0

Funcionário foi preso por informar ladrões sobre chegada de carga em distribuidora

Em entrevista ao Mandu News, o tenente Casagrande detalhou a ação da PM que prendeu os criminosos e libertou os reféns em Pouso Alegre.

Magson Gomes
20/07/2021

Permanecem presos no presídio de Pouso Alegre os nove envolvidos na tentativa de assalto a distribuidora de medicamentos, ocorrida no último sábado (17). Nesta segunda-feira (19), o tenente Giovani Casagrande da Silva, comandante do Tático Móvel da Polícia Militar, falou ao Mandu News e deu detalhes da operação.

No momento da ação em frente ao galpão da empresa, a PM prendeu oito pessoas e libertou 12 reféns. A polícia então foi ouvir um por um para registrar o boletim de ocorrência. Foi aí que um rapaz, de 19 anos, que era ouvido como vítima, começou a entrar em contradições e acabou confessando que passou informações para um dos membros do bando sobre a chegada da carga de medicamentos. Esse funcionário foi preso em flagrante.

Ainda segundo o tenente Casagrande, quando a polícia cercou o local, os criminosos planejavam colocar todos os reféns no baú do caminhão que estava no local e sair, passando por cima das viaturas que fecharam a entrada do galpão. Como sabemos, essa ideia não foi levada adiante.

Depois de fazer resistência, não aceitando os argumentos na negociação com a polícia, a PM utilizou gás lacrimogênio para forçar a saída de bandidos e reféns.

Os presos vão responder pelos crimes de roubo tentado, sequestro com cárcere privado, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. Com eles, foram apreendidos um caminhão que seria usado para levar a carga de remédios, avaliada em R$ 2 milhões, um revólver calibre 32, um simulacro de pistola, uma faca, cerca de R$ 500, dois pares de placas de veículos e celulares. Os criminosos danificaram os próprios aparelhos para dificultar o acesso aos dados.

Material apreendido pela PM. Foto: PMMG

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.