0

Silvianópolis realiza 1º Festival de Cultura Popular Senhora do Rosário

Extensa programação reúne congadas, folclore, folia de reis, artesanato, cultura afromineira, oficinas, cozinha mineira, economia criativa, música, viola caipira.

Magson Gomes
17/12/2021

Desta sexta-feira (17/12) a domingo (19/12), Silvianópolis sedia o 1º Festival de Cultura Popular Senhora do Rosário, um evento eclético que contempla atividades e rituais da cultura popular da cidade e de seu entorno.

Será um caldeirão recheado com várias modalidades culturais: congadas, reinado, folclore, artesanato, cultura afromineira, capoeira, oficinas, cozinha mineira, economia criativa, folia de reis, música, viola caipira, fotografia. VEJA A EXTENSA PROGRAMAÇÃO AO FINAL DESSA MATÉRIA.

O projeto é uma iniciativa da Associação de Caridade Nossa Senhora do Rosário, de Silvianópolis, que este ano completa 241 anos de atividades ininterruptas. Foi contemplado por meio do edital LAB 2021 – Lei Aldir Blanc, da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, que premiou 64 propostas de entidades culturais sem fins lucrativos. Dentre as centenas de inscritos, o projeto de Silvianópolis obteve a 31ª colocação, com 90 pontos.

Homenagens aos mestres da cultura popular

Zé Brasileu que participou e escreveu livros sobre folias de reis. Imagem: Divulgação

O Festival homenageia mestres da cultura popular do município, pessoas de saberes e fazeres ancestrais, já falecidas, que deixaram legados para as novas gerações.

No Encontro de Folia de Reis Zé Brasileu, que contempla a apresentação de companhias de reis, três do município e sete da região, a homenagem é para o mestre Zé Brasileu, que transitou pelas folias de Silvianópolis e Pouso Alegre por mais de oito décadas e é autor de dois livros sobre seu ofício.

As congadas, referências culturais do município nos festejos da Festa do Rosário, também foram inspiração para o Encontro de Congadas Sô Felipe e Seu Nendes, dois mestres de “notórios saberes”, que fundaram a Congada Nossa Senhora do Rosário, a mais antiga de Silvianópolis em atividade até os dias de hoje. Para este encontro, virão sete congadas da região, complementando com as três, de Silvianópolis.

Sô Felipe, fundador do mais antigo grupo de congada de Silvianópolis. Foto: Felipe Christ

Da cozinha do barracão da Festa do Rosário, mais uma homenagem, desta feita ao mestre Dezinho, cozinheiro-mor da Festa durante muitos anos. Neste espaço serão servidas refeições para as congadas, folias de reis e grupos e artistas convidados para o evento

Mas as homenagens não param por aí. Além destes quatro mestres, mais cinco serão homenageados com biografias em painéis de acrílico com leitura via código QR Code. São eles: Afonsina, Juiza da Rosa Grande, integrante da Congada Nossa Senhora do Rosário; Sô Alvarinho, mestre da Companhia de Reis Centenária; Conceição Bento, benzedeira e raizeira; Joaquinzinho Cassemiro, contador de causos e Kineli, criador da Vaca do Carnaval. Os quatro mestres que nomeiam os Encontros, também integram a lista dos painéis.

Consagração de congada e lançamento de CD

Um momento especial do evento será a consagração da nova congada do município: a Congada Santa Efigênia, criada este ano, cujo mestre é José Heleno Viana.  Este ritual será celebrado pela guarda-coroa, grupo que protege as coroas durante o cortejo do Reinado na Festa do Rosário. A atividade, aguardada com grande expectativa, será realizada na Capela do Rosário, no dia 19 de dezembro (domingo), às 8h.

O lançamento do CD Essências de Santana, do músico e compositor silvianopolense Júnior Faria no encerramento do Festival é também uma atração aguardada por todos. Como convidado do cantor, o produtor musical e músico Poli Brandini, de Borda da Mata, que cuidou na produção do CD.

Júnior Faria músico de Silvianópolis. Imagem: reprodução

Nas apresentações musicais, uma reverência à viola, com apresentações do músico e violeiro Zé Helder e do Grupo Ponteio, ambos de Pouso Alegre. Na programação também, as apresentações do músico Aldo Custo ao lado do sanfoneiro Chico Ceará e do Trio Skuba, de Pouso Alegre.

Na programação, uma atividade especial para as crianças: os Bonecos Gigantes, de Brazópolis, que desembarcam na cidade no domingo para proporcionar um clima carnavalesco e descontraído ao evento.

Para fomentar a economia criativa, o Festival oferece quatro oficinas.  O oficineiro Raoni Morales, do Rio de Janeiro, irá ministrar oficina sobre construção de berimbau. Sabrina Morais e Nícolas Camargo, de Pouso Alegre, abrem seu ateliê para oficinas de costura e marcenaria. Silvianópolis está representada pelas oficineiras Rita Dornelas e Marta Ribeiro, que irão ministrar oficina de macramê.

800 pessoas impactadas diretamente

Levando-se em conta o momento pós-pandemia, o evento é de grande impacto cultural, social e econômico para a cidade e para os envolvidos – é o primeiro em dois anos. Serão cerca de 800 pessoas beneficiadas diretamente, considerando que os grupos de congadas são formados por mais de cinquenta pessoas – são dez grupos, dez grupos de folias de reis – com cerca de quinze integrantes cada e os demais grupos culturais e artistas. Todos receberão cachê para as apresentações.

Para a produção do evento, foram contratados profissionais e também aprendizes de produção, todos da cidade. Com isto, a organização do Festival está fortalecendo a cadeia produtiva local e possibilitando a formação de novos agentes culturais.

