Categoria: Gente do Mandu

Foram 1.200 cartinhas que chegaram nas agências e foram apadrinhadas por empresas e comunidade. A reportagem do Terra do Mandu acompanhou a entrega para 350 crianças. Veja a festa que elas fizeram.

O Natal chegou mais cedo para essas crianças da Escola Estadual Professor Joaquim Queiroz, em Pouso Alegre. Os 700 alunos, dos turnos da manhã e da tarde, escreveram suas cartinhas para o Papai Noel dos Correios. Nós acompanhamos a entrega dos presentes para essa galerinha do período da tarde.

Todo mundo se juntou na quadra da escola. Quando a gente estava gravando a entrevista com o gerente dos Correios foi aquele alvoroço. Eram os papais noéis entrando na quadra. Os sacos cheios de presentes já tinham sido levados pelos ajudantes dos papais noéis.

As carinhas ansiosas esperavam o principal momento da tarde. Mas antes, a criançada ficou atenta na encenação dos coleguinhas de como foi o nascimento de jesus.

Agora sim, hora de ir para fila e receber o pedido feito na cartinha ao Papai Noel.

Em Pouso Alegre, foram 1.200 cartas apadrinhadas esse ano. Alunos de duas escolas e outras centenas de cartas enviadas diretamente para as agências.

“Graças à parceria com os Correios de Pouso Alegre, conseguimos agraciar mais de 800 crianças da nossa rede se ensino através desse carrinho, desse acolhimento das instituições, da comunidade e empresa que estão conosco e com os Correios. A gente vê o brilho no olhinho deles. A gente também fica muito feliz de ver que eles estão sendo agraciados com uma coisa simples, que é o presente que eles pediram, mas que vai ficar marcado na vida deles”, fala a superintendente regional de Ensino, Clícia Beraldo.

“É emocionante ver a alegria da criançada, ver o brilho olhos das crianças recebendo os presentes. O projeto Papai Noel dos Correios faz acontecer, tira sonho do papel”, fala o gerente da agência Central dos Correios em Pouso Alegre.

Para atender tantos pedidos, os Correios contaram com a ajuda de voluntários e empresas. Somente na faculdade de Direito onde Ana Carolina Silvestre é coordenadora de extensão foram 200 pedidos atendidos pelos estudantes e funcionários.

“Ali a gente aprende direito, aprende as leis, mas é importante também para esse senso de cidadania, cumprir seu papel social. Para gente da extensão tem esse caráter de continuar esse processo de tornar nossos alunos pessoas responsáveis para atuar na comunidade”, afirma Ana Carolina Silvestre.

Uma empresa de logística também ajudou na compra dos presentes e ainda enviou os quatro papais noéis para o momento mais festivo.

“É muito gratificante. A gente tem um dia de trabalho corrido. A gente tirou um tempinho, veio aqui para agradecer e passar essa imagem de esperança para as crianças. Esse é o futuro nosso. Temos que tirar um tempinho para fazer essa ação. A sensação é de dever cumprido”, disse o papai Noel Carlos Eduardo Pereira, coordenador na DHL.

O projeto papai Noel dos Correios completou 30 anos em 2019. Ele surgiu em BH, quando carteiros perceberam que estavam chegando cartas para o papai Noel no Polo Norte. Os carteiros se mobilizaram, pediram ajuda de conhecidos, e começaram a entregar os pedidos daquelas crianças. Hoje, o projeto está no Brasil inteiro.

Categoria: Gente do Mandu

As 10 receitas selecionadas para fase final do concurso serão incluídas na alimentação dos alunos da rede municipal de ensino no ano que vem.

Pratos foram avaliados por banca de jurados. Foto: Ascom prefeitura

Nesta semana, as cozinheiras das escolas municipais de Pouso Alegre, que venceram o concurso “Melhores Receitas da Alimentação Escolar”, foram premiadas em um evento realizado na Câmara Municipal.

Das 40 receitas da primeira fase, 10 receitas foram classificadas para a fase final, as três primeiras colocadas receberam troféu e prêmio em dinheiro. As 10 finalistas passam a compor o cardápio das escolas municipais pelo seu valor nutricional e sabor destacado.

