Categoria: Pouso Alegre

Chegada do gás natural na cidade poderá atrair novas empresas, gerar empregos e também possibilitar a utilização de GNV em veículos. 

O prefeito de Pouso Alegre, Rafael Simões, recebeu representantes da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), nesta quarta-feira (4), para tratar da implantação de um gasoduto no município. Durante o encontro, o diretor comercial e o coordenador de marketing da empresa se comprometeram a realizar um estudo de viabilidade para implantar uma extensão do gasoduto em Pouso Alegre.

“Nós queremos, com muito afinco, nos dedicar a um profundo estudo entre indústrias, comércios locais, residências, de todo o potencial que tem na cidade. Nós saímos daqui com esse compromisso de fazer um estudo financeiro e técnico para que o gás possa chegar”, destacou Henrique Dourado, diretor comercial da Gasmig.

Há 15 dias, Rafael Simões se reuniu com o presidente da Gasmig, Pedro Magalhães, em Belo Horizonte. O tema do encontro foram os planos para o município receber um gasoduto. Nesta semana, o prefeito também levou o assunto até o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, durante reunião na Cidade Administrativa.

Importância do gasoduto

Rafael Simões afirma que a chegada do gás natural é muito importante para Pouso Alegre e região, pois trará a geração de mais empregos, e também a possibilidade da população fazer uso do GNV em seus veículos.

“Primeiro pra atender às indústrias, mas, mais do que isso, se o gasoduto chegar a Pouso Alegre você vai ter a possibilidade de transformar seu carro pra uso a gás, o GNV. Isso pode trazer uma economia muito grande, principalmente hoje quando nós pagamos mais de 5 reais o litro de combustível”, destacou o prefeito.

Vale lembrar que o gás natural chegou à região em 2010. O gasoduto sai de Paulínia (SP), passa por Jacutinga (MG) e vai até Poços de Caldas (MG). O GNV também chega ao município de Caldas (MG) e Andradas (MG), onde, de acordo com a Gasmig, está o único posto de combustíveis da região, adaptado para oferecer o gás veicular.

Categoria: Pouso Alegre

Empresa alega que problema foi causado pelo retorno das aulas na Univás, e que já colocou dois veículos para atender a demanda.

A Vigilância Sanitária notificou a Expresso Planalto por superlotação em ônibus de Pouso Alegre. Nesta segunda-feira, 1º de março, um passageiro fez uma transmissão ao vivo mostrando aglomeração dentro do veículo que faz a linha eixo-sul. Em nota, a empresa informou que problema foi causado pelo retorno das aulas na Univás.

No entanto, usuários do transporte público reclamam que o problema é recorrente. “Já vai fazer mais de oito meses que a empresa não divide a linha [220/230]. O pessoal está com máscara aqui, mas olha a superlotação. Às 23h21 o ônibus lotado, parece que não tem pandemia”, afirma o passageiro Amarildo Alexandre durante a live.

Um dia após o ocorrido, a reportagem do Terra do Mandu entrou em contato com a Expresso Planalto. Em nota, a empresa informou que tendo em vista a lotação no último horário da linha agrupada que atende a parte sul da cidade, a companhia ira colocar mais dois veículos para atender a demanda da seguinte forma:

  • Ônibus 1 – Saída do Cidade Jardim às 22:20, passando pela Univás por volta das 23:00 e Duque às 23:10, seguindo com os passageiros para os bairros Árvore Grande, Califórnia, Jatobá e Morumbi;
  • Ônibus 2 – Saída da Univás às 23:00, passando às 23:10, seguindo com os passageiros para os bairros Cruzeiro, Vergani, Parque Real, São Cristóvão e Santo Expedito.

“Todas as linhas são monitoradas pelo centro de controle (CCO) e pelo fiscal de trafego na Duque de Caxias. Os motoristas são orientados a não permitir superlotação e acionar veículos extra assim que isto ocorrer”, afirma o gerente geral da companhia, Ivan Monteiro Rezende.

Vale ainda destacar que, de acordo com decreto municipal, a ocupação do ônibus é limitada aos bancos disponíveis em cada modelo de veículo.

Categoria: Pouso Alegre

Vídeo divulgado nas redes sociais mostra um veículo com várias pessoas em pé, o que desrespeita o decreto municipal que limita a ocupação dos ônibus aos bancos disponíveis.

