone (0800 570 0800), site: Reload Pouso Alegre    ou nos pontos de atendimento do Sebrae Minas.

Investimento: R$ 120.

Com informações da assessoria de imprensa do Sebrae

Categoria: Economia

O município é um dos maiores produtores da fruta no Brasil, com mais de 200 hectares plantados. A produção movimenta R$ 120 milhões por ano. Veja abaixo a programação do evento.

A abertura do 1º Festival do Morango de Pouso Alegre será nesta quinta-feira (11). O evento será na Praça Senador José Bento, Centro da cidade e a entrada é gratuita. Até sábado, dia 13, terão shows musicais, workshops e barracas de culinária, onde não faltarão delícias da fruta. A fruta in natura, com chocolate, em bolos e tortas e em decoração, o morango está entre as frutas mais comercializadas e consumidas no Brasil.

O festival é organizado pela Acipa, Sebrae e Emater, com apoio de outras instituições e empresas. Segundo a organização, o objetivo é fomentar e valorizar os produtores de Pouso Alegre e região, bem como todos segmentos que envolvem o setor.

A produção de morango em Pouso Alegre e região

De acordo com dados da Emater e do IBGE, Pouso Alegre tem 1.100 produtores de morango, com mais de 200 hectares de área plantada. O cultivo e a venda do produto movimentam mais de R$ 120 milhões na economia do município. As plantações na Terra do Mandu ficam nos bairros Cruz Alta, Algodão, Massaranduba e São José do Pantano, entre outros.

A região de Pouso Alegre, contando outros municípios produtores, é a maior produtora de morango do Brasil, com 85% da produção nacional. A previsão é que em 2019 sejam colhidas pouco mais de 120 mil toneladas. As principais lavouras estão em Bom Repouso, Espírito Santo Dourado, Estiva, Cambuí, Congonhal, Tocos do Moji, Senador Amaral e em Pouso Alegre.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO 1º FESTIVAL DO MORANGO DE PA

Durante três dias, o Festival contará com atividades para os produtores e população, sempre com foco na importância da cultura do morango.

Quinta-feira, dia 11 de julho, das 11h às 22h:

  • Espaço capacitação do produtor da região: palestras da Adubos Real, Emater, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Sebrae e Una e sobre práticas agrícolas, comercialização, tendências, agronomia e produtos para lavoura. Para os cursos é necessária inscrição antecipada na Emater (gratuita)
  • Stands de empresas e entidades
  • Rodada de negócios
  • Feira Agrícola
  • Exposição e venda de morangos
  • Cozinha Show
  • Shows
  • Espaço Kids
  •   Gastronomia – Barracas de entidades da cidade com bebidas e comidas

Sexta-feira, dia 12 de julho, das 16h às 22h:

  • Stands de empresas e entidades
  • Exposição e venda de morangos
  • Cozinha show
  • Premiação das Melhores Redações – participação dos alunos das escolas municipais
  • Show
  • Espaço Kids
  • Gastronomia – Barracas de entidades da cidade com bebidas e comidas

Sábado, dia 13 de julho, das 16h às 22h:

  • Premiação do concurso de morango
  • Stands de empresas e entidades
  • Exposição e venda de morangos
  • Cozinha show
  • Espaço Kids
  • Show
  • Gastronomia – Barracas de entidades da cidade com bebidas e comidas

*CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DETALHADA EM WWW.ACIPA.COM.BR