Categoria: Polícia

Um homem, de 29 anos, foi preso pela Polícia Militar com uma sacola de moedas. O dinheiro tinha sido roubado em uma mercearia do bairro Jardim Aeroporto, em Pouso Alegre. A prisão ocorreu na tarde desta quarta-feira (01), logo após o estabelecimento ser alvo do suspeito.

De acordo com a PM, o homem estava com o celular da vítima e uma faca que teria sido usada no momento do crime para ameaçar o balconista do mercadinho.

Segundo a PM, o homem preso foi reconhecido por testemunhas e pela vítima. Ele ainda confessou a autoria do assalto. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

 

Categoria: Polícia

Dona de casa que não tinha nada a ver com a história teve perna ferida quando saía para deixar o lixo na rua. Segundo a PM, homem que organizou evento incitou frequentadores atirar pedras e garrafas contra os policiais, que revidaram. A ação da PM foi para dispersar aglomeração por conta do decreto de enfrentamento ao coronavírus.

Editamos a foto da perna da dona M. S., de 59 anos, para não expor a ferida. Foto: reprodução

Uma dona de casa, de 59 anos, levou a pior durante uma ação da Polícia Militar na noite dessa segunda-feira (23), no bairro São João, em Pouso Alegre. A dona M. S. teve a perna ferida abaixo da canela. Ela terá que passar por cirurgia para enxerto no local.

“Minha mãe foi colocar o lixo lá fora, mas ela nem chegou a sair na rua por causa da confusão. Ela estava pelo lado de dentro do portão. Aí, os policiais deveriam jogar a bomba de gás para cima onde estavam os meninos, mas jogou perto do portão onde estava minha mãe. E do jeito que o policial arremessou a bomba, ela bateu no portão e estourou na perna da minha mãe”, conta P. S., filha de dona de casa.

A Polícia Militar informou que a ação no bairro São João foi para acabar com um baile funk que estava acontecendo na rua.

“Os militares deslocaram ao bairro e realizaram contato com o organizador, um homem de 31 anos, que foi orientado a parar com o referido baile, conforme Decreto Municipal que proíbe a aglomerações de pessoas no município de Pouso Alegre devido a pandemia de Covid-19”.

Segundo a PM, o homem que organizou o baile não respeitou a orientação dos militares para parar o baile e passou a incitar os frequentadores da referida festa contra os policiais.

“Foi dada voz de prisão ao autor, que resistiu, e ainda incitou os frequentadores a atacar os militares com pedras e garrafas, iniciando um tumulto. Os agressores passaram a atirar pedras e garrafas contra os policiais, sendo necessário o uso de instrumento de menor potencial ofensivo, como, balas de borracha e granada de efeito moral para dispensar a multidão e prender o autor”, explicou a PM em nota.

O homem foi conduzido para registro da ocorrência e assinou um termo de compromisso para comparecer em juízo.

Categoria: Polícia

A Polícia Militar prendeu dois rapazes que tinham acabado de assaltar um posto de combustíveis, na tarde desta terça-feira (24), em Pouso Alegre. O posto assaltado fica próximo a rotatória da Avenida Dique 2.

Logo após o roubo, a polícia iniciou uma perseguição à moto onde estão os ladrões. Um morador filmou a ação. O garupa parece apontar uma arma para a viatura. Ainda na avenida, os rapazes foram fechados por outras viaturas e tiveram que parar.

O dinheiro levado do posto foi recuperado. Os ladrões usavam um simulacro de arma de fogo.

[ATUALIZAÇÃO]

Segundo a PM, um dos detidos tem 17 anos e o outro 18 anos. Com eles, foram encontrados R$ 800 que teria sido levado do posto. A arma usada por eles não foi encontrada. A polícia suspeita que seja um simulacro pela forma descrita pelo frentista do posto.

Antes de serem pegos, os rapazes fugiram da polícia por ruas do Centro de Pouso Alegre, sempre pela contramão.

Categoria: Polícia

O comandante da 17ª RPM, cel Oterson Nocelli, recebe álcool em gel do pró-reitor de extensão do IFSULDEMINAS, Cléber Ávila Barbosa. Foto: PMMG

Nesta terça-feira (24), a 17ª Região da Polícia Militar em Pouso Alegre, que abrange 72 municípios, recebeu doação de álcool em gel e máscara para proteção contra do coronavírus dos policiais militares que estão nos serviços operacionais na rua e para os militares do administrativo.