Durante o evento, haverá tendas para comercialização de pratos da culinária tradicional, iguarias e bebidas.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL:

Silvianópolis realiza 1º Festival de Cultura Popular Senhora do Rosário, de sexta a domingo

17 de dezembro (sexta-feira)

19h – Abertura oficial do Festival

20h – apresentação musical: Zé Helder – Pouso Alegre

22h – Apresentação musical: Trio Skuba – Pouso Alegre

Violeiro Zé Elder. Imagem: reprodução

18 de dezembro (sábado)

9h – Mesa Redonda com representantes de religiões de matrizes afro:

Serrania: Carlos Alberto Pereira Ribeiro – sacerdote de Umbanda e oraculista, Leonardo Ribeiro – Ogã Chefe e Thales Henrique da Silva Toledo, Yaô Iniciado – Casa do Mensageiro

Silvianópolis: José Heleno Lourenço Viana – Pai de Santo – e Pâmela Renatany S. Viana – mãe pequena – casa São Lázaro

Silvianópolis: Prof. Me.  Giovane Silva Balbino (doutorando em Educação na USP) – Silvianópolis

Mediação: Luís Fernando Nogueira dos Santos – historiador, secretário da Associação de Caridade Nossa Senhora do Rosário

Das 9h às 19h – Exposição de Artesanato – Arteiras de Santana

Oficinas:

Artesãs Rita Dornelas e Marta Ribeiro. Imagem: reprodução

Das 9h às 12h e das 14h às 17h – oficina Ateliê aberto

Oficineiros: Sabrina Morais e Nícolas Camargo – Pouso Alegre

Das 14h às 16h – oficina de macramê

Oficineiras: Rita Dornelas e Marta Ribeiro – Silvianópolis

Das 11 às 18h – Encontro de Folia de Reis Zé Brasileu

Cia de Reis Folia de Francisco – Taubaté. Imagem: reprodução
Cia de Reis Folia de Francisco – Taubaté. Imagem: reprodução

Apresentação das companhias de reis:

11h – Cia de Reis Sagrado Coração de Jesus – Cordislândia

12h – Cia de Reis Souza, Canhanga e Garça – Campanha

13h – Cia de Reis Estrela Guia – Borda da Mata

13h30 – Cia de Reis Irmandade Três Reis Magos do Oriente – São Gonçalo do Sapucaí

14h – Cia de Reis Santa Quitéria – Lambari

14h30 – Cia de Reis dos Baianos – Machado

15h – Cia de Reis dos Fernandes – Silvianópolis

16h – Cia de Reis Estrela de Belém – Silvianópolis

17h – Cia de Reis Folia de Francisco – Taubaté

18h – Cia de Reis Centenária – Silvianópolis

18h – Apresentação do grupo Capoeira D’ Tomé – mestre Mancha – Pouso Alegre

Apresentações musicais:

20h – Grupo Ponteio (orquestra de violas) – Pouso Alegre

22h – Aldo Custo & Chico Ceará – Pouso Alegre e São Paulo

Grupo Ponteio (orquestra de violas) - Pouso Alegre
Grupo Ponteio (orquestra de violas) – Pouso Alegre. Imagem: reprodução

Dia 19 de dezembro (domingo)

8h – Consagração da Congada Santa Efigênia, de Silvianópolis – membros da guarda-coroa – Capela do Rosário

Das 10h às 20h – Exposição de Artesanato – Arteiras de Santana

Das 10h às 18h – Encontro de Congadas sô Felipe e seu Nendes

10h – Congada Nossa Senhora do Rosario – São Gonçalo do Sapucaí

11h – Terno de Moçambique São Benedito Mãe África – Ipuiuna

12h – Terno de Congo Estrela do Sul – Nova Rezende

13h – Terno Rainha das Águas – Lambari

14h – Congada Santa Efigênia Grupo Afro Jovem – Machado

15h – Congada Nossa Senhora do Carmo – Poços de Caldas

16h – Congada Divino Espírito Santo – Machado

17h – Congada Santa Efigênia – Silvianópolis

17h30 – Congada São Benedito – Silvianópolis

18h – Congada Nossa Senhora do Rosário – Silvianópolis

Congada Santa Efigênia Grupo Afro Jovem – Machado. Imagem: reprodução

Apresentação dos painéis dos mestres da cultura popular (durante o dia)

Seu Nendes (congada)

Sô Felipe (congada)

Afonsina (juíza da Vara Grande – Reinado)

Oficinas:

Das 9h às 12h e das 14h às 17h – oficina Ateliê aberto

Oficineiros: Sabrina Morais e Nícolas Camargo – Pouso Alegre

Das 13 às 17h: oficina de berimbau – fabricação – do instrumento

Oficineiro: Raoni Morales – Rio de Janeiro

Das 14h às 16h – oficina de macramê

Oficineiras: Rita Dornelas e Marta Ribeiro – Silvianópolis

Apresentação dos bonecos gigantes de Brazópolis – durante o dia

20h – Apresentação musical – Thales Muniz – viola caipira

20h30 – Lançamento do CD Essências de Santana – Júnior Faria, com a participação do produtor musical, Poli Brandini, de Borda da Mata

Sobre a realização do festival:

INICIATIVA: ASSOCIAÇÃO DE CARIDADE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO – 241 ANOS

APOIO: PREFEITURA DE SILVIANÓPOLIS

Representante legal da Associação Nossa Senhora do Rosário: Antônio Carlos Corrêa 

Coordenação geral e assessoria de comunicação: Ana Beraldo

Coordenador executivo e de área temática: Rafael Huhn

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.