Esta é a segunda edição do concurso organizado pela secretaria municipal de Educação. Segundo a secretaria de Educação, o objetivo é valorizar o papel das merendeiras das escolas municipais e promover a mobilização da comunidade escolar, na promoção de uma alimentação saudável aos alunos.

“Não tem dinheiro que pague ver aquele olhinho feliz de uma criança que fala: ‘nossa tia, tá uma delícia’. Isso é muito bom, é muito gratificante”, afirma cozinheira Valmira Delma do Prado, que participou do concurso.

Os critérios de pontuação levaram em consideração a utilização de alimentos regionais, adequação à alimentação escolar, facilidade e tempo de preparo, valor nutricional e sabor. As receitas foram degustadas e avaliadas por uma comissão julgadora formada por sete membros, incluindo chefs de cozinha e nutricionistas.

Bolo de laranja foi um dos premiados. Foto: Ascom prefeitura

A premiação, ocorrida durante encontro de representantes da comunidade escolar, contou com a presença do prefeito Rafael Simões e da secretária municipal de Educação Leila de Fátima Fonseca da Costa.

As três primeiras colocadas receberam prêmio em dinheiro, nos valores de R$500, R$300 e R$100, oferecidos por patrocinadores parceiros do evento. As demais tiveram menção honrosa.

Premiação das vencedoras e finalistas do concurso. Foto: Ascom prefeitura

AS VENCEDORAS

1º lugar:  Bolo de Laranja Inteira, por Maria de Fátima Madalena Martins – CEIM Recanto Feliz (bairro Belo Horizonte);

2º lugar: Quibe de Proteína de Soja, por Leonor  de Fátima Ribeiro Lima – Escola Municipal Anita Faria Amaral (bairro Santa Luzia)

3ª colocada: Torta de PTS, por Vilma Maria Costa da Silva – Escola Municipal Isabel Coutinho Galvão (CIEM São Geraldo).

Categoria: Gente do Mandu

A decoração ganha novos elementos a cada ano. O evento de inauguração levou dezenas crianças para a frente da casa, que fica na Rua Prefeito Osvaldo Mendonça. As visitas podem ser feitas até o fim do mês, das 20h às 22h.

O São Geraldo é o bairro com o maior número de crianças carentes de Pouso Alegre, no Sul de Minas. No bairro, um estilista desempregado transforma a própria casa na morada do Papai Noel e dá mais alegria para essas crianças. Marcos Procópio, que faz trabalhos voluntários em paróquias da cidade, decidiu abrir a casa onde mora com o pai para visitação em todos os natais há mais de 20 anos. E a cada ano, a decoração ganha novos elementos e fica ainda mais colorida e iluminada.

“Desde criança eu gostei de Natal. A partir dos anos que fui fazendo a decoração e o povo foi gostando, eu sempre faço para aprimorar e agradar as crianças aqui do bairro”, conta Marcos Procópio.

Esse ano o evento de inauguração ocorreu no último domingo (01) com rua de lazer com brinquedos infláveis, algodão doce, pipoca, música ao vivo com DJ Fran Morais e o cantor Samuel dos Teclados, finalizando já no anoitecer com a chegada do Papai Noel de triciclo e o momento em que as luzes da casa foram acesas.

Para realizar o evento, Marcos Procópio também conta com a ajuda de voluntários e doação de materiais.

O bairro São Geraldo tem cerca de 20 mil moradores e margeia os dois lados da Avenida Vereador Antônio da Costa Rios. A casa do Papai Noel fica na Rua Prefeito Osvaldo Mendonça, número 51, próximo à igreja católica do bairro. As visitas podem ser feitas das 20h às 22h até o dia 31 de dezembro.

Categoria: Gente do Mandu

A pavimentação dos 14 km que ligam a MG-290 ao distrito foi concluída no final de setembro. Foram mais de 40 anos de espera, desde que o Pantano se tornou distrito. Na região são mais de 15 mil pessoas que vivem da agricultura.

No final do dia, público acompanhou show com Gian e Giovani. Foto: Luciano Ferraz

Neste domingo (24), o distrito São José do Pantano, que fica a 18 km da cidade, recebeu uma série de eventos para comemorar o fim das obras de asfaltamento da estrada que liga a MG-290 ao distrito. São 14 km que foram pavimentados, uma reivindicação antiga de moradores. 

