Categoria: Região

A prefeitura de Itajubá informou que irá iniciar, nesta sexta-feira (07), a vacinação das pessoas com comorbidades e deficiências permanentes. Gestantes e mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias também foram incluídas nesse novo grupo prioritário, conforme orientação do Plano Nacional de Imunização (PNI).

Com a chegada de uma nova remessa de vacinas nesta quinta-feira (06), a prefeitura pôde ampliar o grupo prioritário. De acordo com a planilha divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Itajubá recebeu 2.900 da AstraZeneca e 140 unidades da Coronavac.

Os imunizantes da AstraZeneca serão destinados à aplicação da primeira dose em idosos de 60 a 64 anos, Forças de Segurança e Salvamento, gestantes e puérperas e pessoas que tenham comorbidades ou deficiências permanentes. Já as vacinas da Coronavac serão utilizadas como 2ª dose em trabalhadores da saúde e forças de segurança.

Novo grupo prioritário

Nesta sexta-feira (07), em Itajubá, serão vacinadas pessoas de 55 a 59 anos com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC). A imunização será no Ginásio do Tigrão, das 8h às 14h. É necessário apresentar RG, CPF, comprovante de residência e laudo médico que comprove a deficiência.

Além disso, pessoas com doença renal crônica em hemodiálise, com mais de 18 anos, receberão a primeira dose do imunizante no dia de hemodiálise – Hospital de Clínicas e da Santa Casa. Já quem tem Síndrome de Down, acima de 18 anos, será vacinado na APAE.

A prefeitura informou que as gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias) com comorbidades acima de 18 anos serão convocadas pelos postinhos de saúde, assim como pessoas de 58 e 59 anos com comorbidades.

Categoria: Região

A Polícia Militar apreendeu quase 500 pedras de crack e uma arma de fogo, na noite desta terça-feira (04), no bairro São Judas, em Ouro Fino. A apreensão aconteceu após os militares abordarem dois indivíduos em atitude suspeita que saíram de uma residência em direção a um carro que estava no local.

Ao efetuarem a abordagem, foi constatado que o autor, de 48 anos, tinha um mandado de prisão em aberto por condenação de roubo. Já o outro suspeito, de 26 anos, estava com duas pedras de crack. Durante buscas no interior veículo, pertencente ao homem de 48 anos, os policiais encontraram um revólver carregado com cinco munições.

Ao efetuarem as buscas na residência dos autores, os militares encontraram: 489 pedras de crack; várias embalagens vazias; R$ 719; uma caderneta contendo anotações do comércio ilegal; além de três celulares.

O veículo foi apreendido e enviado ao Pátio Credenciado Detran. Os suspeitos foram presos e os materiais apreendidos encaminhados à Delegacia de Polícia Civil.

Categoria: Região

Prefeituras do Sul de Minas divulgaram em suas redes sociais que já estão sem estoque de doses da vacina do Butantan/Coronavac. Em Pouso Alegre, por exemplo, pessoas de 67 anos e 66 anos que tomaram a primeira dose há mais de 20 dias foram aos postos de saúde no início dessa semana e tiveram que voltar para casa sem a aplicação da segunda dose.

Uma das explicações para o atraso da vacina são as mudanças de orientações do Ministério da Saúde. A partir da oitava remessa de vacinas que chegou a Minas Gerais, em março, o Ministério da Saúde passou a recomendar que todas as unidades fossem utilizadas para aplicação da primeira dose, prometendo que as vacinas para aplicação da segunda seriam enviadas dentro do prazo correto aos municípios.

O Instituto Butantan já recebeu novos insumos importados da China para a produção de novas doses, mas isso deve levar alguns dias até os municípios receberem a vacina para a segunda dose. Enquanto isso, como fica a situação de quem já está no prazo de receber essa segunda dose?

