Categoria: Região

Até domingo (24) apenas farmácias e postos de gasolinas podem ficar aberto. Quem ainda estiver nas ruas, tem que voltar pra casa até às 18h.

Cidade de 6 mil moradores tem nove casos de Covid, com uma morte. Foto: divulgação prefeitura

Começou a valer ao meio-dia desta sexta-feira (22) o ‘lockdown’ em Toledo, no Sul de Minas. O prefeito Édio Donizete Leme baixou decreto para que o comércio da cidade fosse fechado como media preventiva contra o novo coronavírus e para desestimular a visita de pessoas que tenha amigos e parentes em Toledo, durante o feriadão em São Paulo. O ‘lockdown’, termo em inglês para medida de tudo fechado, foi anunciado ainda na quarta-feira passada para vigorar entre hoje e domingo (24). Os únicos estabelecimentos que têm permissão para funcionar são as farmácias e os postos de combustíveis.

reprodução prefeitura

Além do fecha tudo, outra medida adotada pela administração municipal é o toque de recolher. Segundo a prefeitura, a partir das 18h ninguém deverá estar fora de casa. O uso de máscaras também é obrigatório para quem precisar sair de casa.

Toledo tem 6 mil habitantes. A cidade registrou nove casos da Covid-19 e tem uma morte provocada pela doença.

Cidades do Sul de Minas adotam medidas contra visitas durante feriadão em SP

Em Pouso Alegre, a prefeitura divulgou recomendação para que os pouso-alegrenses desencorajam amigos e parentes de virem à cidade visita-los nos próximos dias, durante o feriado prolongado em São Paulo.

Poços de Caldas, Extrema e Ouro Fino instalaram barreiras físicas e sanitárias para impedir a entrada de veículos com placas de outras localidades. Borda da Mata, Jacutinga e outras prefeituras da região também tomaram medidas parecidas, mas com barreiras sanitárias para investigar a situação de saúde de quem chega. A prefeitura de Toledo vai adotar o ‘lockdown’ a partir de sexta-feira (22).

Em Santa Rita do Sapucaí foi cancelada a festa da padroeira Santa Rita de Cássia, comemorada nesta sexta (22) e proibida a entrada de romeiros.

O feriadão em São Paulo

O ‘feriadão’ na capital paulista começou nesta quarta-feira (20) e vai até domingo (24). Para aumentar o isolamento social e conter o avanço do novo coronavírus, foram antecipados os feriados de Corpus Christi (11 de junho) e da Consciência Negra (20 de novembro. A sexta-feira (22), foi declarado ponto facultativo na cidade.

Borda da Mata tem barreira sanitária onde será impedida a entrada apenas de quem tiver com algum sintoma febril. Foto: Divulgação prefeitura

 

Categoria: Região

Segundo prefeitura, paciente tem 52 anos e está internado em Itajubá. O homem mora em Conceição dos Ouros a trabalho.

A prefeitura de Conceição dos Ouros confirmou o primeiro caso de novo coronavírus na cidade, nesta quinta-feira (21). O paciente é um homem de 52 anos que está internado em hospital de Itajubá, diz comunicado.

Ainda conforme a prefeitura, o homem é de outro estado e está morando temporariamente na cidade, onde presta serviços.

A prefeitura de Conceição dos Ouros mantém as orientações para as pessoas ficarem em casa e que solicite que parentes e amigos não venham para o município, por conta do feriadão em São Paulo.

Cidade tem outros quatro casos suspeitos. Imagem: Divulgação prefeitura

Categoria: Região

As duas cidades permanecem com o maior número de casos no Sul de Minas. Taxa de recuperação é acima da taxa do estado.

Pouso Alegre e Extrema são as cidades do Sul de Minas que têm o maior número de moradores confirmados com o novo coronavírus. São 81 casos em Pouso Alegre e 63 em Extrema, conforme os boletins das prefeituras divulgados nesta terça-feira (19). Dos 144 casos somados nas duas cidades, 98 estão recuperados, o que representa 70% dos pacientes.

Em dados separados, Extrema tem 50 pacientes que não apresenta mais os sintomas da Covid-19 (79%). Em Pouso Alegre são 48 curados (60%).

Minas Gerais tem 4.977 pessoas infectadas com a Covid-19, segundo o boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES). São 2.546 mineiros recuperados, o que representa pouco mais de 50% já recuperados.

