Categoria: Região

Foram 27 mortes em cidades da regional em uma semana. Dos 53 municípios que fazem parte da regional de Pouso Alegre, 50 têm casos confirmados do coronavírus.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou 27 mortes por Covid-19 em cidades da Regional de Saúde de Pouso Alegre em uma semana. O total de óbitos em decorrência da pandemia passou de 82 para 109 registros.

Dos 53 municípios que compõem a regional, 27 já têm, pelo menos, uma morte pela doença. Pouso Alegre com 15 óbitos (a SES-MG ainda não computou a 16ª morte confirmada sábado pela prefeitura), tem o maior número de vítimas fatais, seguido de Poços de Caldas (14) e Borda da Mata (09), onde foram registradas seis mortes apenas no asilo da cidade.

Recorte do boletim da SES-MG deste domingo (02) com o número de mortes por Covid-19 na Regional de Pouso Alegre. Imagem: reprodução SES-MG

Total de caso aproxima dos 5 mil

O número total de moradores dos municípios da Regional de Pouso Alegre que foram infectados pelo coronavírus chegou aos 4.969 e se aproxima da marca dos 5 mil casos. Desse total, 3.783 pacientes estão recuperados. Outros 1.077 continuam em acompanhamento médico.

No índice por cidade, Pouso Alegre também segue com o maior registro, com 974 moradores que testaram positivo para a Covid-19. Extrema vem logo na sequência com 956 confirmações.

Categoria: Região

É a nona morte em decorrência do coronavírus no município, que já registrou 92 moradores contaminados.

A prefeitura de Borda da Mata confirmou a nona morte por coronavírus no município, a sexta ocorrida no asilo da cidade. A morte registrada nesta sexta-feira (31) foi de uma idosa, de 68 anos, que estava internada no Hospital das Clínicas Samuel Libânio, em Pouso Alegre, desde o dia 14. Ela tinha outros problemas de saúde, como hipertensão arterial e diabetes, que agravam com a Covid-19.

De acordo com a prefeitura, ao todo, sete funcionários e 18 moradores do asilo foram diagnosticados com o coronavírus. Seis idosos morreram em decorrência das complicações provocadas pela pandemia. Eles tinham outras doenças preexistentes. Atualmente, dois idosos estão em tratamento. Um está internado no HCSL e outra está em isolamento ainda na instituição.

Segundo a prefeitura, a instituição continua seguindo rigorosamente as normas sanitárias vigentes, visando controlar e erradicar o surto, a fim de manter a saúde e bem-estar de todos idosos e funcionários.

Lar do idoso em Borda da Mata teve 25 casos de Covid, 18 em idosos. Foto: reprodução

92 casos de Covid no município

O boletim epidemiológico de ontem mostra que Borda da Mata chegou a 92 casos positivos de Covid-19. Desse total, 73 pacientes estão recuperados. São 10 pessoas em tratamento, com dois internados.

Nesta sexta, foram quatro novos casos registrados em diferentes bairros da cidade. Sertãozinho (2), Cervo (1) e Nossa Senhora de Fátima (1).

Categoria: Região

Aumento é de até 80%. Por causa da pandemia, reunião foi pelo WhatsApp. A justificativa para votar o projeto é que os subsídios estavam defasados, prejudicando a contratação de médicos, já que os vencimentos do prefeito é o teto salarial no município. Veja os valores abaixo.

Os vereadores de Congonhal, no Sul de Minas, aprovaram um aumento de até 80% nos salários dos agentes políticos da cidade. Os novos valores para prefeito, vice, secretários e vereadores passarão a vigorar a partir de 2021, durante a nova Legislatura.

Os vencimentos dos vereadores receberam o maior percentual de reajuste, passando dos atuais R$ 1.108,00 para R$ 2 mil em janeiro, um acréscimo de 80%. Já o aumento dado para os cargos de secretários municipais ficou em 77%, saindo de R$ 2.100,00 para R$ 3.700,00.

Os salários do prefeito e do vice-prefeito receberam o mesmo percentual de aumento, 47%. O vencimento do prefeito passará de R$ 8.200 para R$ 12 mil. Já o vice receberá um valor mensal de R$ 4 mil. Este ano está em R$ 2.730.