A médica alergista e imunologista, Alessandra Jacob, conversou com a reportagem do Terra do Mandu e explicou que, mesmo com atraso, as pessoas devem tomar a segunda dose para garantir a imunização completa. A imunologista também fala do impacto negativo desse atraso das remessas da Coronavac. VEJA A ENTREVISTA COMPLETA:

Categoria: Região

O estoque da Coronavac/Butantan para aplicação da segunda dose está esgotado em algumas cidades da região. As prefeituras de Pouso Alegre e Extrema, por exemplo, informaram que, nesse momento, não possuem doses do imunizante para aplicação da dose de reforço.

Por esse motivo, os municípios seguem aplicando a segunda dose apenas em quem recebeu a vacina AstraZeneca e já completou o intervalo entre as doses recomendado pela farmacêutica fabricante. Diante disso, é aguardada a distribuição do Governo do Estado de novas doses da Coronavac para que seja dada sequência a vacinação.

Para aqueles que perderem o prazo da aplicação da segunda dose, a orientação é que procurem os postos de saúde – assim que um novo lote chegar – para receberem a segunda dose, que garante a eficácia da vacina. A prefeitura de Extrema orienta que os moradores que já completaram os 28 dias da aplicação da primeira dose façam um cadastro pelo número 3435-3371 para serem convocados quando chegar uma nova remessa.

Distribuição de novas doses

Nesta terça-feira (05), os 53 municípios que fazem parte da Regional de Saúde de Pouso Alegre começaram a retirar as doses da nova remessa de vacinas contra a Covid-19 que chegaram à Superintendência. De acordo com a planilha divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), a regional recebeu mais de 27 mil doses, mas desse total apenas 660 são da Coronavac.

Pouso Alegre recebeu 3.780 doses das vacinas contra a Covid-19, sendo que somente 50 doses são da vacina produzida pelo Butantan. Extrema recebeu 805 doses da AstraZeneca e apenas 10 da Coronavac. A expectativa é que o Ministério da Saúde envie novas doses das vacinas ainda nessa semana.

Categoria: Região

Nesta terça-feira (04), os 53 municípios que fazem parte da Regional de Saúde de Pouso Alegre começaram a retirar as doses da nova remessa de vacinas contra a Covid-19 que chegaram à Superintendência. De acordo com  a planilha divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), a regional recebeu 26.750 doses da Astrazeneca e 660 doses da CoronaVac destinadas para aplicações da primeira dose.

Os imunizantes serão destinados às pessoas de 60 a 64 anos e Forças de Segurança e Salvamento. “É importante que os municípios observem a orientação feita pela Secretaria, a partir dos informes técnicos emitidos pelo Ministério da Saúde, de que todas as doses entregues devem dar continuidade às campanhas de vacinação observando a cobertura dos públicos prioritários”, explica a coordenadora de Imunização da SES-MG, Josianne Gusmão.

Pouso Alegre irá receber 3.730 doses da AstraZeneca e apenas 50 doses da Coronavac nesse novo lote de vacinas, como consta na planilha da SES-MG. Em breve a Secretaria Municipal de Saúde deve divulgar o público a ser vacinado nessa semana. A imunização em Pouso Alegre está na faixa etária das pessoas com 62 anos, sendo que mais de 90% das doses recebidas já haviam sido aplicadas até a última sexta-feira (30).

Categoria: Região

Estudo da Universidade Federal de Alfenas (Unifal), que monitora os indicadores da pandemia da Covid-19 no Sul de Minas, trouxe uma informação positiva nessa semana. Há uma tripla tendência de diminuição nos índices da doença, conforme afirma o professor de epidemiologia, Sinézio Inácio da Silva Júnior, que coordena o projeto – VEJA NA ENTREVISTA ABAIXO. O estudo analisa os números de cada semana, comparando com as semanas anteriores.

Quase todos os municípios analisados apresentam queda no registro de novos casos, nas internações e nos óbitos em razão do novo coronavírus. De acordo com o professor, isso é reflexo do período da onda roxa. O epidemiologista afirma que o número de novos casos ainda é alto e somado ao ritmo lento da vacinação.