Na Regional de Saúde de Pouso Alegre são 326 casos confirmados pelo estado, com 192 recuperados. Entre os pacientes curados está o casal seu Alcino, de 83 anos, e dona Ondina, de 80 anos. Eles são de Senador Amaral e foram contaminados com o novo coronavírus. Fizeram o tratamento no Hospital das Clínicas Samuel Libânio e já voltaram para casa.

O estado tem 167 mortes confirmadas em decorrência da pandemia. Nas cidades da Regional de Saúde de Pouso Alegre são 17 mortes até o momento.

Veja os boletins detalhados das prefeituras de Extrema e Pouso Alegre:

Dados de Extrema e Pouso Alegre divulgados nesta terça (19). Fonte: prefeituras

Categoria: Região

Com antecipação de feriados, o ‘feriadão’ na capital paulista começa nesta quarta (20) e vai até domingo (24), podendo ser esticado até segunda (25). Com o início da temporada de frio, cidades do Circuito das Malhas e dos Pijamas preparam barreiras sanitárias para evitar o indesejável coronavírus.

Borda da Mata terá cinco barreiras sanitárias. Quem estiver com sinais da Covid-19 será enviado de volta para cidade de origem. Foto: divulgação prefeitura

As prefeituras de Borda da Mata e Ouro Fino, que fazem parte do Circuito das Malhas do Sul de Minas, anunciaram barreiras sanitárias contra a entrada de turistas paulistas nesses próximos dias, durante o mega-feriado em São Paulo (SP). O receio das cidades mineiras é que os visitantes sejam possíveis vetores da disseminação do novo coronavírus.

Dessa quarta-feira, dia 20 de maio, até domingo, 24 de maio, os moradores da capital paulista estarão em um feriadão. Por lá, foram antecipados os feriados de Corpus Christi (11 de junho) e da Consciência Negra (20 de novembro), para esta quarta (20) e quinta (21), respectivamente. A sexta-feira (22), foi declarado ponto facultativo na cidade.

A medida foi adotada pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), para aumentar o isolamento social e conter o avanço do novo coronavírus. A segunda-feira, dia 25, também poderá ser declarada como feriado estadual do dia 9 de julho (Dia da Revolução Constitucionalista), caso a assembleia aprove a proposta enviada pelo governador João Dóira (PSDB).

E as cidades do Sul de Minas costumam ser um dos destinos procurados pelos paulistanos de folga. Com o início da temporada de frio, o Circuito das Malhas e dos Pijamas se prepara para evitar o indesejável coronavírus.

Em Borda da Mata a prefeitura anunciou a instalação de cinco barreiras sanitárias para monitorar a entrada de pessoas dos visitantes partir desta quarta-feira. As barreiras vão contar com o apoio da Polícia Militar e serão colocadas nos dois portais de entrada pela rodovia MG-290 para quem chega por Pouso Alegre e para quem vem de Ouro Fino, além de outros três acessos a bairros e para Tocos do Moji.

“As barreiras têm o objetivo de orientar, conscientizar e monitorar sinais de saúde e dessa forma, evitar a expansão do vírus. Caso a equipe de saúde detecte sinais suspeitos, como temperatura acima de 37,8°C, a pessoa receberá uma carta de encaminhamento para uma unidade médica da sua cidade de origem”, explica a secretária de saúde, Rosaly Esther

“Não iremos acolher pacientes de outras cidades para preservar nossos recursos aos bordamatenses, mas faremos todo o questionário e orientação para que as pessoas que vierem pra cá permaneçam em casa, utilizem máscaras e sigam todas as regras do município para o enfrentamento ao avanço do coronavírus”, completa Rosaly.

Em Ouro Fino, serão fechados os acessos secundários e instalada barreira sanitária na entrada principal da cidade, pelo monumento do Menino da Porteira. A assessoria de imprensa da prefeitura informou que, na manhã desta quarta, terá uma reunião entre prefeitura e as polícias Civil e Militar para definições das medidas a serem adotadas.

Post feito pelo diretor de Governo Administração e Finanças da prefeitura de Ouro Fino, Antônio Miguel. Reprodução: rede social

Em Jacutinga, importante polo de produção e comercialização de malharias, a prefeitura já havia anunciado medidas para barrar a entrada de turistas e visitantes. Porém, após nova reunião com a associação comercial, a administração municipal decidiu implementar as ações preventivas nas barreiras sanitárias, não impedindo a passagem de vans e ônibus do turismo de compras, como anunciado anteriormente.

Categoria: Região

Poderá entrar na cidade apenas transporte de produtos essenciais e pessoas que trabalham ou tem casa no município. Barreira sanitária foi montada na entrada da cidade.

