Categoria: Polícia

Outros dois envolvidos foram identificados durante a ação / Foto: Polícia Civil

Duas mulheres foram detidas na manhã desta quarta-feira (12/01), suspeitas de formarem uma quadrilha envolvida em sequestros-relâmpago e extorsão, crimes que foram cometidos em Piranguinho. Juntamente com outros dois suspeitos, as mulheres teriam forçado as vítimas a fazerem transações bancárias via PIX.

As prisões aconteceram em São Paulo, na capital, e na cidade de Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas. Já os crimes aconteceram em 28 de dezembro de 2021 e 3 de janeiro de 2022.  Durante a operação, denominada ‘Pix’, outros dois envolvidos foram identificados. Um deles, um homem de 24 anos que já havia sido preso em Santa Rita do Sapucaí e continua a disposição da Justiça no Sistema Penitenciário.

As investigações foram ministradas pelo 17º Departamento de Polícia Civil de Pouso Alegre, através da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Itajubá, coordenadas pelo Delegado Responsável, Pedro Henrique Rabelo Bezerra, com a ajuda do Delegado Regional em Itajubá, Denirval Campos da Cruz. A Polícia Civil contou também com informações levantadas pela Polícia Militar.

Com isso, os policiais chegaram às duas suspeitas, de 27 e 21 anos, que participaram diretamente do sequestro, forçando as vítimas a realizarem transações bancárias. As presas foram encaminhadas ao presídio em Santa Rita do Sapucaí, onde permanecem em prisão temporária para a conclusão do Inquérito Policial.

Os crimes

No dia 28 de dezembro de 2021, mulher de 33 anos estava parada no trânsito na altura da cidade de Piranguinho, sentido Itajubá, quando dois homens e duas mulheres abordaram o veículo e a ameaçando com arma de fogo. Com isso, os suspeitos entraram no carro e assumiram a direção, fazendo retorno no sentido do município de Santa Rita do Sapucaí.

Durante a viagem, os suspeitos fizeram movimentação bancária no valor de R$ 1.400 na modalidade Pix, do aplicativo do celular da vítima, além de levarem R$ 2.000 em dinheiro, o veículo e dois celulares, e posteriormente uma nova transferência de R$ 1.000. A vítima foi deixada em uma estrada vicinal e caminhou até a rodovia quando conseguiu uma carona para depois acionar a polícia.

Já no dia 3 de janeiro, a segunda vítima, de 65 anos, deu carona a duas mulheres, no caminho de Poços de Caldas a Piranguinho. Quando elas desembarcaram, dois suspeitos abordaram o veículo, ameaçando o condutor com arma de fogo. Eles entraram no veículo e circularam com a vítima pela cidade, enquanto o extorquiam através de movimentações bancárias também na modalidade Pix e transferências, totalizando quase R$ 15 mil.

Além disso, mantiveram a vítima refém até o dia seguinte, quando ainda sacaram dinheiro no caixa eletrônico, da conta do aposentado. Os suspeitos deixaram a vítima na zona rural de Santa Rita do Sapucaí, amarrado em seu carro. Após algum tempo, ele conseguiu se soltar e foi até a polícia.

Categoria: Polícia

20º BPM intensifica ações de polícia ostensiva durante o período de férias / Foto: PM

O 20º Batalhão da Polícia Militar, subordinado a 17ª Região da PM e com sede em Pouso Alegre, está intensificando as ações de polícia ostensiva durante o período de férias. Assim, a Operação Férias Seguras seguirá ativa em todas as cidades que compõem o batalhão até o dia 31 de janeiro, com o objetivo de oferecer uma maior proteção ao patrimônio das pessoas que se ausentam de suas residências em virtude das viagens decorrentes do período de férias.

De acordo com a PM, a ideia é intensificar as atividades de polícia ostensiva em suas diversas modalidades, visando à preservação da ordem pública, incolumidade das pessoas e do patrimônio. O policiamento será empregado em locais estratégicos, visando aumentar a visibilidade e a consequente preservação da ordem pública.

Serão desenvolvidas ações preventivas, que envolvem ainda a fiscalização de trânsito rodoviário nas rodovias estaduais e federais delegadas, com o objetivo de prevenir acidentes com vítimas, bem como o reforço de policiamento de meio ambiente nas áreas de preservação ambiental, parques e sítios, locais mormente utilizados para o lazer de turistas e pousada em período de férias.