A proposta foi aprovada por unanimidade dos votos dos nove vereadores da Câmara e já foi sancionada pelo prefeito Rubens Vilela (Lei Ordinária nº 1.481). A sessão foi realizada no dia 23 de junho, através de um grupo de WhatsApp. Devido à pandemia da Covid-19 não estão sendo realizadas as reuniões presenciais.

Até a publicação desta reportagem, a maioria da população da cidade, de 12 mil habitantes, que fica ao lado de Pouso Alegre, desconhecia que tal projeto tinha sido aprovado. Além das sessões serem em grupos privados de WhatsApp, o site da Câmara está desatualizado e não traz informações sobre projetos em tramitação ou votados recentemente.

Um morador ouviu uma conversa sobre a votação e pediu uma reportagem para apurar o assunto.

Justificativa para os aumentos

O presidente da Câmara, vereador Moisés Ferreira Vaz, justifica que era preciso votar a alteração no subsídio do prefeito porque a prefeitura está com dificuldades para contratar médicos para atuar no município, já que ninguém pode receber um salário acima do teto pago ao chefe do executivo municipal.

“Tivemos problema no final do ano passado com médicos deixando de trabalhar no município porque não podem receber acima do salário do prefeito, que estava em torno de R$ 8 mil e com desconto caía para cerca de R$ 7 mil”, conta o vereador.

Da mesma forma, diz o presidente do Legislativo, “hoje aqui não consegue contratar um secretário de saúde com formação técnica porque não tem salário suficiente, que está em R$ 2.100”.

Já quanto ao salário dos vereadores é o tempo sem aumento mesmo. Segundo a Câmara, a última votação de reajuste nos subsídios dos vereadores foi há 14 anos, em 2006. Já os salários do prefeito e do vice receberam um aumento em 2012.

A Câmara informa ainda que foi realizado um levantamento sobre os valores pagos em outros municípios da região. “A câmara nossa aqui é uma das mais enxutas, talvez, de Minas Gerais”, diz o presidente do Legislativo.

“A próxima gestão iria ficar travada se não fosse feita a votação de aumento. A gente não votou salário para nós. Votamos para a próxima gestão. A gente usou a coerência e a responsabilidade que nos compete para que o ajuste fosse feito para que próxima Legislatura e a próxima gestão não tenha problema”, finaliza o presidente da Câmara.

Lei passa a vigora em 2021, na nova Legislatura. Foto: reprodução

Categoria: Região

Equipes dos bombeiros trabalharam no local por cerca de seis horas até retirar o corpo da vítima. Foto: Corpo de Bombeiros

Os bombeiros resgataram, no início da noite desta terça-feira (28), o corpo do motorista que ficou preso na cabine do caminhão carregado com explosivos que caiu no rio Sapucaí, próximo a Delfim Moreira, na MG-350.

O motorista do caminhão foi identificado como Demétrio Magno Simões Martins, de 45 anos. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Itajubá. Equipes de mergulho dos bombeiros utilizaram o aparelho desencarcerador para cortar a lataria do caminhão e retirar a vítima.

O acidente ocorreu na manhã de hoje. O caminhão estava carregado com explosivos do tipo TNT, usado em implosões de construções, por exemplo. A carga permanece dentro do rio, juntamente com o veículo. De acordo com os bombeiros, o transbordo da carga e do caminhão será feito nesta quarta-feira.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o trânsito no trecho da rodovia onde fica a ponte Santo Antônio, local do acidente, continua interditado, pelo menos, até a retirada do caminhão e da carga de explosivos.

Caminhão e carga permanecem no rio e devem ser retirados nesta quarta. Foto: CBMMG

Equipes do DER também deverão analisar se a estrutura da ponte foi abalada, já que a lateral foi arrancada com o impacto do veículo, o que poderá deixar a ponte interditada por tempo indeterminado.

DESVIO

Os motoristas que estiverem fazendo o trajeto do Vale do Paraíba – SP para Itajubá – MG deverão acessar a rodovia pela cidade de Wenceslau Braz, com ponto de acesso no trevo da Barreira. Já os motoristas que precisarem fazer o trajeto de Itajubá a Delfim Moreira devem utilizar as alternativas via bairro Santa Rosa ou ir por Wenceslau Braz e pegar a entrada da Peixe, sentido bairro Barreira.