Jacutinga fecha cidade para turistas e visitantes. Foto: Gazeta de Jacutinga

A partir deste as´bado (16), a prefeitura de Jacutinga decidiu fechar as entradas da cidade para visitantes e turistas. Até o momento, Jacutinga tem três casos de novo coronavírus confirmados. Dois pacientes estão em situação estável de saúde. E um morador da cidade morreu em decorrência d Covid-19. Segundo a prefeitura, o rapaz, de 27 anos, teria contraído a doença dentro de hospital de Campinas, onde tratava outro problema de saúde.

Diante das primeiras confirmações, a administração municipal decidiu adotar medidas para fechar a cidade para turistas e visitantes. O secretário de Saúde, Pedro Aguiar, disse a ação é por precaução.

“Esses casos confirmados não têm a ver com o comércio. Porém, por prudência, a gente está tomando a essa providencia mais drástica. O medo é que turistas também contribuam com a contaminação. Por isso, a atitude de fechar a cidade para visitantes e turistas”, afirmou o secretário.

As entradas alternativas da cidade foram bloqueadas para direcionar os veículos para as entradas principais de Jacutinga. A partir desse sábado, só poderão entrar na cidade quem estiver transportando produtos essenciais, quem trabalha ou quem tem casa no município.

Ainda de acordo com o secretário de Saúde, os ônibus e vans de excursões passam a ser bloqueados a partir de segunda-feira (18).

Barreira sanitária foi montada para atender quem estiver chegando na cidade.

O tráfego pela rodovia MG-290, que corta a cidade, segue normalmente.

Quem estiver chegando na cidade será recebido em barreira sanitária. Foto: Gazeta de Jacutinga

Categoria: Região

OAB também emitiu nota de repúdio onde considera ato grave membros do Legislativo Municipal convocar população para manifestações contra o Poder Judiciário. Um vereador da cidade foi um dos organizadores da manifestação e puxou gritos contra o Ministério Público Estadual que pediu na justiça o fechamento do comércio local após decreto do prefeito permitir reabertura de bares, academias e igrejas.

Vereador Renato Moraes, de cima de veículo da GM, puxou grito contra o Ministério Público. Imagem: reprodução redes sociais

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção de Itajubá, divulgaram notas de repúdio contra a manifestação ocorrida ontem (13), onde um grupo de pessoas protestou em frente ao prédio da juíza Letícia Drumond, da 2ª Vara Civil, que barrou a reabertura do comércio de Itajubá, pretendido por um decreto do prefeito. Durante o protesto, os manifestantes soltaram fogos de artifício próximo ao prédio da magistrada.

O grupo também passou pelas sedes do Fórum e do Ministério Público. O vereador Renato Moraes (PSDB) foi um dos organizadores da manifestação. Ele publicou um convite em sua rede social pedindo para as pessoas irem ao protesto. Vídeos gravados durante a manifestação mostram o vereador em cima de um veículo da Guarda Municipal puxando grito contra o Ministério Público.

A nota do TJMG, assinada pelo presidente do Tribunal, desembargador Nelson Missias de Morais, informa que providências serão tomadas, se necessárias, para preservar a integridade da juíza.

“O Tribunal de Justiça de Minas Gerais vem a público manifestar seu repúdio aos ataques sofridos pela juíza de Direito Letícia Drumond, da 2ª Vara da Comarca de Itajubá, e informa que já está adotando e tomará todas as providências necessárias para preservar a integridade dela e de todos os demais magistrados, servidores e colaboradores da Comarca”, diz a nota.

O presidente do TMJG ainda coloca que as controvérsias da sociedade devem ser resolvidas no próprio âmbito do judiciário, que oferece a todos os segmentos as opções legais e legítimas para o debate, como a possibilidade de recursos.

“A organização de manifestações públicas intimidatórias, no entanto, é inaceitável, especialmente quando organizadas e incentivadas por agentes públicos”, diz em outro trecho (veja a íntegra da nota mais abaixo).

A OAB local também emitiu nota de repúdio e destacou que diante da “gravidade do ato de alguns membros do Poder Legislativo Municipal em convocar comerciantes e a população, via redes sociais, para manifestações em protesto contra o Ministério Público e o Poder Judiciário, não pode deixar de registrar seu veemente repúdio a esse tipo de comportamento e conclama as instituições civis itajubenses a defenderem os valores democráticos tão caros aos cidadãos”, diz em nota.

