0

Negócios para Elas: Comemorações da semana da mulher

Mariana Sayad
15/03/2019

Jornalista, gestora cultural
Editora do site Cultura não é Perfumaria 
Co-fundadora do Observatório Luneta

Durante esta semana que passou, foram muitas as comemorações ao Dia Internacional da Mulher. A empresa da qual sou co-fundadora ao lado de Júlia Lopes, Observatório Luneta, lançou nesta semana o Podcast: Negócios para Elas, voltado ao empreendedorismo feminino, onde a cada 15 dias terá um programa falando sobre esse assunto, com convidadas contando suas experiências nos negócios. O N.E.L.A.S – Negócios para Elas – é também um encontro mensal com mulheres empreendedoras que acontece em Pouso Alegre e Santa Rita do Sapucaí.

Eu e Júlia Lopes durante evento esta semana da mulher.

Voltando às comemorações ao Dia da Mulher. Na sexta, dia 8, ocorreu o 2º Cultura Mulher, promovido pela Superintendência de Cultura em parceria com Raízes de Baobá e Coletivo Florescer. Na ocasião, houve uma roda de conversa sobre feminismo, o papel das mulheres na sociedade, conquistas, preconceitos. Durante a roda, claro era necessário falar sobre o assassinato de Marielle Franco, pois sua morte completou 1 ano esta semana, ainda sem explicações.

Um evento de grande importância para as mulheres lembrarem que dia 8 é dia de luta também. Afinal, a origem deste dia é justamente para lembrar mulheres que morreram lutando por direitos. Sendo que muitos destes direitos ainda não foram totalmente alcançados, ou seja, 8 de março ainda é dia de luta.

Outro evento para as mulheres, mas antagônico ao anterior, foi “O poder da conversa que transforma o futuro”, promovido pela ACIPA Mulher e OAB Mulher, em parceria com uma série de instituições e empresas. O evento ocorreu dia 14, na Câmara Municipal, com a presença de muitas autoridades, com direito a homenagens às mulheres de destaque da ACIPA e OAB.

Este foi um momento dedicado ao empreendedorismo de mulheres, inclusive, com dois pontos altos. O primeiro: uma conversa com as empreendedoras Ana Carla Laraia Risso da empresa Põe na Mesa Decor e Gleiza Bernando, professora e coordenadora da Orquestra de Mulheres, mediada pela presidente da Acipa Mulher, Marcia de Souza Camargo. O segundo ponto alto foi a breve apresentação da Orquestra de Mulheres.

Eventos com públicos bem diferentes, demandas bem diversas. Porém, importantes dentro de seus objetivos. A reflexão que fica é porque estes eventos não poderiam fazer parte de uma mesma programação, como se tivesse um fio condutor, algo que unisse. Se Pouso Alegre tivesse uma programação oficial de comemoração à Semana da Mulher, em que divulgasse e promovesse todos os eventos, como um guarda-chuva. Todos sairiam ganhando, pois haveria maior destaque. Além disso, é interessante que mais mulheres participem de eventos que são de fora de sua realidade, pois vivemos em “bolhas”, tanto nas redes sociais, quanto fora delas. Nos privamos de conhecer a realidade dos outros e, com certeza, seria muito enriquecedor se conhecemos mais, nos traria maior empatia (palavra da moda) pelo outro e, isso, só enriquece a sociedade.

Compartilhamentos: Reações:

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.