Os 100 frascos de álcool em gel foram enviados pelo Comando Geral da PM, em Belo Horizonte, e outra parte doada pelo Inconfidentes do Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS), que está produzindo o antisséptico no campus de Inconfidentes.

A produção do álcool em gel no IFSULDEMINAS é feita a partir de bebidas alcoólicas apreendidas em operações da Receita Federal. Na primeira etapa, 20 mil litros de bebidas estão sendo transformados em seis mil litros de antisséptico. A produção está sendo doada para instituições da região.

Já 250 máscaras recebidas pela Polícia Militar foram doadas pela fábrica da Helibras, em Itajubá.

Segundo a PM, os materiais serão distribuídos entre as unidades operacionais que integram a 17ª RPM.

Máscaras doadas pela Helibras. Foto: PMMG

Categoria: Polícia

Ninguém foi preso até o momento. Polícia suspeita de crime ligado ao tráfico de drogas na cidade.

Um homem, de 39 anos, foi morto a tiros na noite deste domingo (22), no bairro Juquita, em Santa Rita do Sapucaí. De acordo com a Polícia Militar, o crime ocorreu na Rua Vereador Joaquim Domingo Simões. O homem foi socorrido pelo SAMU, mas morreu ao dar entrada no hospital da cidade.

Populares contaram à PM que ouviram vários tiros na rua e viram dois homens armados em um carro. Uma moto e um segundo carro também estiveram nas proximidades do local do crime.

Ainda conforme a PM, a vítima tinha deixado o presídio da cidade na sexta-feira, dia 20. Ele estava preso por tráfico de drogas. A polícia trabalha com a hipótese de relação do crime com o tráfico local existente no município.

Até o momento, ninguém foi preso. A polícia já tem alguns suspeitos e pede que qualquer cidadão que tenha informações sobre o fato entre em contato através de denúncia anônima no 190.

Categoria: Polícia

Essa é a maior apreensão da droga no ano feito pela Polícia Rodoviária Federal. A droga estava em uma carreta baú que transportava máscaras cirúrgicas.

Droga estava em 34 bolsas de viagem dentro de carreta baú. Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma tonelada de cocaína na rodovia Fernão Dias, nesta segunda-feira (16). A droga estava escondida em meio a uma carga de máscaras cirúrgicas, dentro de uma carreta baú. O veículo foi abordado quando estava estacionado no pátio de um posto de combustível, próximo ao município de Santo Antônio do Amparo.

De acordo com a PRF, a carreta era escoltada por um veículo, ambos com placas de Jaboatão dos Guararapes-PE. Os agentes desconfiaram da situação e fizeram a abordagem dos motoristas. Os policiais notaram vários desencontros e contradições nas informações repassadas por eles, surgindo uma suspeição sobre o motivo do automóvel estar fazendo a viagem junto com a carreta.

Então, os policiais realizaram a revista nos veículos e encontraram as 34 bolsas de viagem cheias de tabletes de cocaína no baú da carreta.

Os motoristas confessaram que faziam a escolta da carreta e que a dorga saiu de Santa Catarina com destino a Itabuna, Bahia.

A droga apreendida e os dois detidos foram encaminhados para a Polícia Federal de Belo Horizonte-MG.

Categoria: Polícia

Mandados foram cumpridos em Pouso Alegre e São Gonçalo do Sapucaí. Quatro alvos da polícia atuavam de dentro do presídio de Pouso Alegre. Foto: Polícia Civil

Na manhã desta sexta-feira (13), a Polícia Civil deflagrou a Operação “Moita” contra o tráfico de drogas, com o cumprimento de 11 mandados de prisão e de busca e apreensão. Desses alvos, quatro já estavam presos no presídio de Pouso Alegre.

As investigações tiveram início há cinco meses de investigações e foram coordenadas pelo delegado Vítor Becker, da delegacia de São Gonçalo do Sapucaí. Os mandados foram cumpridos nas duas cidades, Pouso Alegre e São Gonçalo do Sapucaí.

“Essa associação criminosa, através de alguns que já estavam presos, comandava o tráfico direto do presídio por meio de celulares que foram inseridos ilegalmente”, conta o delegado Vítor Becker.

Segundo a polícia, os investigadores iniciaram no fim de outubro de 2019 um monitoramento dos suspeitos. Assim, os envolvidos foram identificados e tiveram seus mandados de prisão efetivados.

Durante as investigações e na operação de hoje a polícia também apreendeu quantidades de cocaína, maconha e crack. Celulares, computadores e dinheiro também foram apreendidos.