Categoria: Região

Crime ocorreu em maio. Suspeito foi preso no litoral paulista, para onde fugiu após o crime.

Vereador Benedito Cândido, conhecido como Sabiá, foi morto com um tiro na cabeça. Foto: reprodução Câmara de Munhoz

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, na noite desta segunda-eira (27), o suspeito do assassinato do vereador de Munhoz, Sul de Minas, Benedito Cândido Brandão Primo, de 62 anos, mais conhecido como ‘Sabiá’. O suspeito do crime, de 66 anos, foi preso em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, onde estava escondido.

O vereador foi morto no dia 18 de maio com um tiro na cabeça dentro do próprio carro no Centro de Munhoz. Segundo a Polícia Civil, o homicídio teria ocorrido por vingança, após uma briga em que suspeito teriam se envolvido em fevereiro.

Os policiais civis da Delegacia de Bueno Brandão identificaram o suspeito e apuraram informações que levaram a confirmar o local para onde fugiu após o crime. Com isso, os agentes iniciaram um trabalho em conjunto com a Polícia Civil de São Paulo, por meio do Departamento de Investigações Criminais (DEIC), para monitorar o alvo do mandado de prisão, que estava sendo auxiliado por um meio para se esconder da polícia.

Com a confirmação das informações, os agentes da Polícia Civil localizaram e prenderam o suspeito no quintal da casa onde estava se escondendo, na cidade de Peruíbe.

O delegado da Polícia Civil de Bueno Brandão, que coordenou as investigações, Samuel Covalero Sanchez Domingues, conta que o supeito fugiu primeiro para São Bernardo do Campo, onde tem conhecido. Após a prisão, o suspeito será encaminhado ao presídio de Santa Rita do Sapucaí.

Veja o vídeo em que o delegado explica a prisão do suspeito:

Categoria: Região

Município passou de 22 para 45 contaminados e registrou primeira morte pelo coronavírus. Foto: reprodução prefeitura

A prefeitura de Brazópolis anunciou o fechamento do comércio não essencial na cidade a partir desta terça-feira (28). A medida vale por 15 dias e está sendo tomada após o número de casos de Covid-19 mais que dobrar no fim de semana, passando de 22 para 45 moradores contaminados.

No último sábado, Brazópli também registrou a primeira morte em decorrência de complicações do novo coronavírus. A vítima foi um idoso de 87 anos.

A decisão de fechar o comércio não essencial foi comunicada pelo prefeito Carlos Alberto Morais (PSD) em vídeo divulgado na página da prefeitura. “Se em 15 dias nós tivermos o controle sobre os casos de contaminação, nós abriremos de novo. Se a curva continuar crescer, outras medidas serão adotadas”, afirmou o prefeito.

O prefeito também anunciou o toque de recolher das 20h às 05h na cidade. É a única maneira que vimos e o mundo provou é isolar as pessoas para conter o vírus.

Em maio, após os primeiros casos de Covid-19 no município, o prefeito gravou um vídeo onde prometeu processar pessoas que estavam fazendo festas na cidade, de onde teriam surgido os primeiros infectados com o coronavírus.

Categoria: Região

Apenas no sábado foram nove óbitos por coronavírus em cidades da Regional de Saúde de Pouso Alegre, segundo prefeituras.

A prefeitura de Itajubá confirmou duas mortes em decorrência da Covid-19, elevando o número de vítimas no município para cinco casos. Segundo a prefeitura, os pacientes, de 66 anos, e 84 anos, faleceram no sábado (25). Ambos tinham doenças preexistentes.

A prefeitura de Camanducaia também confirmou mais uma morte por coronavírus, a quarta município. A vítima é uma mulher, de 61 anos, estava internada no Hospital das Clínicas Samuel Libânio desde o dia 21 de junho e veio a óbito no começo da noite deste sábado. Ela era moradora do Distrito de Monte Verde e apresentava comorbidades.

