0

Moradora de Pouso Alegre retrata luta contra o câncer de mama em seu 1º livro

Ana Cláudia Megale encontrou na literatura uma forma de ajudar outras mulheres a enfrentarem a doença. O livro foi lançado nesta quinta-feira (21).

Gabriella Starneck
21/10/2021

A consultora de licitações Ana Claudia Megale Batista foi diagnosticada com câncer de mama há seis anos. Hoje, ela está na reta final do tratamento, e resolveu escrever um livro para ajudar outras mulheres que enfrentam a doença.

“Eu tive a ideia de escrever esse livro quando estava na pior fase do tratamento e tentava buscar na internet depoimentos de pacientes com câncer que estavam passando pela mesma fase que eu. Não encontrando, comecei a pensar em levar a minha experiência para outras mulheres que estão passando pelo mesmo. Porque a gente sente uma necessidade muito grande de saber o que nos espera no tratamento. Estamos numa fase vulnerável, tratar essa doença não é fácil, então eu acho que seria de uma grande ajuda”, afirma Ana Claudia Megale.

O livro “O câncer me curou” retrata, por meio de personagens fictícios, a trajetória de Ana Claudia na luta contra o câncer. Além disso, traz dicas para que mulheres possam passar pelo tratamento de uma forma leve e otimista, como não deixar de lado o amor próprio, desfrutar de cada momento, rodear-se de pessoas queridas e muito mais.

“Esse livro não é um livro de pesar. É uma história de superação, que demostra que podemos ter uma vida feliz durante o diagnóstico e tratamento. E é isso que eu quero trazer para essas mulheres. O câncer, por ser um tema ainda muito tabu, causa essa incerteza, esse medo. Eu mesma pensava que quem tinha câncer ia morrer. E não é bem assim. Então é um livro que traz esperança para quem está passando por isso”, conta a autora.

Moradora de Pouso Alegre retrata luta contra o câncer de mama em seu 1º livro. Foto: Reprodução

Ana Claudia traz em seu primeiro livro uma autorreflexão sobre os seis anos de tratamento contra a doença. Ela disse que após descobrir que estava com câncer de mama, passou a ver a vida com outro olhos. Inclusive foi essa mudança na visão de mundo que a levou a colocar o título: “O câncer me curou”.

“A gente começa a enxergar a vida de outra forma. Eu acho que qualquer situação difícil que o ser humano passa, que não se sabe o que vai acontecer no final, você começa a dar prioridades para coisas mais simples. Começa a ter um outro olhar sobre a vida. E foi essa transformação que eu tive”, relata Ana Claudia Megale.

O livro está foi lançado nesta quinta-feira (21) na Associação São Rafael, em Pouso Alegre. Inclusive parte da renda das vendas do livro será em prol da instituição, que mantém tratamentos de pessoas com câncer.

Descoberta do câncer

Ana nasceu no interior de São Paulo, mas mora em Pouso Alegre há muito tempo. Ela foi diagnosticada com câncer de mama há seis anos, um dia antes de completar 42 anos de idade, durante exames de rotina.

“Eu fui diagnosticada na minha primeira mamografia. Nessa fase eu estava amamentando, eu tive minha caçulinha. E quando você amamenta, tem que esperar uns meses para poder fazer a mamografia. E era um exame de rotina, porque eu já estava na idade de fazer o exame. E se eu demorasse, acho que não estaria aqui hoje. Porque o meu câncer, apesar de ser pequeninho, já estava no estágio três, quando migra para as glândulas linfáticas. Então já poderia ter células cancerígenas rodando pelo meu corpo”, afirma a consultora de licitações.

Inclusive a autora do livro reforça a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Ela afirma que quanto antes a doença for descoberta, maior é a chance de cura do paciente.  “Fazer a mamografia a partir dos 40 anos, fazer o autoexame. Porque não existem sintomas no início da doença”, destaca.

Atualmente, faltam cerca de dois anos para que a Ana conclua o tratamento  do câncer. Além da hormonioterapia, ela faz quimioterapia duas vezes ao ano. Porém, a autora do livro afirma que está bem e “que se sente curada”.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.