“A Polícia Militar já fez o planejamento e empregará todo seu efetivo para garantir a segurança dos bens e especialmente a incolumidade das pessoas e conta com a ajuda de todos, especialmente das Redes de Proteção Ativa, para alcançar o objetivo proposto. Contamos com a colaboração de todos e as denúncias podem ser feitas por intermédio do 190 ou 181”, informou a PM.

Lembrando que as cidades que fazem parte do 20° BPM são: Albertina, Borda da Mata, Bueno Brandão, Cachoeira de Minas, Careaçu, Cordislândia, Conceição dos Ouros, Congonhal, Conceição das Pedras, Espírito Santo do Dourado, Estiva, Heliodora, Inconfidentes, Jacutinga, Monte Sião, Munhoz, Natércia, Ouro fino, Pouso Alegre, Santa Rita do Sapucaí, São Gonçalo do Sapucaí, São João da Mata, São Sebastião da Bela Vista, Senador José Bento, Silvianópolis, Tocos do Moji, e Turvolândia.

Além disso, qualquer denúncia deve ser feita especialmente pelo 190, em caso de presença de indivíduos e veículos suspeitos nas redondezas de casas e bairros.

Homem preso pela PM com drogas e dinheiro em Pouso Alegre. Foto: PMMG

Categoria: Polícia

Homem preso pela PM com drogas e dinheiro em Pouso Alegre. Foto: PMMG
Homem preso pela PM com drogas e dinheiro em Pouso Alegre. Foto: PMMG

A Polícia Militar prendeu um homem que estava com drogas e cerca de R$ 60 mil em dinheiro dentro de um carro, em Pouso Alegre. A prisão ocorreu na noite desta terça-feira (28/12), no bairro Jardim Paraíso.

De acordo com a PM, a equipe do Tático Móvel, durante patrulhamento, avistou um veículo em atitude suspeita nas imediações do bairro Cruzeiro. Durante a tentativa de abordagem, o motorista tentou fugir em alta velocidade. Ele também jogou o carro contra a viatura policial, tentando provocar um acidente.

Durante o acompanhamento, o motorista entrou na Rua Maria Guilhermina Franco e começou a arremessar objetos pela janela do carro. Sem ter para onde fugir, ele parou o veículo e aguardou a abordagem dos policiais.

Durante as buscas foram apreendidas porções de cocaína, uma máquina de cartão de crédito/débito, quatro aparelhos celulares e os R$ 59.578,75 em dinheiro.

O homem, de 31 anos, foi preso e encaminhado juntamente ao material apreendido à Delegacia de Polícia Civil.

Categoria: Polícia

Corpo de Douglas Soares foi sepultado neste domingo (26/12). Imagem: reprodução

O assassinato do ajudante de lavanderia Douglas de Luna Soares, de 27 anos, na véspera de Natal (24/12), no bairro São Geraldo, foi o terceiro homicídio em uma semana em Pouso Alegre. As mortes não têm ligação entre si. Nos três casos, nenhum suspeito foi preso, até o momento.

De acordo com a Polícia Militar, Douglas teria discutido com um homem em um bar da Rua João Vitor Amaral. Na sequência da discussão, o homem, que seria um cigano, sacou a arma e disparou três vezes contra Douglas. O ajudante de lavanderia foi atingido no tórax e na cabeça. O rapaz foi levado ao hospital por parentes, mas não resistiu e faleceu ainda na noite de sexta-feira. O autor dos disparos fugiu em um Gol G5 branco.

O corpo do ajudante de lavanderia foi sepultado neste domingo (26/12), no cemitério Jardim do Céu.

Dois homicídios foram no domingo passado

Na madrugada de domingo (19/12), o conferente de transportadora, Clóvis Juliano da Silva, de 33 anos, foi morto ao intervir em uma briga que ocorria numa rua do bairro São João. Juliano foi alvejado com quatro tiros e faleceu no local, nos braços do irmão que tentou socorre-lo. O autor dos disparos fugiu e não foi preso.

Juliano Silva foi morto a tiros no São João. Imagem rede social.

No mesmo dia, na noite de domingo (19/12), a vítima de homicídio foi o motorista de aplicativo, Washington Luiz Pires Alves, de 41 anos. Ele foi baleado numa tentativa de assalto, na MG-179.

