Polícia

Suspeito de estuprar mãe e filha estava foragido e tem pena de 45 anos de prisão

Polícia Civil pediu prisão temporária do suspeito. Um outro adolescente estava na casa e foi amarrado enquanto os abusos aconteciam.

Iago Almeida / 09 julho 2024

Foto divulgada pela Polícia Militar de MG

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) pediu a prisão temporária de um homem, suspeito de estuprar suas pessoas, uma delas criança, em Santa Rita do Sapucaí, no sul de Minas. O investigado, Márcio Alves Pereira, de 42 anos, estava foragido da justiça.

Segundo a PCMG, o homem cumpria pena na comarca de São Paulo, por mais de 45 anos, pelos crimes de roubo, latrocínio e estupro. Ele foi contemplado pelo benefício da saída temporária e não retornou em junho de 2024. Desde então, estava foragido.

O homem é suspeito de ter invadido uma residência em Santa Rita do Sapucaí no domingo (7/7), anunciando um assalto. Ele teria amarrado um adolescente de 13 anos que estava na casa e em seguida estuprado a mãe, de 39 anos, e a filha, de 10 anos.

Na manhã desta terça-feira (9/7), o investigado foi preso pela Polícia Militar, pelo mandado de prisão devido ao seu estado de foragido, e encaminhado ao sistema prisional. A PCMG ouviu vítimas e diversas testemunhas.

A prisão temporária do autor foi requerida pelo delegado Hélio Evangelista de Mattos Júnior, na comarca de Santa Rita do Sapucaí, pelo fato ocorrido no domingo. Segundo a PCMG, o inquérito policial será concluído nos próximos dias.

Prisão do centro de SRS

As vítimas foram levadas para atendimento no Hospital Antônio Moreira da Costa, em Santa Rita do Sapucaí. A médica que fez o exame confirmou os fatos, aponta a PM. Ele fugiu após levar R$ 70 e uma bicicleta da vítima.

Imagens de câmeras de segurança, denúncias e informações da vítima ajudaram a localizar o criminoso. O homem foi preso perto da Praça Delfim Moreira, uma das entradas da cidade. A bicicleta da vítima foi encontrada na casa dele e apreendida.

Mais Lidas