Usuários do transporte público em Pouso Alegre reclamam de superlotação em meio à pandemia da Covid-19. O passageiro Amarildo Alexandre fez uma transmissão ao vivo em seu Facebook, na noite desta segunda-feira, 1º de março, mostrando um ônibus com várias pessoas em pé, o que desrespeita o decreto municipal –  que limita a ocupação dos veículos aos bancos disponíveis.

“Já vai fazer mais de oito meses que a empresa não divide a linha [220/230]. O pessoal está com máscara aqui, mas olha a superlotação. Às 23h21 o ônibus lotado, parece que não tem pandemia”, afirma Amarildo Alexandre durante a live. De acordo com o passageiro, o último ônibus passa em bairros como Califórnia, Cidade Vergani, Árvore Grande, Cruzeiro, entre outros.

ônibus lotado na noite desta segunda-feira, em Pouso Alegre. Imagem: reprodução redes sociais

A reportagem do Terra do Mandu entrou em contato com a Expresso Planalto, empresa responsável pelo transporte público em Pouso Alegre. “Com relação a reclamação e o horário em questão, a partir de hoje entra mais um ônibus no mesmo horário dividindo a linha”, afirma o gerente geral da companhia, Ivan Monteiro Rezende.

Em nota, o gerente também afirmou que todas as linhas são monitoradas pelo centro de controle e pelo fiscal de tráfego na Duque de Caxias, e que os motoristas são orientados a não permitir superlotação e acionar veículos extra caso isso ocorra.

“Iremos intensificar o monitoramento em virtude da volta progressiva das aulas, onde nem sempre a empresa é notificada pela instituição de ensino, o que neste período pode ocorrer em relação a lotação, que é corrigida em seguida”, afirma o gerente da Expresso Planalto.

O Terra do Mandu também entrou em contato com a prefeitura de Pouso Alegre. Em nota, o órgão informou que a Vigilância Sanitária do município está tomando todas as medidas cabíveis em relação ao ocorrido.

Categoria: Pouso Alegre

Dos 32 leitos destinados ao tratamento da doença, apenas um está disponível no município. Ocupação de leitos clínicos está em 83%. 

A Prefeitura de Pouso Alegre confirmou mais duas mortes por Covid-19, totalizando 102 vítimas da doença. Já são 7.156 casos da doença confirmados no município desde o início da pandemia, 136 a mais em relação ao último boletim. Os números são referentes a sábado (27), domingo (28) e segunda-feira, 1º de março.

A ocupação de leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) chegou a 96%, com apenas uma vaga, das 32 disponibilizadas, sem paciente internado. Das 31 pessoas que estão hospitalizadas, 16 são moradores de Pouso Alegre e 15 de municípios vizinhos. Já a ocupação de leitos clínicos está em 83%, com dez vagas disponíveis.

De acordo com a prefeitura, a falta de profissionais qualificados impede a criação de novos leitos para o tratamento do novo coronavírus. “Para abrir um leito de UTI não basta ter uma cama, ter respiradores, como ter outros equipamentos. O que falta pra nós, em Pouso Alegre, e para todas as cidades do Brasil, chama-se profissional qualificado para trabalhar nas UTIs”, afirma o prefeito Rafael Simões.

Covid-19 na Regional de Saúde

A Regional de Saúde de Pouso Alegre, que abrange 53 municípios, possui 39.921 casos confirmados do novo coronavírus, com 848 mortes. Poços de Caldas é a cidade com maior número de óbitos, 136 de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Em seguida vem Itajubá (123) e Pouso Alegre (102).

Em Itajubá a prefeitura inclusive determinou toque de recolher das 20h às 5h, no intuito de frear a disseminação da Covid-19 no município. O sistema de saúde público está colapsado, com a ocupação de UTI’s em 100%. Já a proporção ocupada de leitos de suporte está em 94%.

Categoria: Pouso Alegre

Imunização começa nesta quarta (03) em cinco postos da cidade para idosos de 83 anos a 85 anos. Acamados de 80 a 89 anos serão vacinados em casa.

Pessoas que vão se vacinar devem levar o cartão municipal do SUS. Imagem: Terra do Mandu

A prefeitura de Pouso Alegre divulgou novo grupo de idosos que serão vacinados contra a Covid-19 no município. A partir desta quarta-feira (03), começam ser imunizadas pessoas com 85 anos, baixando até 83 anos na sexta-feira (05). Os acamados entre 80 anos e 89 anos também vão receber o imunizante, mas em casa.