De acordo com a Polícia Militar, recebeu um pedido de corrida e foi até os possíveis clientes, no bairro dos Afonsos. Ao chegar no local, os dois homens aguardavam pelo motorista anunciaram o assalto. Assustado, Washington arrancou com o carro, na tentativa de fugir dos ladrões. No entanto, um dos homens atirou e acertou o motorista, que dirigiu por alguns metros, até bater o veículo na proteção lateral do trevo da BR-459.

O motorista morreu ao dar entrada no Hospital das Clínicas Samuel Libânio. Os suspeitos do crime não foram encontrados até o momento.

Os casos seguem em investigação pela Polícia Civil.

Washington Pires era natural de Careaçu, onde será velado e sepultado. Imagem: reprodução
Carro atinge motorista que deixa garagem de empresa em Pouso Alegre. Foto Terra do Mandu

Categoria: Polícia

Carro atinge motorista que deixa garagem de empresa em Pouso Alegre. Foto Terra do Mandu
Carro atinge motorista que deixa garagem de empresa em Pouso Alegre. Foto Terra do Mandu

Um motorista de caminhão foi atropelado por um carro quando deixava a empresa onde trabalhava, em Pouso Alegre,  Sul de Minas. O atropelamento foi no início da noite desta quarta-feira (22/12), na Avenida Beata de Paula, no bairro Fátima I, paralela à BR-459. O teste do bafômetro confirmou que mulher que dirigia o carro estava embriagada. Ela foi conduzida em flagrante pela Polícia Rodoviária Federal para a delegacia.

A reportagem do Terra do Mandu esteve no local do acidente (ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO). A cena é de muita destruição. O carro que atingiu o motorista também derrubou o portão da empresa de pneus onde o homem trabalhava. A bicicleta que o motorista iria embora para casa foi repartida ao meio. O veículo da mulher ficou bastante danificado.

Como foi o acidente

Uma câmera de segurança da empresa onde o carro bateu registrou o foi o acidente. O dono da empresa mostrou a imagem à nossa reportagem, mas, a pedido da família da vítima, ainda liberou o vídeo para a imprensa. O carro, um Honda Fit, que seguia pela BR-459, sentido Fernão Dias, sai em alta velocidade para a Avenida Beata de Paula, paralela à rodovia.

A motorista já entra na avenida perdendo o controle da direção e sobe no passeio. O funcionário da empresa de pneus estava fechando um pequeno portão e montando em sua bicicleta para ir embora, quando vê o carro se aproximando. A vítima tenta voltar para dentro da empresa, mas é atingido pela parte traseira do carro, que rodou ao descer um degrau do passeio e chicotear em sua direção.

Vítima era motorista e rodada cidades da região todos os dias

O dono da empresa contou ao Terra do Mandu que a vítima, Márcio Agnaldo Martins, era motorista na Pousoban há alguns anos. Ele tinha 52 anos, era casado e pai de dois filhos. Todos os dias ele dirigia um caminhão pequeno pelas rodovias do Sul de Minas. Na rotina, ele chegava na empresa no início da noite, guardava o caminhão na garagem e pequena sua bicicleta para ir embora para casa, a cerca de um quilômetro dali.

Motorista presa

A motorista do carro que causou o acidente estava acompanhada de uma outra mulher. A motorista, de 46 anos, passou pelo teste do bafômetro feito pela Polícia Rodoviária Federal, que constatou que ela havia ingerido bebida alcoólica. De acordo com o teste, a quantidade de álcool foi de 0,68 mg por litro de ar expirado no aparelho.

A motorista teve ferimentos leves. Ela foi levada pelos agentes da PRF até o Hospital das Clínicas Samuel Libânio para ser medicada. Na sequência, por voltas das 23h, a mulher recebeu alta e foi conduzida em flagrante para a delegacia da Polícia Civil. O delegado de plantão que ira determinar, confirmar ou não a prisão em flagrante da motorista.

Crime inafiançável

De acordo com as alterações na legislação de trânsito brasileira, feitas em 2018, houve mais rigor para motoristas que beberem, dirigirem e causarem acidentes que terminem com morte ou lesão corporal grave. O maior arrocho chega pelo aumento das punições previstas. Para os casos de homicídio em que houver a comprovação de embriaguez, a pena deixa de ser uma detenção com variação de dois a quatro anos e passa para reclusão entre cinco e oito anos.

Na prática, a mudança, além de aumentar o tempo da punição, permite começar o cumprimento da pena em regime fechado e não admite pagamento de fiança no caso da prisão em flagrante.