Desde as primeiras horas da manhã, os moradores do Pantano puderam ver uma exposição de carros antigos. Mais tarde eles receberam os participantes de uma corrida e de um passeio ciclístico. Para encerrar as festividades, no fim da tarde teve show com a dupla sertaneja Gian e Giovani. (Veja fotos no final do texto feitas pelo fotógrafo Luciano Ferraz, morador do distrito).

ESPERA E MAIS DE 30 ANOS PARA ASFALTAR A ESTRADA DO PANTANO

Na semana em que as obras de pavimentação da estrada que liga a MG-290 ao distrito São José do Pantano a reportagem do Terra do Mandu fez todo o trajeto para ouvir os moradores ao longo dos 14 quilômetros.

São pessoas que não acreditavam que, um dia, viriam o trajeto ser coberto por asfalto. Gente que já estava calejada de viver em meio à poeira e do barro, de acordo com as condições climáticas. Certo era que um dos ingredientes, pó ou lama, estavam pelo caminho.

O Pantano, como o local é chamado pelos moradores, foi elevado a distrito em 1976. De lá para cá foram muitas promessas, histórias de que a estrada que seria asfaltada. A região do distrito tem outros bairros, com cerca de 15 mil moradores, segundo a prefeitura. As famílias trabalham nas lavouras de morango, batata e hortaliças.

VEJA NO VÍDEO:

A obra de pavimentação da estrada do Pantano teve início em março do ano de 2018, através de convênio entre a prefeitura de Pouso Alegre e a Associação dos Municípios do Alto Rio Pardo (AMARP).

Na época da conclusão dos serviços, o prefeito Rafael Simões (PSDB), afirmou que era um momento histórico. “É um sonho que se realiza para muitas famílias, pessoas que sofreram durante anos e anos com a poeira e a lama e agora vão ter a dignidade que traz o asfalto e suas melhorias. Gostaria de registrar que as obras foram feitas com o dinheiro do povo de Pouso Alegre, com os impostos arrecadados, com as economias que nós fizemos neste período de governo”, disse.

Eventos comemoram pavimentação de estrada do Pantano – Fotos Luciano Ferraz
Eventos comemoram pavimentação de estrada do Pantano – Fotos Luciano Ferraz
Eventos comemoram pavimentação de estrada do Pantano – Fotos Luciano Ferraz
Eventos comemoram pavimentação de estrada do Pantano – Fotos Luciano Ferraz
Eventos comemoram pavimentação de estrada do Pantano – Fotos Luciano Ferraz
Eventos comemoram pavimentação de estrada do Pantano – Fotos Luciano Ferraz
Eventos comemoram pavimentação de estrada do Pantano – Fotos Luciano Ferraz

Categoria: Gente do Mandu

As doações ajudam as pacientes retomarem a autoestima e terem força para encarar o tratamento. A Casa de São Rafael em Pouso Alegre atende mais de 500 pacientes com câncer. Serviço voluntário inclui doações de cestas básicas, medicamentos, atendimento com psicólogo, nutricionista e fisioterapeuta. População pode ajudar.

Eliédna trata um câncer de mama e recebeu o apoio na Casa de São Rafael. Foto: Terra do Mandu

A auxiliar de limpeza Eliédna de Jesus Barreto, de 49 anos, está na fase final de tratamento de câncer de mama. Desde que começou o tratamento, ela tem o apoio dos voluntários da Casa de São Rafael em Pouso Alegre. Quando os cabelos já tinham caído por causa da quimioterapia, dona Eliédna recebeu a doação de perucas e lenços.

Eliédna conta que sempre foi muito vaidosa e gostava de se maquiar e arrumar o cabelo. “Eu falo que aqui é um paraíso das carecas. Eu experimentei várias perucas, escolhi três e nove lenços.  Aí já melhorou porque de início não é fácil. Depois a gente vai até acostumando, mas para sair de casa até hoje ainda uso peruca. Meu cabelo está voltando mais ainda não está bonito”.

Assim que chegou na casa de apoio a pessoa com câncer, dona Eliédina conta que recebeu um abraço caloroso, fez um cadastro, teve apoio de psicólogo, nutricionista, medicamentos, cesta básica e muito amor. “Quando eu chego aqui todas elas me abraçam que eu falo que é o abraço do amor. São anjos que me ajudaram a enfrentar a doença”, se emociona a auxiliar de limpeza.

