0

Pouso Alegre tem saldo de 1.607 vagas de emprego no 1º trimestre do ano

É o melhor resultado na região, após saldo de 321 vagas nos 12 meses de 2020, em meio à pandemia. No ano passado, Extrema teve saldo de 3.379, o melhor do Sul de Minas.

Magson Gomes
30/04/2021

Pouso Alegre – Foto aérea Ascom Prefeitura

Pouso Alegre criou 631 postos de trabalho com carteira assinada no mês de março, descontando o saldo entre admissões e demissões. Os dados são do Ministério da Economia, que divulgou nessa semana as Estatísticas Mensais do Emprego Formal, o Novo Caged.

De acordo com os dados, no acumulado do primeiro trimestre de 2021, Pouso Alegre está com saldo positivo de 1.607 vagas criadas. É o melhor resultado entre as principais economias do Sul de Minas.

Nos primeiros três meses do ano, Santa Rita do Sapucaí, que teve saldo de 1.556; Extrema de 1.363; Varginha 1.004 empregos formais; Itajubá foram 780 vagas criadas; e Poços de Caldas gerou 582 empregos.

A prefeitura de Pouso Alegre comemorou o resultado para o mês de março, citando que mesmo durante a pandemia da Covid-19, o município ficou com saldo positivo na criação de empregos formais. Todos os setores da economia pouso-alegrense apresentaram saldo positivo: Agropecuária (2), Construção Civil (16), Indústria (117), Comércio (208) e Serviços (288).

Caged em março na região

O melhor saldo na geração de empregos, considerando apenas o mês de março, foi em Extrema, com 913 postos de trabalho gerados. Na sequência vem Santa Rita do Sapucaí com 475 vagas; Varginha com 398 vagas; Itajubá foram 193 postos; e Poços de Caldas com 68 vagas.

Dados de 2020

Após o surgimento da pandemia do coronavírus em março de 2020, dezenas de milhares de empregos foram perdidos na região, com várias empresas demitindo funcionários em meio à crise sanitária e econômica que se instalou no Brasil.

A cidade que mais sentiu o reflexo da pandemia foi Poços de Caldas, que teve saldo negativo ao longo dos 12 meses de menos 2.443 empregos. Mesmo as contratações do fim do ano não foram suficientes para recuperar o que já tinha sido perdido no primeiro semestre do ano.

O lado positivo na geração de emprego ficou com Extrema que, diante da crise, bateu recorde na geração de novos empregos, com saldo positivo de 3.379 vagas criadas.

Pouso Alegre, que chegou a perder mais de mil empregos em abril de 2020, terminou o ano com saldo positivo de 321 vagas.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.