Categoria: Polícia

Paulo Ricardo Costa de Moraes recebia dinheiro de suas vítimas com a promessa de facilitar na obtenção da CNH ou na liberação de documentos de veículos. Paulinho, como é conhecido, já enganou até a Operação Lava-Jato.

A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (17) Paulo Ricardo Costa de Morais, de 31 anos, suspeito de aplicar golpes de estelionato em Pouso Alegre e região. Segundo a polícia, Paulinho, como é conhecido, enganava suas vítimas dizendo que era filho de um delegado e outras vezes dizia que também era investigador de polícia. A prisão é preventiva. Entre o fim do ano passado e abril de 2019 são oito boletins de ocorrência contra o suspeito. Paulo Ricardo já esteve preso outras vezes pelos crimes de estelionato e furto.

O delegado regional de Pouso Alegre, Renato Gavião, conta que ao se apresentar como investigador e filho de delegado, Paulo Ricardo se mostrava bastante influente e as pessoas acreditavam na lábia dele. Porém, tudo não passava de mentiras.

Os golpes

Segundo a polícia, o suspeito convencia suas vítimas a pagar certas quantias em dinheiro ou depósitos para ele conseguir facilitar os processos de liberação de documentos de veículos ou garantir a aprovação no exame de rua para tirar a CNH.

Em fevereiro deste ano, um lavrador de Espirito Santo do Dourado repassou para Paulo Ricardo o valor de R$ 1.600 para ter a documentação do veículo liberado. Ao perceber que era um golpe, registrou um boletim de ocorrência na delegacia.

Também este ano, Paulinho foi até uma joalheria no Centro de Pouso Alegre e escolheu uma pulseira folheada a ouro e colocou no braço. Na hora de pagar os R$ 300 pela joia, disse que havia esquecido o dinheiro, mas que era investigador de polícia e logo voltaria para pagar.  A vendedora ficou aflita ao descobrir que foi enganada.

O golpe para facilitar a CNH era o mais comum, segundo o delegado regional. Paulo Ricardo enganou várias pessoas e recebeu valores entre R$ 300 e R$ 800.

Polícia pede colaboração de vítimas

A polícia acredita que existem outras vítimas que ainda não denunciaram o suspeito. O delegado Renato Gavião pede que essas pessoas compareçam na delegacia para registrar boletim de ocorrência e contribuir com a investigação em andamento.

O pouso-alegrense enganou a Operação Lava-Jato

Em 2016, quando estava preso no interior de São Paulo, Paulo Ricardo mandou uma carta em quatro folhas de caderno, escrita à mão, para o Supremo Tribunal Federal (STF), mas direcionada ao então juiz da Operação Lava-Jato, Sérgio Moro. O conteúdo da carta foi revelado em reportagem publicado no jornal O Globo, do dia 23 de setembro daquele ano. Segundo a reportagem, na carta o presidiário garantiu que comprometeria ex-presidente Lula sobre o sítio de Atibaia. Mas só falaria diante de Moro, em Curitiba.

Ainda de acordo com O Globo, Paulo Ricardo Costa de Moraes jurou na carta que trabalhou como auxiliar do caseiro no sítio Santa Bárbara e teria muita coisa para contar. Ele prometeu entregar um computador que teria sido do ex-presidente Lula, e garantiu ter conversas comprometedoras gravadas do Skype. O equipamento teria sido furtado por ele durante a trabalho. E, por conta do delito, já adiantou um pedido de perdão. Também contaria detalhes de tudo o que teria visto no sítio. Prometeu falar sobre o “mundo criminoso” em que vive o ex-presidente, mas não deu nenhum detalhe do que se tratava.

Garantiu, entretanto, que indicaria a localização de uma outra casa de campo que seria do ex-presidente em Monte Verde (MG). Paulo Ricardo também teria prestado serviços nesse lugar.

A Justiça, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal se mobilizaram para ouvir Paulo Ricardo. Mas nada do que ele disse em depoimento, tinha consistência e a operação para ir até ele foi considerado um fiasco. O pouso-alegrense foi ouvido por três integrantes do Ministério Público Federal de Marília (SP), após ser retirado pela força-tarefa do presídio de Tupi Paulista, onde estava preso. Porém, ele não teve o tão sonhado encontro com o juiz Sérgio Moro.

Categoria: Polícia

Suspeito do crime era o companheiro da cabeleireira Marie Daphney, de 28 anos. Os dois são haitianos. Esse é o segundo caso de feminicídio da semana. Ontem, uma mulher também foi assassinada a facadas pelo ex-companheiro. em Varginha.