Categoria: Polícia

O motorista que dirigia o carro que atropelou e matou o artista Fhran Santos, de 29 anos, disse em depoimento à polícia que não viu a placa ‘Pare’ no cruzamento da Rua Monsenhor Dutra com a Rua Bom Jesus. No vídeo de uma câmera de segurança mostra o momento da batida. VEJA ACIMA!

O policial penal, de 38 anos, que estava no carro avança o cruzamento, ao que parece, sem diminuir a velocidade. Fhran Santos, escritor de grafite e b-boy, estava trabalhando como entregador de comida. Ele seguida pela Bom Jesus. Ao perceber o carro avançando o cruzamento, Fhran ainda tenta desvia pelo canto da rua. Mas é atingido pelo veículo do policial.

O artista/entregador foi socorrido com vida pelo Samu e levado para o Hospital das Clínicas Samuel Libânio, onde morreu horas depois. O motorista do carro aguardou a chegada da Polícia Militar no local do acidente. Ele contou que não viu a placa ‘Pare’ na rua. Na sequência, o policial penal foi liberado do local do acidente.

Fhran Santos – durante atuação em Pouso Alegre. Foto: reprodução

Porém, logo depois, antes de fechar o boletim de ocorrência, a PM teve a informação da morte do grafiteiro e pediu que o policial penal comparecesse na delegacia para novo depoimento, diante da confirmação do óbito da vítima. O motorista passou pelo teste do bafômetro, que não detectou sinal de álcool.

Em depoimento na delegacia, o motorista voltou a dizer que não viu a sinalização no cruzamento. Segundo a Polícia Civil, o policial penal, que é de Três Corações, irá responder por crime de trânsito, por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Ele foi ouvido e liberado.

Manifestação no local do acidente

Amigos do artista de grafite, do movimento do Hip Hop e motoboys irão fazer uma manifestação no local do acidente nesta quarta-feira (22/12). O protesto está marcado para às 17h. Eles dizem que vão exigir uma sinalização mais intensa no cruzamento, onde outros acidentes já ocorreram.

Categoria: Polícia

Washington Pires era natural de Careaçu, onde será velado e sepultado. Imagem: reprodução

Um motorista de aplicativo morreu depois de ser baleado numa tentativa de assalto, na noite deste domingo (12/19), em Pouso Alegre, Sul de Minas. De acordo com a Polícia Militar, Washington Luiz Pires Alves, de 41 anos, recebeu um pedido de corrida e foi até os possíveis clientes, em um bairro rural, às margens da rodovia MG-179.

Ao chegar no local, os dois homens aguardavam pelo motorista anunciaram o assalto. Assustado, Washington arrancou com o carro, na tentativa de fugir dos ladrões. No entanto, um dos homens atirou e acertou o motorista, que dirigiu por alguns metros, até bater o veículo na proteção lateral da rodovia, já no trevo de entrada da cidade, com a BR-459.

Imagem: Rodovia MG-179, região dos Afonsos, em Pouso Alegre

O motorista foi socorrido com vida pelos bombeiros, mas faleceu ao dar entrada no Hospital das Clínicas Samuel Libânio. Até o momento, ninguém foi preso. A polícia não informou se tem algum suspeito do crime.

Motorista deixa quatro filhos

Um tio do motorista de aplicativo falou com nossa reportagem por telefone. Ele conta que Washington estava trabalhado com transporte por aplicativo há pouco mais de um ano. Ele é natural de Careaçu, cidade vizinha a Pouso Alegre. O velório ocorre na funerária Santa Edwiges na cidade. O sepultamento será nesta terça-feira (21/12).

Ainda de acordo com esse tio da vítima, o motorista deixa quatro filhos. Ele era separado.

Categoria: Polícia

ATUALIZAÇÃO: Essa matéria foi atualizada. Diferente da versão anterior, a vítima interveio em briga na rua, não especificamente em briga de casal.

Juliano era conhecido por ser alegre e cheio de amigos. Imagem rede social.

Clóvis Juliano da Silva foi morto ao intervir em uma briga que ocorria numa rua do bairro São João, em Pouso Alegre, na madrugada de domingo (19/12). Segundo parentes da vítima, Juliano estava em uma confraternização entre amigos e parentes, quando percebeu que meninas adolescentes começaram a brigar na rua.