Conforme o cronograma da prefeitura, nesta quarta vacinam-se os idosos de 85 anos; na quinta os idosos de 84 anos; e na sexta os idosos de 83 anos. Lembrando que os idosos acima de 86 anos já foram imunizados com as duas doses da vacina.

A vacina será aplicada em cinco postos de saúde da cidade, no horários das 13h às 19h. As unidades de saúde ficam nos bairros Cidade Jardim, São Cristóvão, Pão de Açúcar, São João e Colina de Santa Bárbara.

Imagem: reprodução prefeitura de PA

Categoria: Pouso Alegre

Segundo a presidente do Sipromag, alguns servidores que estão com suspeita da doença tiveram contato com alunos em sala de aula. Secretaria de Educação afirma que não há casos confirmados. 

Sete profissionais da educação da rede municipal de ensino apresentaram sintomas da Covid-19 e estão afastados. A informação foi confirmada pela presidente do Sindicato dos Profissionais da Educação da Rede Municipal de Pouso Alegre e Região (Sipromag), Dulcinéia Costa. Porém, a Secretaria de Educação afirmou que a informação não procede.

“Nessa última semana nós temos sete profissionais que estão afastados com suspeita de Covid. Essa informação chegou até nós através dos colegas professores, e ao mesmo tempo eles pediram pra gente ver o que poderia fazer, mas sem estar revelando, porque existe um receio muito grande por parte deles, explica Dulcinéia.

Nesta segunda-feira (22), as aulas presenciais foram retomadas em Pouso Alegre de forma gradual e com sistema de revezamento a fim de evitar aglomerações. Segundo a presidente do sindicato, alguns profissionais que estão com suspeita da doença chegaram a trabalhar nessa semana.

“Os servidores tiveram contato com colegas de trabalho – servidores e professores -, tiveram contato inclusive com alunos na sala de aula. Nós não temos o conhecimento que essa informação está sendo repassada [para os responsáveis], não está sendo repassada nem sequer até mesmo para os colegas de trabalho. Eles ficam sabendo por quem se afastou ou por outra pessoa de dentro da escola”, afirma Dulcinéia.

Secretaria de Educação nega

A reportagem do Terra do Mandu entrou em contato com a Secretaria de Educação de Pouso Alegre, que negou a informação. Em comunicado divulgado na noite desta sexta-feira (26), o órgão afirma que não há confirmação de profissionais com Covid-19.

“A Prefeitura Municipal de Pouso Alegre informa que no momento não há confirmação de professores da rede municipal que tenham testado positivo para o novo coronavírus e que não procede a afirmação de que há sete professores da Rede Municipal com Covid-19. Até o momento, dois professores estão em isolamento domiciliar devido suspeitas em parentes. Entretanto, o isolamento desses professores aconteceu antes do dia 22 de fevereiro, data em que as aulas presenciais retornaram. Informa, também, que de acordo com a OMS em menos de cinco dias não seria possível detectar os sintomas do contágio pelo coronavírus”, consta na nota.

Volta às aulas

Sobre o retorno das atividade presenciais, a presidente do sindicato fala sobre a importância dos profissionais da educação serem vacinados para a segurança dos alunos e professores. Ela explica que o sindicato é a favor da volta às aulas, mas que nesse momento apenas de forma remota.

“Se o aluno precisa voltar para a escola para aprender, para ter uma alimentação, e para ter segurança, o professor precisa ser vacinado pra não transmitir para a criança, e a criança não transmitir para a família. Vacinar o profissional da educação significa trazer segurança e aprendizagem paras os alunos”, destaca.

Categoria: Pouso Alegre

Secretaria Municipal de Saúde vai disponibilizar cinco locais para vacinação a partir desta quinta-feira (25). Profissionais da saúde com 35 anos ou mais também serão imunizados. 

Pouso Alegre inicia a aplicação da segunda dose da vacina contra Covid-19, nesta quinta-feira (25), em idosos acima dos 86 anos. Para ser imunizado, o idoso deve comparecer no posto de saúde com o cartão de vacinação para comprovação da primeira dose.