Haitiana foi atacada dentro do salão de beleza. Foto: Osmar Paulino/Gazeta da Cidade

Uma mulher foi morta a facadas na manhã desta terça-feira (16), em Extrema, Sul de Minas. O suspeito do crime é o companheiro dela. Segundo a Polícia Militar, os dois são haitianos. A vítima é a cabeleireira Marie Daphney Romulos, de 28 anos. O suspeito é o companheiro dela, Rubens Sebastien Blaise, de 27 anos. A PM faz rastreamento em busca do homem.

O crime aconteceu próximo ao Centro da cidade, na esquina das ruas Bragança com Domingos Morbidelle. A mulher foi morta com facadas no abdômen. O crime foi dentro do salão de beleza onde a vítima trabalhava.

Uma testemunha contou ao jornal Gazeta da Cidade que a vítima já estava reclamando do companheiro há algum tempo, pois ele a agredia verbalmente em seu local de trabalho. E, inclusive, havia feito ameaças, dizendo que se ela cortasse um cabelo masculino, a mataria. “Então ela já estava com medo dele”, disse a testemunha. “Ele saiu andando calmamente do salão após matá-la”, completou.

Segundo caso da semana no Sul de Minas

A morte da haitiana é o segundo caso de feminicídio registrado no Sul de Minas na semana. Ontem, uma mulher de 23 anos foi morta, também a facadas, pelo ex-companheiro que não aceitava o fim do relacionamento. O crime foi no bairro Vila Mendes, em Varginha.

Ana Caroline Anselmo foi atacada quando voltava da padaria, às 08h30. Ela morava na casa dos pais, junto com os dois filhos que teve com o ex, um menino de 5 anos e uma menina de 2 anos. As crianças estavam na casa na hora do crime.

Categoria: Polícia

Comerciante de Congonhal foi amarrado pelos bandidos. Assalto foi no fim da tarde desta quinta-feira. Polícia faz cerco e bloqueio atrás dos ladrões.

A Polícia Militar faz buscas por criminosos que assaltaram uma papelaria no Centro de Congonhal, na tarde desta quinta-feira (11). Segundo a PM, o comerciante foi rendido e arramado pelos bandidos que conseguiram fugir levando R$ 10 mil do local.

Ainda de acordo com a PM, o empresário conseguiu se soltar assim que os criminosos fugiram e chamou a polícia. Viaturas de Pouso Alegre ajudam no trabalho de cerco e bloqueio, mas ninguém foi preso, até o momento.

Categoria: Polícia

Registro de veículos, provas de legislação e demais serviços serão no novo endereço.

Os serviços do Detran em Pouso Alegre estão de endereço novo. A partir desta quinta-feira (11) todos eles passam a ser prestados na sede inaugurada dentro do SerraSul Shopping.

Desde o ano passado, as vistorias e emplacamentos de veículos já eram feitos no local. Agora, nas dependências da nova sede da delegacia de trânsito tem as salas para as provas de legislação para obtenção da CNH.

O delegado regional de Pouso Alegre, Renato Gavião, explica entre os motivos para a mudança de endereço, estão a facilidade de estacionamento e acessibilidade que o shopping oferece.

O Detran fica no corredor da praça de alimentação, num espaço de 600 m².

O diretor presidente SGGC Participações, empresa dona do Shopping, Sérgio Brandão Marins, essa é uma política para aproximar o empreendimento das pessoas.

As pessoas que forem buscar os serviços no Detran terão duas horas de tolerância para pagar o estacionamento. Atualmente, a taxa já não é cobrada até as duas da tarde para qualquer pessoa.

Categoria: Polícia

Encontro foi organizado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e tem como objetivo criar grupos para monitor, prevenir e trocar informações sobre possíveis ataques a bancos em cidades do Sul de Minas.

Encontro foi no auditório do 20º Batalhão da PM em Pouso Alegre. Foto: reprodução Julian Andrew

As madrugadas nas pequenas cidades do Sul de Minas não têm sido mais tão tranquilas. São nesses horários que as quadrilhas de ataque a bancos costumam agir. Os criminosos estão sempre bem armados e atiram para amedrontar polícia e moradores. Após os ataques, ficam as cenas de guerra.

Segundo levantamento feito junto à Secretaria de Estado de Segurança Pública, na região já foram seis ataques em 2019. No ano passado foram 36 ações, três explosões de bancos para cada mês do ano no Sul de Minas.