No sábado, Camanducaia já havia comunicado a morte de um idoso, de 86 anos, que faleceu também no Hospital das Clínicas Samuel Libânio. Ele também apresentava comorbidades e era morador do Distrito de Monte Verde.

Nove mortes no fim de semana

De acordo com os dados das prefeituras, apenas no sábado foram nove mortes por Covid-19 em cidades que fazem parte da Regional de Saúde de Pouso Alegre.

Os casos foram em Itajubá (02), Camanducaia (02), Borda da Mata (01), Brazópolis (01), Paraisópolis (01), Poços de Caldas (01) e Pouso Alegre (01).

Dados regionais

De acordo com o boletim do estado, divulgado neste domingo (26), a Regional de Saúde de Pouso Alegre alcançou 3.947 casos positivos de Covid-19, em 49 dos 53 municípios. O total de mortes em decorrência da doença chegou a 82 nos dados da secretaria estadual de Saúde. Esses últimos casos confirmados pelas prefeituras ainda não estão no boletim do estado.

Categoria: Região

Borda da Mata, Brazópolis, Camanducaia, Paraisópolis, Poços de Caldas e Pouso Alegre confirmaram mortes neste sábado (25). [NOTÍCIA ATUALIZADA ÀS 21H15]

Seis mortes em decorrência da Covid-19 foram confirmadas por prefeituras da Regional de Saúde de Pouso Alegre neste sábado (25). Com isso, o total de óbitos chega a 85 nas cidades que fazem parte da regional.

A prefeitura de Borda da Mara confirmou a quinta morte no município. A vítima é um homem, de 64 anos, que morava no distrito do Cervo.

A prefeitura de Brazópolis confirmou a primeira morte em decorrência da do novo coronavírus no município. A anúncio foi feito na página da prefeitura já na noite deste sábado. Segundo o comunicado, a vítima é um idoso de 87 anos.

A prefeitura de Camanducaia confirmou o terceiro óbito por coronavírus. O homem, de 86 anos, estava internado no Hospital das Clínicas Samuel Libânio e faleceu na manhã de hoje. Ele apresentava comorbidades e era morador do Distrito de Monte Verde.

Em Poços de Caldas foi registrada a morte de um idoso de 94 anos que estava internado há 52 dias em UTI de um hospital particular. A cidade chega a 11 mortes em função da Covid-19.

A prefeitura de Paraisópolis também confirmou mais uma morte, a quinta na cidade. A vítima é um homem de 60 anos.

A prefeitura de Pouso Alegre confirmou, na manhã deste sábado (25), a 14ª morte em decorrência do novo coronavírus no município. A vítima é uma mulher, de 87 anos, que estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas Samuel Libânio.

85 mortes na Regional

Com as mortes confirmadas pelas prefeituras neste sábado a Regional de Saúde de Pouso Alegre soma 85 vítimas fatais em decorrência da pandemia. 80 mortes já constam no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Os seis óbitos informados hoje pelas prefeituras devem aparecer no documento da SES-MG nos próximos dias. O boletim estadual já informava uma quinta morte em Paraisópolis, porém, a prefeitura informa questiona a classificação de uma morte ocorrida no mês passado como Covid-19 e o caso está sendo reavaliando. Para o município, a quinta morte ocorreu neste sábado.

Boletim da SES-MG informa 80 mortes na Regional de PA. Óbitos ocorridos hoje ainda não estão nos dados. Imagem: reprodução

Total de casos

Até o momento, 49 das 53 cidades da regional têm casos confirmados de moradores infectados com o coronavírus. O total de resultados positivos é de 3.812. O número de pacientes recuperados é de 2.785.

Em Minas Gerais o total de casos, conforme o boletim de hoje, é de 110.093 casos, com 82.447 recuperados. Minas tem 2.404 mortes confirmadas em decorrência da pandemia.

Categoria: Região

Foto: PMMG

A Polícia apreendeu 26 pés de maconha, um tablete e sementes da droga em uma casa de Ouro Fino, Sul de Minas. Um casal, de 36 anos e 28 anos, foi preso no local.

A polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência, na quarta-feira (22), após denúncia anônima de que havia o cultivo da maconha e o tráfico de drogas no endereço.