A Secretaria Municipal de Saúde vai disponibilizar cinco locais para vacinação: Colinas de Santa Bárbara; Sebastião Reis (São João); Cidade Jardim; Pão de Açúcar; Jardim Brasil (São Cristóvão). Vale destacar que Idosos acima de 86 anos que não receberam a primeira dose da vacina também podem procurar um dos postos de saúde.

O atendimento será segunda a sexta, das 13h às 19h. Já no posto de saúde do bairro Colinas de Santa Bárbara, a imunização também ocorrerá em dois sábados – dia 27 de fevereiro e 06 de março- das 08h às 12h.  Confira o cronograma abaixo:

Vacinação profissionais da saúde

A Secretaria Municipal de Saúde de Pouso Alegre também inicia a imunização contra Covid-19 de profissionais da saúde com 35 anos ou mais. No entanto, é necessário se cadastrar na página da prefeitura e estar com a carteira do Conselho Profissional ativa.

A vacinação será feita no posto de saúde Puericultura, de segunda a sexta, das 08 às 17h, para as seguintes categorias:

  • Dentista e Auxiliar de Saúde Bucal
  • Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem
  • Farmacêuticos e atendentes de farmácia
  • Fisioterapeutas
  • Médicos
  • Psicólogos
  • Terapeuta ocupacional
  • Cuidador de idoso (com comprovação na carteira de trabalho)
  • Assistente Social
  •  Nutricionista
  • Fonoaudiólogo
  • Técnicos de Raio X
  • Auxiliar de laboratório

Categoria: Pouso Alegre

Estabelecimento coloca salgados, pães de queijos entre outros quitutes em uma mesa perto da entrada. Assim, pessoas que não têm dinheiro para comprar podem pegar. 

Uma padaria na Rua Coronel Saturnino de Alcântrara, no centro de Pouso Alegre, disponibiliza gratuitamente salgados, pães de queijos, biscoitos, entre outros quitutes para pessoas que não têm condições de comprar. A iniciativa começou há cerca de um mês para ajudar quem tem fome.

“Muitos produtos nosso, de qualidade, é claro, não podiam ser servidos no balcão pra venda, mas também para descarte é uma judiação. Pra muitos é uma refeição que faz uma grande diferença. Faz um mês mais ou menos [que a iniciativa começou]. A gente sempre ajudou, mas nunca expôs assim”, afirma Mariana Augusto da Silva, gerente da padaria.

Anteriormente, os produtos que sobravam na padaria eram colocados em sacos de descarte, e as pessoas compravam para levar para a roça e alimentar porcos e galinhas. Agora, os quitutes têm um novo destino, ajudar o próximo. “Fica de um dia pro outro. Se o pessoal não pegar hoje, a gente já descarta também e o pessoal leva pra roça. Nada vai pro lixo”, explica a gerente.

Ela conta que no começo as pessoas ficavam receosas de pegar, mas que agora elas já se acostumaram. “Um avisa o outro, e a gente vê que realmente quem pega tem necessidade. Todos muito educados, ainda bem. Vem criança, senhor, vem todas as idades”, afirma Mariana.

A população aprovou a iniciativa, que além de ajudar pessoas necessitadas, também tem gerado bons frutos para o estabelecimento. “Todo mundo nos elogia. Muita gente vem de bairros longes elogiar a gente, e começou a comprar agora também”, ressalta a gerente.

Categoria: Pouso Alegre

Trabalhadores reclamam que com a alta do combustível fica inviável trabalhar com a taxa mínima dos apps, principalmente nas categorias promocionais. VEJA A MATÉRIA EM VÍDEO ABAIXO

Nesta quarta-feira (24), motoristas de transporte por aplicativo fizeram uma manifestação pelas ruas de Pouso Alegre, Sul de Minas. Eles querem ser melhor remunerados. A taxa mínima de corridas pagas por dois dos aplicativos mais conhecidos não cobram os custos de combustíveis e manutenção de veículo.

Dezenas de motoristas de transporte por aplicativa se concentraram no pátio da rodoviária de Pouso Alegre para sair em protesto pela cidade. O motorista Cristiano Custódio afirma que com a alta nos combustíveis, não dá para trabalhar com a taxa mínima colocada pelos aplicativos.

