0

Monte Verde organiza eventos na alta temporada de inverno

Amor nas Montanhas, Inverno nas Montanhas e Festival Gastronômico vão ocorrer entre 11 de junho e 15 de agosto. Expectativa é movimentar R$ 250 milhões no período.

Gabriella Starneck
10/06/2021

A partir desta sexta-feira (11), turistas que forem visitar Monte Verde, distrito de Camanducaia, poderão acompanhar uma programação cultural com atrações musicais, decorações temáticas e muita comida boa. Entre 11 de junho e 15 de agosto, a vila promoverá três eventos: Amor nas Montanhas, Inverno nas Montanhas e o Festival de Gastronomia.

“A gente entra agora na alta temporada de inverno. Então colocamos o nosso Festival de Inverno, onde vão acontecer as apresentações de música na avenida principal. E como ano passado a gente não conseguiu fazer o Festival Gastronômico nem o Amor nas Montanhas, a gente resolveu colocar esses três eventos juntos, porque o amor e a gastronomia combinam com o frio”, explica a presidente da Agência de Desenvolvimento de Monte Verde e Região (MOVE), Rebecca Wagner.

A programação conta com apresentações de cortejo; espetáculos no Pátio da Galeria Suíça; gaita de fole; pratos que remetem ao Dia dos Namorados; decorações temáticas, entre outras ações. Porém, Rebecca explica que todas as atrações serão de passagem e em ambiente aberto: “A gaita de fole vai entrar na avenida Monte Verde e vai tocando até chegar a Praça do Carvalho, que é o ponto final da apresentação. Então todo mundo que estiver almoçando, passeando ou nas suas casas, eles vão ouvir esse show”.

A expectativa é receber cerca de 500 mil turistas e movimentar R$ 250 milhões na economia durante esses 64 dias de atrações. Os eventos são organizados pela MOVE, em parceria com a Prefeitura Municipal, com recursos da Lei de Incentivo ao Turismo.

Turismo consciente

Segundo a presidente da MOVE, Monte Verde foi exemplo na retomada do turismo no Brasil. O distrito adota uma série de medidas para evitar a disseminação da Covid-19. O controle começa logo na entrada. Os visitantes encontram uma barreira sanitária, que funciona 24 horas por dia, e têm a temperatura aferida. A fiscalização também faz a checagem da reserva de hospedagem. Porém, é permitido o turismo de um dia.

Além disso, a prefeitura de Camanducaia transformou a avenida principal do distrito em mão única: “Então estendeu as calçadas e restringiu a passagem de carros para que a gente consiga ter dos dois lados da avenida Monte Verde um espaço bem maior para não ter aglomeração de trânsito de pessoas”, explica Rebecca Wagner.

Prefeitura transformou avenida principal do distrito em mão única. Foto: monteverde.org

Os hotéis e pousadas de Monte Verde estão operando com o limite de ocupação em 60%, sendo obrigatório o cadastro das reservas no sistema. Já restaurantes, bares e lanchonetes devem limitar quatro pessoas por mesa e proibir a junção de mesas. Também fica vedado o consumo em pé nos estabelecimentos.

Retomada da economia

A série de eventos que acontece a partir desta sexta-feira (11) faz parte das ações elaboradas pela MOVE para estimular a economia local e minimizar os prejuízos ocorridos durante o fechamento do comércio e turismo. Isso porque Monte Verde teve um prejuízo de cerca de R$ 15 milhões durante os 30 dias em que ficou fechado em razão da onda roxa. Porém, a presidente da MOVE afirma que será necessário alguns anos para recuperar a economia.

“Recuperar o prejuízo que a gente teve, eu acho que isso vai demorar alguns anos. Porque como a gente também tem a capacidade reduzida de hotelaria, de mesas, o turismo de Monte Verde vai demorar um bom tempo pra tomar o fôlego que a gente tinha. Por isso que a gente está promovendo esses eventos com muita cautela e segurança, mas pra gente não perder a essência de Monte Verde – que é aquele lugar que as pessoas gostam de viajar com suas famílias, com seus casais, e seus filhos. A gente não pode deixar Monte Verde ser esquecido por essas coisas tão gostosas que a gente tem aqui”, destaca Rebecca Wagner.

VEJA A ENTREVISTA:

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.