Dona Eliédna descobriu o câncer em maio desse ano. Em outubro do ano passado ela já tinha percebido um nódulo no autoexame, durante o banho. Fez alguns exames e não foi diagnosticado o câncer. Ela continuou sentindo o nódulo, e novos exames confirmaram que ela a doença. Eliédna também teve que passar pela mastectomia radical, que é a retirada completa da mama onde o câncer se manifestou. Mais uma vez, ela foi amparada pela Casa de São Rafael. Ela recebeu uma prótese feita em um sutiã com enchimento.

MECHAS DO BEM

As perucas que ficam no ‘quartinho da beleza’ são confeccionadas com cabelos doados por voluntárias. A Casa de São Rafael recebe as mechas e envia para um voluntário que confecciona as perucas e devolve para a instituição.

A coordenadora da Casa de São Rafael, Fernanda Oliveira, conta que a autoestima das pacientes melhora muito quando pelas recebem as perucas. “Quando a mulher diagnosticada do câncer, a primeira preocupação é o cabelo, a aparência. Elas chegam aqui tristes, cabisbaixas e quando entram no ‘quartinho da beleza’, elas saem transformadas, se acham bonitas com força para encarar o tratamento”.

Nós mostramos aqui no Terra do Mandu funcionárias da concessionária Arteris Fernão Dias cortando os cabelos para serem doados. Nesta semana foi feita a entrega das ‘Mechas do Bem’ à Casa de São Rafael.

“Nós conseguimos 17 mechas de cabelos de funcionárias da Arteris e outras pessoas da cidade. Essa ação gratificante foi feita durante todo o mês de outubro, e que se estenderá por ao longo do ano”, conta Ana Carolina Prado, analista de sustentabilidade da concessionária. 18 lenços também foram doados para serem repassados às pacientes.

“Hoje está sendo um dia muito especial. Eu não conseguia a Casa de São Rafael. Vendo o trabalho feito aqui, é muito mais gratificante fazer essa ação, ver que com tão pouco a gente consegue fazer uma pessoa feliz”, se emociona Ana Carolina.

MAIS DE 500 PACIENTES SÃO ATENDIDOS NA CASA DE SÃO RAFAEL

A Casa de São Rafael foi criada para atender crianças com câncer. Hoje atende pacientes de todas as idades. De Pouso Alegre são mais de 500 pessoas cadastradas e ainda tem os atendimentos de pacientes da região que precisam ficar hospedados durante o tratamento na cidade.

Todo atendimento oferecido pela instituição é gratuito para os pacientes. Por isso, a Casa de São Rafael necessita da ajuda da população com doações em dinheiro e de voluntários que doam trabalho para manter as atividades.

Depois de uma avaliação de assistente social, o paciente pode receber cesta básica, medicamentos, suplementos, fraldas, atendimento de psicológico, fisioterapia e nutricionista.

Casa de São Rafael fica na Av. Cel Alfredo Custódio de Paula, 1045. Bairro Medicina

Categoria: Gente do Mandu

As coincidências da família mineira com a novela ‘A Dona do Pedaço’ foram mostradas no ‘Fantástico’ e fez aumentar os pedidos de bolo da boleira do Sul de Minas. Os bolos de churros e Romeu e Julieta, provados pela atriz Juliana Paes, são os mais procurados.

Dona Maria da Paz de Pouso Alegre fez bolos por 40 anos. Foto: Magson Gomes/Terra do Mandu

Se a novela das nove da Globo está na parte final, o trabalho da boleira de Pouso Alegre Josi, filha de Maria da Paz, está só começando. Josi já tinha sua clientela formada. Mas, desde o último domingo o telefone não para. São novos pedidos a todo momento.

As coincidências da família de Pouso Alegre com a novela a dona do pedaço foram contadas no Fantástico. Inclusive, a atriz Juliana Paes, que faz a boleira Maria da Paz, provou dois bolos feitos pela Josi.

Dona Maria da Paz de Pouso Alegre, que trabalhou 40 anos como boleira, comemora a repercussão da história e brinca, que agora, a filha Josi é quem tem que ralar.