Polícia Civil cumpre 11 mandados de prisão em operação contra tráfico de drogas. Foto: Polícia Civil
Polícia Civil cumpre 11 mandados de prisão em operação contra tráfico de drogas. Foto: Polícia Civil

Categoria: Polícia

Vítima é Agnaldo Neves dos Reis, de 50 anos, conhecido com Baianinho e vivia nas ruas de Pouso Alegre. O suspeito preso é outro morador de rua, encontrado com manchas de sangue e com pertences da vítima.

Uma equipe do Samu foi ao local, mas vítima já estava sem vida. Foto: Terra do Mandu

Um homem foi encontrado morto no início da noite deste domingo (08), na Rua Alberto Paciulli, na altura do número 1040, no bairro Recanto dos Fernandes, em Pouso Alegre. A vítima estava debaixo da cobertura de uma loja de agropecuária. A Polícia Militar chegou ao local e acionou o Samu, que constatou que o homem já estava morto. Ele tinha sido morto enforcamento com uma camisa. A perícia da Polícia Civil esteve no local para examinar as condições em que ocorreram o homicídio.

Ainda no local, policiais militares identificaram o homem como sendo Agnaldo Neves dos Reis, de 50 anos, mais conhecido como ‘Baianinho’. Ele era morador de rua. Segundo os próprios policiais que conheciam o histórico da vítima, Baianinho sempre foi uma pessoa tranquila. Ele costumava ajudar na descarga de caminhões na área central ou fazer serviço de ‘flanelinha’ para ganhar o dinheiro para comprar sua bebida.

SUSPEITO PRESO

Cerca de uma hora após o crime, a Polícia Militar prendeu um suspeito. O homem preso, de 35 anos, também é morador de rua. Segundo a PM, ele foi visto minutos antes do crime discutindo com a vítima no ponto onde Baianinho foi encontrado morto.

Ainda conforme a PM, o suspeito estava com manchas de sangue e com os pertences da vítima. O homem foi encontrado nas imediações do fato, ainda no bairro Recanto dos Fernandes. O suspeito foi levado para a Delegacia da Polícia Civil e será ouvido na manhã desta segunda-feira (09).

Suspeito foi preso e encaminhado para a delegacia. Foto: Terra do Mandu

A perícia da Polícia Civil também o examinou, assim como os objetos que estavam com ele. Material poderá servir como prova do crime.

Apesar de ficar nas ruas, Baianinho tinha parentes em Pouso Alegre. Ele ganhou esse apelido por causa do sotaque, quando chegou na cidade, vindo do Leste de Minas, há anos atrás. O corpo da vítima foi sepultado no Cemitério Municipal de Pouso Alegre.

Baianinho foi morto por outro morador de rua, segundo a polícia. Foto: Terra do Mandu + reprodução redes sociais

 

Categoria: Polícia

Polícia Civil montou campana para aguardar a entrega a encomenda e cumprir o mandado de busca e apreensão.

Foram apreendidos 100 comprimidos de Ecstasy e MDMA e cristais de MDMA. Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil de Pouso Alegre prendeu, nesta sexta-feira (06), um homem, de 28 anos, após receber droga sintética pelos Correios em casa, no bairro Cidade Jardim. O irmão dele, de 30 anos, que também estava na residência, foi preso em flagrante.

As prisões ocorreram depois que a delegacia adjunta de entorpecentes recebeu denúncia de que o homem de 28 anos receberia a encomenda pelos Correios. A polícia conseguiu um mandado de busca e apreensão e montou campana no local.

Assim que a encomenda chegou, a equipe cumpriu o mandado e prendeu o homem que recebeu a mercadoria. O irmão dele estava e também foi preso em flagrante.

Ainda de acordo com a polícia, no pacote enviado pelos Correios havia 100 comprimidos de Ecstasy/MDMA e cristais de MDMA.

Os presos e o material foram encaminhados para a delegacia. A investigação continua para saber a origem do pacote enviado.

Categoria: Polícia

O corpo de Sean Karl Grebinger, 48 anos, está há 15 dias no IML da cidade. Segundo a Polícia Civil, a família não teria interesse em levar o corpo para os Estados Unidos. Laudo da Polícia Civil confirmou que Grebinger cometeu suicídio.  O homem era procurado pela Interpol desde 2013, acusado de matar a esposa americana. Ele foi preso em Pouso Alegre no mês passado pela Polícia Federal para ser extraditado para os EUA.