O casal preso e o material apreendido foram encaminhados para a delegacia da Polícia Civil.

Foto: PMMG

Categoria: Região

Preso em Borda da Mata seria o hacker do grupo. Ao todo, nove pessoas foram presas no Rio de Janeiro e Minas Gerais. Esquema teria gerado um prejuízo de R$ 65 milhões aos cursos originais, licenciados para vender aulas e apostilas de grandes concursos.

Equipamentos aprendidos na casa do suspeito em Borda da Mata. Foto: PCMG

As polícias civis de Minas Gerais e Rio de Janeiro prenderam, nesta terça-feira (21), nove pessoas na Operação Black Hawk, contra pirataria de materiais de cursinhos preparatórios para concursos públicos.

Segundo as investigações, a quadrilha invadia sistemas há pelo menos 20 anos e faturou R$ 15 milhões anunciando apostilas e videoaulas pirateadas, vendidas por valores de até 10% do material oficial, que valiam de R$ 500 a R$ 10 mil.

Os prejuízos das empresas cujo conteúdo foi hackeado chegam a R$ 67 milhões. Os cursos pirateados eram para a área de segurança pública, como Polícia Civil, Polícia Federal e Rodoviária Federal, além de concursos para carreiras fiscais e jurídicas.

Um dos alvos da operação foi preso em Borda da Mata, no Sul de Minas. Um homem, de 71 anos, é apontado como o hacker que invadia páginas de cursos para roubar conteúdo. Uma mulher, de 35 anos, filha do suposto hacker, foi presa em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.

Segundo informou a Polícia Civil, “o suspeito, de 71 anos, possui conhecimentos avançados em tecnologia da informação e era o responsável por quebrar a criptografia do streaming de vídeo dos cursos oficiais e transferir os arquivos para um servidor próprio”.

Ainda de acordo com as investigações, as aulas eram disponibilizadas para os clientes das plataformas virtuais gerenciadas pelo principal suspeito de liderar o grupo, um homem, de 35 anos, preso no Rio de Janeiro, juntamente com um irmão, policial militar e a mãe, uma cabeleireira.

A operação

A ação, desencadeada nas cidades do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, Niterói, São Gonçalo, Saquarema, Araruama e nas cidades mineiras de Juiz de Fora e Borda da Mata, contou com um efetivo operacional de mais de 100 agentes da Polícia Civil de Minas Gerais, por meio das Delegacias Regionais de Pouso Alegre e de Juiz de Fora, do DGPE (Departamento Geral de Polícia Especializada), da 8ª DPJM (Delegacia de Polícia Judiciária Militar da PMERJ), além do apoio logístico do 4º DPA (Departamento de Policiamento de Área).

Utilizando modernas técnicas investigação, com quebras de sigilos telefônicos, telemático, bancário e fiscal, entre outras, os agentes descobriram que o grupo comercializou milhares de cursos preparatórios pirateados, inclusive para os concursos das Polícias Civis dos estados, Polícia Federal e Rodoviária Federal, além de cursos das carreiras fiscais e jurídicas, causando um prejuízo estimado em 65 milhões de reais aos cursos oficiais.

Policiais que participaram da ação em Borda da Mata apreenderam computadores e vários HD externos onde seriam armazenados os conteúdo pirateados. Foto: PCMG

Durante a investigação, os agentes descobriram que para ocultar a grande movimentação financeira de origem ilícita, o líder utilizava seus parentes como laranjas. Durante o período foi investigada a mãe dele, que possui um salão de beleza e teve movimentação bancária de 1,5 milhões de reais e ganho líquido próximo a quinhentos mil reais em operações de bolsas de valores, de acordo com o Relatório de Inteligência Financeira (RIF) do COAF.

Outro artifício utilizado para ocultar o capital obtido criminosamente era o de manter os bens adquiridos em nome dos vendedores. Com essa mesma finalidade os investigadores identificaram também uma empresa fantasma sediada em um shopping de luxo na capital paulista.

Na ação de hoje, os policiais fazem o levantamento do patrimônio dos envolvidos no esquema criminoso para identificar os bens adquiridos com dinheiro de origem ilícita e embasar posterior sequestro judicial dos recursos.