“Sucesso está muito grande. Estou fazendo muito sucesso. Na verdade, a minha filha que me substitui fazendo bolo, que eu já parei há dois anos, está fazendo muito sucesso com isso. Todos agora querem o bolo que foi mandado para Juliana Paes. Josiana que tem que dar conta dos pedidos de bolo. Com certeza. Quem está ralando mais é ela, ” diz dona Maria da Paz, que fazia mais bolos artísticos, decorados para casamentos, aniversários, batizados… bolos personalizados, pintado à mão.

CONFIRA A REPORTAGEM EM VÍDEO:

Desde que a começou a família tentava contar essas coincidências da arte imitando a vida real. “Achei muita coincidência. Porque ela chama Maria da Paz, tem uma filha que se chama Josiane, tem uma sobrinha chamada Fabiana, eu tenho uma filha Fabiana. Muitos nomes da minha família que estão na novela. Achei muito coincidência. Adorei”, lembra dona Maria da Paz

“A gente estava doida para contar a história na televisão. Só que repercutiu de outra maneira também. Agora todo mundo quer provar os meus bolos”, diz Josiana.

Na novela, a Josiane não gosta de ser a filha da boleira e não herdou o ofício da mãe. Já a Josiana de Pouso Alegre, tem mais que a diferença do ‘a’ no final do nome. Ela ama fazer bolo e adaptou as receitas da mãe. “Eu amo fazer bolo. Pagaria até para fazer bolo”.

Josi com bolo de churros, que a ‘Maria da Paz’ da novela provou. Esse é um dos mais pedidos. Foto: Magson Gomes/ Terra do Mandu

Josiana conta que, depois da matéria no Fantástico, os dois bolos experimentados pela atriz global são os mais pedidos. “Que é o de churros e o romeu e julieta, que é da nossa terra aqui, o queijo com a goiabada”.

Os pedidos começaram ainda no domingo à noite. E a todo momento são ligações e mensagens no WhatsApp.

“Triplicou o tanto de bolo que eu fazia, está do jeito que gosto, trabalhando bastante. Ontem trabalhei de madrugada, hoje de novo, vou trabalhar no sábado… estou no ritmo acelerado. Tem encomenda para o natal e até para janeiro do ano que vem”, diz Josiana.

“Tenho certeza que a pessoa que provar o meu bolo, vai pedir sempre. O bolo que eu faço é o bolo de vó. O que bolo de vó traz?  Carinho, amor e aquele aconchego da família. E a gente está sempre sentado, reunido no café da tarde, não tem coisa mais gostosa, que é a família reunida?”, finaliza Josiana, filha da Maria da Paz de Pouso Alegre.

A pequena Malu, neta de dona Maria da Paz e sobrinha da Josiana, já provou todos os bolos e garante o padrão de qualidade da tia. “Eu gosto muito dos bolos dela e todos são muito bons. Sempre que ela me chama, sempre que tem bolo novo eu venho aqui experimentar, antes dela colocar para vender” conta Malu.

Malu, neta de Maria da Paz e sobrinha de Josi, garante o padrão de qualidade dos bolos. Foto: Magson Gomes/Terra do Mandu

Categoria: Gente do Mandu

Bárbara Rodrigues, 2ª no ranking nacional, está no páreo por uma das vagas em sua categoria, na primeira vez do karatê como modalidade olímpica. A atleta da seleção brasileira participa de competições internacionais e de um qualifying final para ir a Tóquio. VEJA VÍDEO ABAIXO

Bárbara Rodrigues, de 19 anos, tem chances de ir a Tóquio 2020. Foto: Magson Gomes/ Terra do Mandu

Bárbara Rodrigues quase não para em Pouso Alegre. A carateca tem viajado o mundo participando de competições. O objetivo da atleta de 19 anos é conseguir uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Há um ano Bárbara está na Seleção Brasileira adulta de karatê.

“Esse ano eu tenho competido muito. Fico mais fora do que aqui no Brasil mesmo. Faço muitos treinamentos com a Seleção Brasileira de Karatê. E esse ano eu tenho competido com os melhores do mundo. Dos atletas que vão estar nas Olimpíadas eu já competi com vários. E, se Deus quiser, eu vou ser uma dessas pessoas que vai estar nas Olimpíadas”, afirma Bárbara.