Segundo o estudo da Unifal, apenas a regional de Varginha mantém estabilidade em casos novos e tendência de crescimento de internações e óbitos. O ritmo do contágio diminuiu também entre os dez mais populosos municípios da região. Nenhum registra tendência de aumento de novos casos.

Poços de Caldas, Pouso Alegre, Varginha, Passos, Itajubá e São Sebastião do Paraíso apresentam tendência de diminuição e estabilidade em Lavras, Alfenas, Três Corações e Três Pontas.

Em internações, apenas Lavras e Três Pontas apresentam crescimento e os demais tendência de queda. Em mortes, Pouso Alegre, Lavras, Itajubá e Alfenas têm tendência de queda, em estabilidade Varginha e crescimento em Poços de Caldas, Passos, Três Corações e São Sebastião do Paraíso.

Dados do último boletim em Pouso Alegre

Seguindo o ritmo de queda, Pouso Alegre confirmou uma morte e 96 novos casos da Covid-19 no último boletim epidemiológico divulgado neste sábado (01/05), com dados de quinta-feira (29). O município chegou a 294 mortes em razão do coronavírus, sendo 119 vítimas apenas no mês de abril, o mês mais mortal desde o início da pandemia.

Ocupação de leitos hospitalares

A ocupação de leitos clínicos está em 85%, com 79 pessoas internadas. Já os leitos de UTI destinados ao tratamento de pacientes com a Covid seguem acima do limite, com 66 pessoas internadas, a ocupação é de 115%.

Vejas os detalhes do boletim:

reprodução prefeitura de Pouso Alegre.

Categoria: Região

Dezenas de cartões em nomes de pessoas diferentes. Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um casal suspeito de aplicar vários golpes no Sul de Minas. A dupla foi detida durante fiscalização na BR-146, em Poços de Caldas, quando demonstraram nervosismo ao receber ordem de parada na rodovia, sem saber explicar o motivo da viagem.

Durante vistoria no veículo usado pelo casal, os policiais encontraram dezenas de cartões de crédito em nomes de pessoas diferentes e R$ 2.200,00 em dinheiro. A mulher ainda apresentou nome e documento falso para os policiais. Ela confirmou que usava documentos falsos, inclusive de pessoas falecidas, para abrir contas bancárias em diversas agências e fazer os saques de empréstimos que nunca seriam pagos.

Consultando os sistemas internos, a PRF confirmou que o veículo teria sido usado por estelionatários em tentativa de golpe em uma agência bancária em Caldas, em fevereiro desse ano.

Segundo a PRF, o homem, de 49 anos, detido na abordagem, tem carros de luxo avaliados em R$ 800 mil e três empresas. Mesmo assim, ele recebeu todas as parcelas do auxílio emergencial pago pelo Governo Federal no ano passado.

A prisão dos estelionatários contou com apoio da Polícia Militar de Minas Gerais. A dupla foi encaminhada para a Polícia Civil.

Categoria: Região

Uma família devota de Nossa Senhora Aparecida construiu uma capela no formato da imagem da santa em uma fazenda entre Jacutinga e Ouro Fino. A capela, de aproximadamente 8 metros de altura, foi construída na propriedade de Sarah Perugini e Nelson Uliani.

Segundo Sarah, a família tem um histórico de doenças graves. Inclusive ela e seu esposo já tiveram câncer. O casal resolveu construir a capela como uma forma de agradecer e homenagear Nossa Senhora Aparecida pela proteção – principalmente por causa da devoção de Nelson Uliani, mais conhecido como Juninho da VR, à santa.

Juninho trabalha com eventos há mais de 30 anos, como rodeios. Ele contou ao Terra do Mandu que quando foi diagnosticado com câncer pela segunda vez, não pode participar de uma festa que estava organizando em Itapeva. Na ocasião, ele escreveu uma mensagem justificando sua ausência e agradecendo a equipe. O que ele não sabia era que o locutor do rodeio, Almir Cambra, iria ler a mensagem durante o evento. O vídeo repercutiu.