ÍNTEGRA DA NOTA DO TJMG:

TJMG repudia ataques a juíza de Itajubá

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais vem a público manifestar seu repúdio aos ataques sofridos pela juíza de Direito Letícia Drumond, da 2ª Vara da Comarca de Itajubá, e informa que já está adotando e tomará todas as providências necessárias para preservar a integridade dela e de todos os demais magistrados, servidores e colaboradores da Comarca.

O Poder Judiciário, guardião da Constituição brasileira, é local adequado para dirimir controvérsias da sociedade e, para isto, oferece a todos os segmentos as opções legais e legítimas para o debate, como a possibilidade de recursos. A organização de manifestações públicas intimidatórias, no entanto, é inaceitável, especialmente quando organizadas e incentivadas por agentes públicos.

Se, por um lado, é compreensível a tensão pública existente em todo o país em função da pandemia do coronavírus, por outro é inadmissível que atos como os realizados em Itajubá sejam utilizados como instrumentos de pressão contra a autoridade judiciária, que deve ser respeitada.

O TJMG adverte aos agentes públicos de todos os poderes do município, bem como as entidades civis e população para se absterem de tais atitudes. O momento exige serenidade, de modo a garantir o restabelecimento da normalidade democrática à vida da cidade.

Belo Horizonte, 14 de maio de 2020.

Desembargador Nelson Missias de Morais

Presidente do TJMG

Categoria: Região

Novos exames descartaram que o rapaz, de 27 anos, estivesse contraído a Covid-19. Médico infectologista diz que paciente foi submetido a série de exames para chegar a conclusão de que não houve a contaminação.

Santa Rita do Sapucaí. Imagem: divulgação prefeitura

A prefeitura de Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas, desconfirmou um caso de novo coronavírus na cidade, que havia sido notificado no dia 27 de abril. A retirada do caso ocorreu após o paciente se submeter a novos exames que descartaram que ele tivesse sido contaminado com a Covid-19. O médico infectologista da secretaria municipal de Saúde, Manoel Francisco de Paiva, explicou a situação em áudio publicado na página da prefeitura no Facebook.

Segundo a prefeitura, o paciente,  um rapaz, de 27 anos, teve contato com uma pessoa infectada e decidiu fazer o primeiro exame em um laboratório particular, mesmo sem apresentar sintomas da doença. O resultado deu positivo para Covid-19. Então, o paciente procurou outros laboratórios e refez o exame. Dessa vez deu negativo.

Diante do novos resultado, o morador procurou a prefeitura e foi encaminhado ao médico infectologista Manoel de Paiva. “Pedimos uma nova bateria de exames dele e voltou a confirmar negativo para novo coronavírus. Fiz um relatório para a secretaria de Saúde, confirmando como não portador do vírus. Ele foi submetido a uma série de exames para que a gente chegasse a essa conclusão. Não quero dizer que o primeiro laboratório errou. Porque, por vezes, numa pequena parcela de pacientes sem sintomas pode vir um resultado falso positivo”, afirma o médico.

Com a anulação da notificação, Santa Rita do Sapucaí voltar a ficar com zero casos de Covid-19. O infectologista diz que isso traz uma preocupação para as autoridades locais. “Porque zerando vai dar um aspecto de que aqui não tem nada, não tem problema. Mas é preciso manter os cuidados indicados nos protocolos de enfrentamento do novo coronavírus, com higienização das mãos, o uso de máscara ao sair de casa e manter o distanciamento social. Porque,  qualquer momento, podem surgir os primeiros casos na cidade. Vamos nos cuidar”, diz o médico.

Categoria: Região

Elenice Carmen da Silva estava no primeiro mandato de vereadora. Ela também era servidora municipal concursada. Foi decretado luto oficial na cidade.

A vereadora de Estiva, Elenice Carmen da Silva (MDB), de 52 anos, faleceu nesta terça-feira (12). Conhecida como ‘Carminha’, a vereadora estava em seu primeiro mandato. Ela era concursada na prefeitura como auxiliar administrativo e também já foi professora.

A presidente da Câmara, Vera Lúcia da Silva, informou ao Terra do Mandu que a causa da morte da Elenice foi um infarto. De acordo com Vera Lúcia, a vereadora tinha problemas cardíacos.

A prefeitura e a Câmara Municipal de Estiva divulgaram notas de pesar. Não houve expediente nas repartições do município nesta terça-feira. O corpo da vereadora foi sepultado às 16h no cemitério da cidade.

NOTA DA PREFEITURA:

LUTO OFICIAL:

A Prefeitura Municipal de Estiva manifesta o seu mais profundo sentimento de pesar pelo falecimento da funcionária municipal, Sr.ª Elenice Carmen da Silva, carinhosamente conhecida por “Carminha”, ocorrido nesta terça-feira 12 de maio.