Na próxima semana, Bárbara estará de volta à Europa. A carateca está na categoria sub-21 até 68 kg. Ela compete na modalidade kumitê, que é a modalidade de luta no karatê.

“Esse ano eu fui para Marrocos, Istambul, Dubai, Itália, França, Áustria, Japão, Chile, Equador, Bolívia… vários países. Semana que já vou estar na Itália. Vou ficar um mês lá, treinando para participar da última etapa da liga mundial, que será em Madri (Espanha)”, conta.

Numa pausa entre as competições internacionais, Bárbara veio treinar onde tudo começou, na academia MinasKan, do professor João Batista. Bárbara foi descoberta aos 7 anos, no projeto social de karatê.

“E a Bárbara é inspiração para centenas de crianças. Ela é uma atleta muito fácil de trabalhar. Uma menina dedicada, desde sempre. Se Deus quiser, ela vai estar nas Olimpíadas representando Pouso Alegre, Minas Gerais e o Brasil”, conta João Batista.

Nos treinos em Pouso Alegre, a amiga e também atleta Aline Arruda é a sparring, quem recebe as pancadas de Bárbara.

“Tem que estar bem afiada para treinar com ela e tem que ter muito fôlego também. Mas é muito aprendizado treinar com ela, que está viajando o mundo. Então, a gente pega muita experiência, coisas que ela traz lá de fora. É uma vitória de todos nós se ela conseguir ir para as Olimpíadas porque a gente torce muito por ela”, diz Aline

CHANCES PARA CHEGAR A TÓQUIO 2020

Bárbara é a segunda colocada no ranking brasileiro de karatê. Ela tem seis títulos, entre pan-americanos e sul-americanos, oito títulos nacionais e é campeã mundial escolar. Porém, para conquistar uma vaga em Tóquio 2020, a jovem atleta precisa ir bem nessas competições que está disputando.

“As chances são bem grandes por conta dessas competições que tenho participado. E vai ter um torneio final de qualificação de onde sairão as últimas vagas. O evento irá juntas as duas categorias. A minha categoria até 68 kg e a categoria acima. Vão sair duas vagas desse qualifying. Eu acho que tenho muita chance de competir e pegar essa vaga para mim”, acredita Bárbara.

A primeira vez do karatê numa olimpíada terá 10 atletas do mundo todo, divididos em duas categorias. “Por exemplo, na minha categoria serão apenas cinco do mundo. Quantos países e quantos atletas de alto rendimento têm? Então, está muito difícil de conseguir ir para as olimpíadas. Eu creio que está mais difícil do que conseguir a própria medalha olímpica”, pondera a atleta.

Categoria: Gente do Mandu

Campanha ‘Mechas do Bem’ arrecada cabelo para doar para a Casa São Rafael. ASSISTA AO VÍDEO REPORTAGEM.

Nesta quinta-feira (31), no encerramento da campanha Outubro Rosa, funcionárias da concessionária Arteris Fernão Dias participaram de uma ação para doar mechas de cabelo para a Casa São Rafael, de apoio às pessoas com câncer.

Antes das voluntárias sentarem para cortar o cabelo, a enfermeira da Oncominas, Dayana Rubinelle, explicou quais são os fatores de risco, os cuidados para evitar o câncer de mama e a importância dos exames preventivos.

A enfermeira lembra que a atenção para evitar ou fazer o diagnóstico precoce do câncer tem que durar o ano inteiro.

Depois da palestra, veio o momento em que cinco voluntárias sentaram na cadeira da cabeleireira Karine Rocha para fazer a doação de suas mechas.

Todas essas voluntárias estavam doando pela primeira vez. Elas trocaram o visual e ainda fizeram uma boa ação.

Qualquer pessoa pode participar da campanha ‘Mechas do Bem’, não precisar ser funcionária da Arteris. Quem quiser doar parte do cabelo, basta levar até a sede da Arteris Fernão Dias, no trevo Fernandão, ou entregar em uma das praças de pedágio e centros de apoio na rodovia. Cada mecha tem que ter, pelo menos, 15 centímetros de comprimento.

ASSISTA AO VÍDEO DA REPORTAGEM COM AS ENTREVISTAS E EXPLICAÇÕES

Categoria: Gente do Mandu

A torcida do Pouso Alegre FC compareceu e fez a festa no Manduzão, no dia em que o time conquistou seu primeiro título profissional na história de 106 anos.

