0

Mais de 70 trabalhadores são resgatados em situação análoga à escravidão

Pessoas trabalhavam em lavouras de café do Sul no Minas, e eram submetidas a jornadas exaustivas e condições de trabalho degradantes.

Terra do Mandu
21/07/2021

Mais de 70 pessoas foram resgatadas em situação análoga à escravidão em fazendas de café no Sul de Minas. Neste mês de julho, a Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) realizou operações conjuntas com o objetivo de erradicar o trabalho escravo em lavouras da região.

As ações contaram com a participação do Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público Federal (MPF), Defensoria Pública da União (DPU) e Polícia Rodoviária Federal (PRF). As fiscalizações ocorreram em fazendas de Boa Esperança, Ilicínea, Cabo Verde, Poço Fundo e Campestre.

Durante as operação nas cidades de Boa Esperança e Ilicínea, foram resgatados mais de 60 trabalhadores, que tiveram os direitos trabalhistas e a dignidade da pessoa humana preservados. Já nas fazendas de Cabo Verde, Poço Fundo e Campestre, a ação conjunta resultou no resgate de 12 trabalhadores que estavam em situação análoga à escravidão. Outras 44 pessoas também trabalhavam sem direitos trabalhistas.

De acordo com a PRF, além da inexistência de direitos trabalhistas básicos, como registro imediato do trabalhador e quitação mensal do salário, alguns lavradores eram submetidos à moradias em sistema de alojamento em situações precárias e jornadas de trabalho exaustivas.

Veja a entrevista com o Chefe do Setor de Inspeção do Trabalho da Gerência Regional do Trabalho em Poços de Caldas, Alexandre Scarpelli.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.