Foi graças a esse vídeo que nasceu a ideia de construir a capela no formato da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Isso porque alguns dias depois do rodeio, uma moça, que Juninho não conhecia, foi sorteada com a imagem da santa em desfile de bois em Borda da Mata. Na hora em que ela foi pegar o prêmio, segundo Juninho, a pessoa que fazia a entrega disse que alguém precisava mais daquela imagem.

No dia seguinte, a mulher viu o vídeo do locutor desejando uma boa recuperação ao Juninho no Facebook, e quis dar a imagem de Nossa Senhora Aparecida para ele – mesmo sem conhecê-lo. Ela descobriu que Nelson também morava em Jacutinga, entrou em contato e entregou a santa para esposa dele.

“Essa imagem veio aparecer pra me abençoar. No dia da minha cirurgia foi tudo bem. Senti a presença da Nossa Senhora Aparecida muito forte na hora da oração. Tenho certeza absoluta que ela estava lá comigo. Aí foi a ideia de fazer a capela da imagem de Nossa Senhora Aparecida”, explica Nelson Uliani.

Capela é aberta para visitação

A princípio, o local de oração seria usado apenas por familiares. Porém, como a construção da capela ganhou muita repercussão, a família resolveu mudar a porteira da fazenda para que o público também pudesse visitar o local – que fica aberto todos os dias até às 18h.

A Capela fica em uma área rural entre Jacutinga e Ouro Fino. Para chegar até o local, é necessário pegar a rodovia MG-290, e próximo ao pesqueiro Santo Amaro acessar uma estrada de terra em direção ao Pesqueiro do Gu. Na própria estrada é possível ver a capela.

Categoria: Região

Após o susto, o garoto foi retirado sem ferimentos. Foto: Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros de Itajubá, no Sul de Minas, foi chamado para resgatar um menino, de 5 anos, que estava com uma perna presa em uma árvore, no bairro Açude. A criança brincava, quando a perna se prendeu entre os dois troncos da árvore.

No local, os bombeiros encontraram a mãe segurando o menino para evitar que ele se machucasse. Os militares utilizaram ferramentas para afastar os dois troncos e liberar a perna do garoto, que estava entalada.

Depois de resgatado sem ferimentos, o menino ainda tirou fotos com os bombeiros.

Mãe segurava o menino até a chegada dos bombeiros. Foto: Bombeiros

Categoria: Região

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) deflagrou uma operação contra furtos de peças de caminhão na Fernão Dias. A operação, chamada Mão na Roda, resultou na prisão de dois suspeitos de integrarem a organização criminosa nesta quinta-feira (29).

Os alvos eram caminhões que pernoitavam em postos de rodovia. Enquanto os motoristas dormiam, os criminosos furtavam pneus, rodas, servos de embreagem entre outras peças de caminhões. Segundo o delegado Vítor Becker, estima-se que o prejuízo, no período de um ano, seja de mais de R$ 100 mil.

A equipe de policiais civis da Delegacia de São Gonçalo do Sapucaí iniciou as investigações assim que tomou conhecimento do crime, e identificou um dos veículos utilizados e a identidade dos suspeitos, que passaram a ser monitorados.

Operação Mão na Roda

Na noite de ontem (28), os policiais deram início às diligências de acompanhamento dos suspeitos, que culminou na prisão em flagrante de um deles nesta madrugada (29). O outro suspeito conseguiu fugir, mas foi rastreado pela equipe e preso na tarde desta quinta-feira.

Ambos foram presos e encaminhados ao Sistema Prisional. Os suspeitos confessaram o crime de furto e outros envolvidos já estão sendo identificados. A operação foi denominada Mão na Roda em razão da grande quantidade de conjunto de roda e pneus furtados pela quadrilha.