Este domingo, 27 de outubro de 2019, entra para a história do Pouso Alegre Futebol Clube. O time venceu o Betim por 1 a 0, na final da Segunda Divisão Mineira e se tornou campeão invicto da competição. O gol do título saiu no segundo tempo e foi marcado pelo atacante Romarinho.

Veja algumas fotos da chegada da torcida à festa do título:

Categoria: Gente do Mandu

A diretoria do clube fez o convite para a família levar o menino Guilherme ao treino no Manduzão. No próximo domingo (27), o Pouso Alegre enfrenta o Betim, às 15h, no Manduzão, na final da Segunda Divisão Mineira. O Dragão do Mandu pode ser campeão com um empate. Veja no vídeo da visita abaixo.

Antes do treino, jogadores brincaram com o menino Gui. Foto: Terra do Mandu

Os jogadores do Pouso Alegre Futebol Clube receberam uma visita especial durante o treino no Manduzão, nesta quinta-feira (24). Quando os atletas chegaram ao estádio, o menino Guilherme Martins, de 7 anos, já os aguardava, com o sorriso no rosto.

Gui, como é chamado pelos familiares, nasceu com uma série de doenças, entre elas Paralisia Cerebral Hidrocefalia, Anemia falciforme, Hiperplasia adrenal congênita, Leucomalacia ventricular. Ele não anda, nem fala, mas entende o que as pessoas falam e tem seus desejos. E um deles era ir ao campo de futebol, conhecer os jogadores.

O atacante Romarinho, artilheiro do Pouso Alegre, foi o primeiro a ir até Guilherme, que brincava em um dos gols do Manduzão. O atacante pegou o menino no colo, brincou com ele e se emocionou. “Não tem o que falar. É uma emoção muito grande. Tenho uma filha também. Fico feliz e é gratificante. Isso não tem preço”, se emocionou.

Em seguida, os demais jogadores e comissão técnica se aproximaram e brincaram com o garotinho. O volante Mineiro, capitão do time, entregou uma camisa do clube para Guilherme e agradeceu a presença dele no treino.

“O presente maior é a gente que está recebendo em ver a alegria dele. É uma lição para gente, poder ver a felicidade do Guilherme, não tem dinheiro que pague. É muito importante a gente poder retribuir um pouquinho. Isso fica marcado, emociona a gente, emociona todo mundo. Serve de lição para gente que, às vezes, reclama de tanta coisa. Você vê a alegria do Guilherme acaba sendo um exemplo para todo mundo”, afirmou o capitão.

Guilherme foi ao estádio na companhia da mãe, do pai e de uma irmãzinha. A mãe, kelly Cristina Martins, diz que não tem dinheiro no mundo que pague a alegria do filho receber o carinho dos jogadores. “O tempo todo eles quiserem conhecer a nossa história, participar um pouquinho. Isso não tem o que pague o que eles estão fazendo pelo nosso filho. Esse gesto deles já os torna mais que campeões”.

A mãe conta que o filho adora ver vídeos de futebol. As sessões de fisioterapia são feitas usando a bola. “Eu sempre almejei trazer ele ao estádio, mas era um sonho quase que impossível para gente, até pela limitação dele. Quando o time fez esse convite, foi maravilhoso. Saber que eles abraçaram meu filho, sem ao menos conhece-lo, e querer conhecer a história, querer trazer aqui. A alegria dele é contagiante, alegria maior não tem”, comemora Kelly.

Kelly ainda conta que tem dificuldades de ir a muitos lugares com o filho por conta dos cuidados que o filho precisa. “A alimentação é por sonda e impede de a gente sair e ter uma vida social. Mas não impede a gente realizar o sonho dele. Eu estou mais eufórica que ele”.

VEJA O VÍDEO DA VISITA:

FINALÍSSIMA

O Pouso Alegre enfrenta o Betim, no próximo domingo (27), às 15h, no Manduzão, na final da Segunda Divisão Mineira. O Dragão do Mandu pode ser campeão com um empate.

A diretoria do clube colocou 9.990 ingressos à venda. Muitos torcedores já compraram suas entradas, esgotando o setor de arquibancada coberta.