De acordo com familiares, a confusão teria começado por ciúmes de uma das adolescentes que passava com o namorado. Diante do tumulto, Juliano teria saído para apartar a confusão. Naquele momento, ele teria acertado o rapaz, que o ameaçou de morte. Cerca de 30 minutos depois, o suposto namorado de uma das jovens retornou ao local e disparou quatro vezes contra Juliano. O conferente de transportadora faleceu no local, nos braços do irmão que tentou socorre-lo.

Segundo testemunhas, a Polícia Militar foi acionada antes do rapaz ser baleado, ainda durante a confusão. Porém, a viatura não foi ao local naquele momento, chegando após o desfecho trágico da briga de rua. A Polícia Militar informou que durante a confusão, o autor do crime invadiu o quintal da casa onde Juliano estava. Ele atirou e fugiu em um Celta, que foi encontrado abandonado no bairro São Geraldo, ainda no domingo. 

Quem era Juliano?

Juliano era conferente em uma transportadora. Pessoas próximas a ele, o descrevem como um homem alegre, caridoso, de muitas amizades, querido na comunidade. Uma das características apontadas por pessoas que conviviam com ele era que Juliano sempre teve o coração disposto a ajudar. Esse aspecto o fazia defender inclusive crianças e mulheres de injustiças.

A família está transtornada com o assassinato. Colegas de trabalho por onde ele estava e já passou, familiares e amigos manifestaram o carinho por ele em redes sociais. O velório e enterro tiveram pessoas até de outros municípios, que vieram prestar a última homenagem ao familiar e amigo. Apesar de não ter filhos, Juliano convivia com frequência com os sobrinhos, que agora chamam pelo tio, sem entender o que aconteceu. A família clama por justiça.

Categoria: Polícia

Polícia procura autor de homicídio em Pouso Alegre. A vítima era Clóvis Juliano da Silva, de 33 anos. Segundo a Polícia Militar, uma denúncia por telefone apontou que ele foi baleado no bairro São João, neste domingo (19/12). Juliano levou quatro tiros, afirma Polícia Civil.

Juliano Silva foi morto a tiros no São João. Imagem rede social.

Juliano morreu por volta de 1h30 de domingo e foi enterrado às 16h, no Cemitério Jardim do Céu, em Pouso Alegre. A PM apurou que ele e um homem brigavam, quando o homem entrou no quintal da casa onde Juliano estava e atirou.  A vítima morreu no local. O motivo da discussão não foi detalhado. 

O autor fugiu em seguida em um veículo Celta e é até o momento não foi encontrado pela polícia. A busca por ele continua. O veículo usado na fuga foi encontrado no domingo, abandonado no bairro São Geraldo, em Pouso Alegre.

Investigação apura autor do crime

Inquérito foi aberto na manhã desta segunda-feira (20/12) pela Delegacia de Homicídios da Regional em Pouso Alegre. A Polícia Civil investiga as circunstâncias do homicídio. A delegacia informou que já abriu procedimentos para checar a autoria do crime, que foi apontada por testemunhas e PM.

 

 

Categoria: Polícia

Mais de 100 tabletes de maconha foram apreendidos, em Itajubá. Imagem 56BPM.

Apreensão de 106 tabletes de maconha aconteceu em operação policial no bairro Ilhéus, em Itajubá. Polícia Militar e Civil encontraram a droga em uma casa. A operação conjunta teve também três prisões e uma menor de 15 anos apreendida.

Operação começou após denúncia

Denúncia anônima foi feita durante a noite, aponta o 2º Sgt da PM, Júnior da Silva Leite que participou da operação. “De que em um bairro na zona rural da cidade estaria ocorrendo atividade de tráfico de drogas, bem como armazenamento de grande quantidade de drogas.” 

A PM trocou informações com a Polícia Civil, o que resultou em operação conjunta. “Já no bairro Ilhéus, as equipes na proximidade da residência promoveram o cerco e conseguiram interceptar indivíduos que se encontravam lá na casa.” Três pessoas foram presas com idade 21, 22 e 25 anos e a adolescente de 15 anos que estava na residência foi apreendida.

Todos os acusados e a droga foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Itajubá. O policial destaca que os acusados devem responder a princípio, pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. 

330 kg de maconha apreendidos antes

Essa é a terceira apreensão de grande porte em Itajubá, em 2021. O PM lembra que além da ocorrência desta semana, “em fevereiro a Polícia Militar efetuou a apreensão de cerca de 300 kg de maconha no bairro Jardim das Colinas. Em setembro também, a polícia logrou êxito em interceptar chegando na cidade uma carga de cerca de 30 kg de maconha”.