Americano era foragido da Interpol e foi preso em Pouso Alegre. Foto: divulgação/Polícia Federal

O corpo do norte-americano, Sean Karl Grebinger, de 48 anos, que morreu dentro do presídio de Pouso Alegre no último dia 21 de fevereiro, continua no Instituto Médico Legal da cidade. Porém, saiu a definição que o corpo do homem será sepultado no Brasil.

Nesta sexta-feira (06), quando faz 15 dias da morte do norte-americano, o delegado da Polícia Civil, Rodrigo Bartoli, confirmou à reportagem do Terra do Mandu que Grebinger será sepultado em cova rasa no cemitério municipal de Pouso Alegre, até que a esposa brasileira dele decida se levará o corpo para outra cidade do Brasil. O delegado emitiu a autorização para o enterro nesta quinta-feira (05).

De acordo com o delegado, a família americana de Sean Karl não teria interesse em levar o corpo do homem para os Estados Unidos.

Laudo confirma suicídio

Ainda segundo o delegado da Polícia Civil, o laudo da perícia técnica confirmou que Sean Karl Grebinger cometeu suicídio. Na manhã da sexta-feira, de 21 de fevereiro, o norte-americano foi encontrado com uma corda feita de tecido amarrada ao pescoço e nas grades da cela. De acordo com o Departamento Penitenciário de Minas Gerais, o homem não dividia cela com nenhum outro preso.

O norte-americano tinha sido levado para o presídio três dias antes, após ser preso pela Polícia Federal no bairro Cidade Vergani. O homem aguardaria o processo de extradição para os Estados Unidos, onde é acusado de matar a esposa em 2013. Ele constava na lista da Interpol como um dos criminosos mais procurados do mundo.

Em Pouso Alegre, Sean Karl Grebinger morava há um ano com dois filhos, (de 17 anos e de 15 anos) de nacionalidade americana, e a esposa brasileira, com quem ele se casou após chegar no Brasil, foragido da justiça americana.

Americano deixou cartas para familiares

Ao lado do corpo, dentro da cela do presídio, os agentes encontraram três cartas escritas pelo norte-americana. As correspondências eram para amigos e familiares dos Estados Unidos. De acordo com o delegado, as cartas já foram digitalizadas e enviadas à família do americano.

HISTÓRICO EM POUSO ALEGRE

No último dia 31 de janeiro, o norte-americano agrediu a esposa em Pouso Alegre e foi preso, encaminhado para o presídio da cidade. No mesmo dia ele recebeu alvará de soltura por meio de liberdade provisória sem pagamento de fiança.

Na última terça-feira, 18 de fevereiro, Sean Grebinger foi novamente preso. Desta vez pela Polícia Federal que cumpria um mandado judicial de prisão para fins de extradição do Supremo Tribunal Federal (STF).

Depois de preso, o americano foi conduzido para o presídio de Pouso Alegre, onde estava à disposição da suprema corte brasileira até que fosse autorizada sua extradição para os Estados Unidos.

O norte-americano morava em Pouso Alegre há pelo menos um ano. Ele residia numa casa pequena, no bairro Cidade Vergani, que fica a 6 km do Centro da Cidade. Ele morava com a esposa brasileira e os dois filhos, de 17 anos e 15 anos, que teve com a esposa americana.

FILHOS RETORNAM AOS EUA

Um dia antes da morte de Sean Karl Grebinger, os dois filhos dele saíram de Pouso Alegre para voltar aos Estados Unidos, onde vão morar com a avó materna. Eles foram levados para o consulado americano em São Paulo, para depois seguir para Brasília, de onde partiram para a América do Norte.

O CRIME NOS EUA E A FUGA PARA O BRASIL

Segundo informou autoridades dos Estados Unidos à PF, em 2013, o homem teria assassinado a esposa e ocultado o corpo, que nunca foi encontrado.

“As investigações da polícia americana revelaram evidências substanciais de sua autoria no cometimento do assassinato da esposa, além de longo histórico de abusos e violências praticados contra a companheira, que já havia obtido, inclusive, medidas protetivas judiciais contra o marido naquele país”, informa comunicado da PF à imprensa.

Segundo o FBI informou à PF, duas semanas após o crime, o homem pegou um voo com destino a São Paulo. No Brasil, casou-se com uma brasileira, obtendo permissão de residência no país.

Na tentativa de obter refúgio, forneceu declarações falsas de que foi agente das forças especiais do contraterrorismo americano, além de simular perseguição política nos EUA.