“Na verdade a gente está brigando por causa do custo elevado do combustível, que aumentou oitenta centavos em uma semana. Pra gente que trabalha todos os dias com corridas básicas de R$ 5,50, é inviável pagar praticamente R$ 4 em um litro de etanol pra poder trabalhar. E a gente também está querendo fora da nossa cidade o 99 Poupa e o Uber Promo, porque é uma taxa que não paga nem o custo do combustível. Muitas vezes a gente sai no prejuízo nessas corridas”, afirma o motorista de aplicativo Cristiano Custódia.

Conforme Cristiano, essas categorias foram criadas para brigar pelo menor preço da corrida com outros aplicativos em São Paulo. Com a gasolina em torno de R$ 5,50 em Pouso Alegre, esse tipo de corrida não sustenta os motoristas.

O pedido para desativar as opções das categorias promocionais de corrida por aplicativo não mudaria o valor que é pago pelos passageiros, como explica a motorista Luciane Vesana: “Pro passageiro não muda nada, ele vai pagar o mesmo valor. Agora pra nós muda. Porque a tarifa que vai tirar do Poupa é maior do que do Pop”.

Luciane trabalha há um ano e meio como motorista de aplicativo por uma questão de escolha e também pela dificuldade de conseguir outros empregos. “Mas essa questão de aumento de valor de combustível, e a 99 e Uber pegando uma taxa maior da gente, fica difícil trabalhar assim”, afirma a motorista.

Reajuste das corridas

Claudinei Silva trabalha há dois anos com aplicativo. Nesse período, ele viu o valor do litro do combustível subir mais de R$ 2. “As pessoas, às vezes, não fazem as contas do que realmente gasta, e vai só rodando. No fim das contas, quando for contabilizar, vai dar problema pra fazer a manutenção do veículo, manter o carro, quem aluga o carro, entre outros gastos”, afirma Claudinei.

O motorista ainda afirma que o valor das corridas não teve o mesmo reajuste que o combustível ao longo desses dois anos: “[As corridas] ao invés de subir estão cada vez mais baratas, então está ficando inviável às vezes trabalhar com o aplicativo por conta disso”, afirma.

“Transporte clandestino”

Claudinei Silva também fala sobre outros agravantes, como os passageiros que ao invés de acionarem o aplicativo acionam motoristas de outras formas. “O clandestino é o pessoal que vai de ponto em ponto pegando passageiros, como a gente tem ali na avenida Av. Duque de Caxias, do Mercadão Municipal. A gente entrou em contato com a prefeitura. A prefeitura, por sua vez, disse que vai resolver alguma coisa, mas não resolveu”, afirma o motorista.

Sobre a reclamação da existência do transporte clandestino na cidade, a reportagem do Terra do Mandu entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura de Pouso Alegre. De acordo com a assessoria, as fiscalizações continuam acontecendo e as pessoas flagradas fazendo esse tipo de serviço estão sendo autuadas.

Categoria: Pouso Alegre

População também já pode utilizar área de estudos, mediante agendamento, pelo período de uma hora. 

Biblioteca de Pouso Alegre volta a receber o público

A Biblioteca municipal Prisciliana Duarte de Almeida, em Pouso Alegre, voltou a receber público nesta semana. Com a medida, a população já pode retirar livros e utilizar a área de estudos mediante agendamento.

Além do uso obrigatório de máscara, distanciamento social e higienização das mãos, outros protocolos também foram adotados para viabilizar a reabertura, como a limitação do número de pessoas no interior do prédio. “Aqui dentro agora pode ficar só três pessoas, então organizo pra manter o distanciamento, seguir as regras”, explica o auxiliar administrativo Jorge Henrique Oliveira.

Os livros que são emprestados também passam por um período de “quarentena” para que não haja risco de contaminação. “O livro fica 14 dias em quarentena após a devolução. A pessoa vem, devolve o livro e a gente coloca em quarentena. Só depois ele pode ser emprestado de novo”, destaca a agente administrativa, Josiane Aparecida de Paula.

Empréstimo de livro e área de estudo

Para pegar livros emprestados, o interessado deve procurar pela Biblioteca já com o nome a obra desejada. Assim, o funcionário apenas realiza a entrega. Já a utilização dos espaços de estudo será por apenas uma hora, e é necessário realizar um agendamento prévio.

Para isso, basta entrar em contato pelo telefone (35) 3449-4166  ou ir presencialmente na Biblioteca Municipal, que fica na Praça Senador José Bento, nº 02, Centro. O atendimento ao público acontece de segunda à sexta, das 8h às 18h.