O mais recente ataque foi nesta terça-feira (09), em Turvolândia, de cinco mil habitantes. Os criminosos do novo cangaço chegaram atirando. As marcas ficaram nas paredes até da igreja. Eles explodiram os caixas do banco Bradesco, que funciona no mesmo prédio da prefeitura. Tentaram ainda roubar o bando Itaú, mas o sistema de segurança funcionou e o bando fugiu. Ninguém foi preso, até o momento.

A RESPOSTA DAS AUTORIDADES

Agência destruída depois de ataque este ano na região. Foto: redes sociais

Os ataques a bancos têm tirado o sono das autoridades mineiras. Por isso mesmo, a secretaria de estado de segurança pública tem se reunido com representantes de 13 instituições para retomar uma força tarefa de enfrentamento desse tipo de crime.

Nesta quarta-feira (10), o encontro foi realizado em pouso alegre, no sul de estado, e contou com a presença de representantes das polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Rodoviária Federal, dos bancos e autoridades locais.

Encontros como esse estão acontecendo nas 19 regiões de segurança do estado. O subsecretário de Integração da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Coronel Etevaldo Luiz Caçadini, explica que o objetivo é formar grupos em cada uma das cidades para monitorar e evitar novas explosões de caixas eletrônicos. Os grupos de trabalho também vão trocar informações sobre o crime para identificar as quadrilhas de possíveis ataques.

Coronel Oterson Nocelli comanda a 17ª Região da Polícia Militar, que abrange 72 cidades, muitas delas nas divisas com São Paulo e Rio de Janeiro. Ele diz que a PM já tem buscado monitorar as áreas de possíveis focos dessas quadrilhas.

Para o representante dos bancos que participou do encontro, Marco Antônio Campos, o compartilhamento de informações ajuda a identificar situações de risco. Campos também lembra que o prejuízo maior depois de um ataque é para a população que fica dias sem as agências fechadas após as explosões de caixas eletrônicos.

Categoria: Polícia

Tiros foram disparados durante a ação e acertou paredes e uma viatura da PM. Ninguém ficou ferido. Polícia faz cerco nas buscas pela quadrilha.

Banco que teve caixas explodidos fica no prédio da prefeitura. Foto: redes sociais

Criminosos atacaram uma agência bancária na madrugada desta terça-feira, em Turvolândia. Segundo a Polícia Militar, a quadrilha chegou ao local em dois carros. Um grupo foi até a praça onde ficam as agências e outros homens ficaram dando apoio.

Os caixas eletrônicos da agência do Bradesco, que fica no mesmo prédio da prefeitura, foram explodidos. Durante o ataque a esta agência, os criminosos deram tiros que acertaram paredes de casas próximas e uma viatura da PM que estava estacionada na rua. Ninguém ficou ferido.

Em seguida, os bandidos ainda tentaram explodir os caixas da agência do itaú, mas o sistema de segurança do banco funcionou, com alarme e muita fumaça e os criminosos fugiram.

Tiro acertou parede da igreja que fica na praça. Foto mostra fumaça do sistema de segurança do Itaú. Foto: redes sociais

Ainda de acordo com a polícia, o bando está sendo procurado e nenhum suspeito foi preso até o momento. O cerco está sendo feito na região de Silvianópolis e Careaçu, municípios vizinhos de Turvolândia e por onde os criminosos teriam fugido.

Segundo levantamento da Polícia Militar, esse é o terceiro ataque de 2019 na região de Pouso Alegre. Os ataques foram em Sapucaí Mirim (11/02), Albertina (12/03) e Turvolândia, hoje (09/04). No ano passado foram oito ataques na região da 17ª RPM.

Categoria: Polícia

Um homem armado com uma faca assaltou uma ótica no Centro de Pouso Alegre, na tarde desta segunda-feira (08). As Câmeras de segurança da loja gravaram toda a ação.

Primeiro, o ladrão passa em frente com uma sombrinha. Menos de um minuto ele volta já com a sombrinha debaixo do braço e entra na ótica. O homem tira uma faca da cintura e anuncia o assalto.

A dona da loja disse que o ladrão pediu o dinheiro do caixa. Ela entregou os R$ 190 e o criminoso fugiu a pé.

A comerciante sai até a rua, atrás do homem. O filho dela, ainda criança que tinha acabado de chegar da escola e estava num outro cômodo da ótica, também sai correndo.