A querida Carminha dedicou grande parte de sua vida ao trabalho público, com muita alegria, sendo Professora, trabalhando como funcionária da Prefeitura Municipal nos cuidados da Biblioteca e exercendo o cargo de Vereadora na atual Legislatura 2017-2020.

“Neste momento de dor, a Administração Municipal juntamente com todos os companheiros de trabalho da querida Carminha, se solidarizam com os familiares e amigos”.

Desta forma, a Prefeitura Municipal de Estiva comunica a todos que não haverá expediente nas repartições Municipais neste dia 12 de maio.

Categoria: Região

Das 53 cidades da Regional de Saúde de Pouso Alegre, 26 têm algum caso de novo coronavírus. Veja abaixo os casos em cada cidade, segundo a SES-MG.

Itajubá tem 14 casos de Covid-19. Foto: Geraldo Gomes/reprodução prefeitura

O boletim da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, divulgado nesta segunda-feira (11), confirmou a primeira morte por novo coronavírus em Itajubá, Sul de Minas. A vítima é uma idosa, de 69 anos, que faleceu no sábado, dia 09. No último boletim divulgado ontem pela prefeitura, o caso ainda aparecia como morte suspeita.

Com a confirmação do óbito em Itajubá, chega a 16 mortes em decorrência da Covid-19 na Regional de Saúde de Pouso Alegre. Ao todo, 26 cidades da regional têm casos da doença confirmados, um total de 234 resultados positivos para novo coronavírus.

Pouso Alegre e Extrema continuam como as cidades que têm mais moradores contaminados. São 58 em Pouso Alegre, com três mortes e 48 em Extrema, também com três mortes por Covid-19. O total de casos é a soma de confirmações, mais os óbitos.

16 mortes por Covid-19

As 16 mortes confirmadas na Regional de Pouso Alegre pela SES-MG foram 03 mortes em Pouso Alegre; 03 mortes em Extrema; 03 em Poços de Caldas; 02 mortes em Paraisópolis; 01 em Ouro Fino; 01 morte em Bueno Brandão; 01 em Itajubá; 01 em Itapeva e 01 morte em Toledo.

Os 234 de Covid na Regional de Saúde, segundo a secretaria estadual de Saúde:

  • Pouso Alegre – 58
  • Extrema – 48;
  • Poços de Caldas – 27;
  • Cambuí – 19;
  • Itajubá – 14;
  • Camanducaia – 08;
  • Senador Amaral – 07;
  • Toledo – 06;
  • Ouro Fino – 05;
  • Estiva – 04;
  • Brazópolis – 04
  • Itapeva – 04;
  • Paraisópolis – 04;
  • Senador José Bento – 04;
  • Munhoz – 03;
  • Bom Repouso – 03;
  • Wenceslau braz – 03.
  • Borda da Mata – 02;
  • Caldas – 02;
  • Piranguçu – 02;
  • Congonhal – 01;
  • Bueno Brandão – 01;
  • Espírito Santo do Dourado – 01;
  • Ipuiúna – 01;
  • Santa Rita do Sapucaí – 01;
  • São João da Mata – 01.

Categoria: Região

Vítimas foram amarradas e agredidas. Seis homens foram presos após cerco e bloqueio feitos pelas PMs de Minas e São Paulo.

Simulacro de fuzil usado para cometer o assalto. Foto: Divulgação/PMMG

As polícias militares de Minas Gerais e São Paulo prenderam seis homens após assalto a uma malharia de Monte Sião, nesta quinta-feira (07). Os criminosos foram interceptados durante a fuga, já no município de Pinhalzinho, interior de São Paulo. O dinheiro levado da malharia, e outros objetos foram recuperados. Um simulacro de fuzil usado para cometer o assalto também foi apreendido.

De acordo com a Polícia Militar de Minas Gerais, o assalto ocorreu por volta do meio-dia de ontem. Cinco homens entraram na malharia, dois deles armados com um revólver e o simulacro de fuzil. Foram roubados R$ 8 mil em dinheiro, relógios, joias e celulares das vítimas, que foram amarradas durante a ação. O empresário foi agredido para dizer onde havia dinheiro.

Na fuga, os criminosos ainda tentaram levar o carro do empresário, mas não conseguiram e fugiram em dois veículos, sentido o estado de São Paulo, onde foram presos após o cerco da PM paulista.

Material recuperado e apreendido com os criminosos. Foto: Divulgação/PMMG