0

Prefeito de Pouso Alegre afirma que não é possível flexibilizar o comércio

Durante reunião com membros da Acipa, Rafael Simões reforçou que restrições da onda roxa foram impostas pelo Governo de Minas.

Gabriella Starneck
09/04/2021

O prefeito de Pouso Alegre, Rafael Simões, se reuniu, nesta sexta-feira (09), com representantes da Associação do Comércio e Indústria de Pouso Alegre (Acipa) para tratar das restrições da onda roxa. Segundo o chefe do executivo municipal, não é possível flexibilizar o comércio pois as medidas restritivas foram impostas pelo Governo de Minas.

“A onda roxa é impositiva. Não cabe ao poder executivo local fazer flexibilização sob pena de responsabilidade pessoal, inclusive do prefeito. E nós estamos na expectativa de que isso passe o mais rápido possível”, afirmou Rafael Simões durante o encontro que durou cerca de duas horas.

O prefeito destacou a importância do comércio para Pouso Alegre, mas disse que o município, assim como a maior parte do estado, está à beira de um colapso do sistema de saúde. Inclusive com baixo estoque do kit intubação, o que reforça a necessidade de redobrar os cuidados no enfrentamento da Covid-19.

No encontro, os representantes da ACIPA pontuaram que vão avaliar quais medidas poderão ser adotadas para apoiar os empresários locais. “Entendo qualquer ação que a Associação Comercial venha a tomar no sentido de defender seus associados e todos os comerciantes. Mas quero dizer, acima de qualquer coisa, que estão as vidas da nossa população, do nosso estado e do nosso Brasil”, concluiu o prefeito.

Comércio permanece fechado

A prefeitura de Pouso Alegre divulgou, nesta sexta-feira (09), o decreto que prorroga a vigência da onda roxa até o dia 18 de abril, em conformidade com as recomendações do Governo de Minas. Desta forma, as medidas restritivas dessa fase, como funcionamento apenas dos serviços essenciais, permanecem em vigor.

A única mudança é que o Comitê Extraordinário Covid-19 alterou, na última quarta-feira (07), a norma que restringe a circulação de pessoas das 20h às 5h e proíbe reuniões familiares durante a onda roxa, decretando o fim das duas medidas.

No entanto, a partir de agora a onda roxa passa a proibir a retirada em balcão, em todo o comércio não essencial, das 20h às 5h. Assim, estabelecimentos como bares e restaurantes só poderão funcionar em formato de delivery neste horário. Já supermercados e padarias terão o horário de funcionamento ampliado até as 22h.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.