A Polícia Militar disse que o suspeito foi preso horas depois no bairro São João. Eles estava com as roupas usadas no roubo e tinha duas pedras de crack. O homem, que não teve os dados informados, foi levado para a delegacia.

Categoria: Polícia

Outros três suspeitos foram presos após roubo a sítio. Os dois que morreram são naturais de Santa Rita do Sapucaí.

Quem passava pela BR-459 na manhã deste sábado (06), próximo a cidade de Ipuiúna, no Sul de Minas, se assustou com a grande movimentação da Polícia Militar no local, com viaturas e até helicóptero. No local tinha acabado de acontecer uma troca de tiros entre policiais militares e homens suspeitos de roubar um sítio na noite anterior. Durante a ação, dois homens foram baleados. Um deles morreu no local e outro foi levado para o hospital da cidade, mas não resistiu e também morreu.

Segundo a Polícia Militar, cinco criminosos tinham roubado um sítio na zona rural de Ipuiúna. O produtor rural, conhecido como João do Zeca, contou a Branco Procópio, da TV Ipuiúna, que os bandidos chegaram dizendo que eram da polícia. Eles roubaram R$ 10 mil na propriedade.

Entre a noite de sexta e a manhã deste sábado, três suspeitos já tinham sido presos, quando a PM recebeu a informação que dois homens estavam escondidos nesta fazenda, às margens da BR-459. Assim que as viaturas chegaram ao local, houve troca de tiros. Os dois homens foram baleados pelos policiais que participaram da ação. Um dos suspeitos morreu ainda no local. O outro foi atingido na cabeça e levado pelo SAMU para o hospital de Ipuiúna, mas também morreu. Os corpos  foram encaminhados para o IML de Poços de Caldas.

Segundo a PM, os dois homens que morrem na ação deste sábado são M.F.O.J., de 24 anos, e B.A.P.S., de 26 anos. Eles são naturais de Santa Rita do Sapucaí.

As identidades dos presos não foram confirmadas.

Categoria: Polícia

Com a mudança, a unidade de Pouso Alegre ganha autonomia e fica responsável pelos pelotões de Itajubá e Extrema.

7ª Cia Corpo de Bombeiros de Pouso Alegre conta com 48 militares. Foto CBMG

Nesta quinta-feira (04) foi realizada a solenidade de elevação da unidade do Corpo de Bombeiros em Pouso Alegre para Companhia Independente, deixando de responder ao batalhão regional que tem sede em Varginha. A 7ª Cia dos Bombeiros de Minas Gerais ganha autonomia e também fica responsável pelos pelotões de Itajubá e Extrema, num total de 47 municípios.

“Facilita o atendimento das emergências no extremo Sul de Minas e, consequentemente, a melhoria na prestação de serviço à sociedade”, disse o comandante da 7ª Cia, Major Ivan Neto que ainda destacou que esse atendimento e emprego das equipes nas ocorrências poderá ser mais rápido.

Autoridades participaram da cerimônia realizada na sede dos Bombeiros em Pouso Alegre. Foto: CBMG

Bombeiros de Pouso Alegre em Brumadinho

Além dos atendimentos realizados na região do extremo Sul de Minas, os militares da unidade de Pouso Alegre se revezam no trabalho na tragédia de Brumadinho. Já são 70 dias desde o rompimento da Barragem do Fundão. Nesses dois meses, 23 bombeiros de Pouso Alegre participaram das buscas das vítimas e das ocorrências de emergências locais.

 

Categoria: Polícia

Vitima morava em Congonhal e estava indo visitar amigos em Pouso Alegre. O motociclista foi levado em estado grave para o HCSL.

Atropelamento foi no trecho urbano da rodovia. Foto: redes sociais

O aposentado Rubens Leite da Silva, de 91 anos, morreu ao ser atropelado por uma moto no início da noite desta quinta-feira (28), na BR-459, em Pouso Alegre. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o aposentado estava a pé quando foi atropelado por uma moto, modelo Falcon NX, 400 cilindradas, com placa de Ubatuba. O idoso morreu no local. Já o motociclista, de 49 anos, foi socorrido pelo SAMU e levado com ferimentos graves para o Hospital das Clínicas Samuel Libânio.

O corpo do aposentado está no IML de Pouso Alegre. Rubens Leite morava em Congonhal e veio a Pouso Alegre visitar conhecidos que moram próximo do local do acidente. Ele seguia a pé depois de descer em um ponto de ônibus próximo. O corpo de seu Rubens será sepultado no Cemitério Municipal de Congonhal.