0

Governador Romeu Zema inaugura 10 leitos de UTI no hospital de Poço Fundo

São os primeiros leitos de UTI da cidade. Poço Fundo já registrou 861 casos de Covid e seis mortes desde o início da pandemia. Hoje, são 157 casos em acompanhamento

Magson Gomes
02/06/2021

Foto: Fábio Marchetto (Agência Minas)

O governador Romeu Zema (Novo) esteve em Poço Fundo, Sul de Minas, nesta quarta-feira (02), para a inauguração de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), exclusivos para o tratamento de pacientes com a Covid-19 no Hospital Gimirim.

Até então, a cidade, que faz parte da regional de Saúde de Alfenas, não contava com nenhum leito de UTI. A inauguração ocorre no momento a região enfrenta um aumento na incidência de casos e sobrecarga no sistema de saúde.

O Governo de Minas irá repassar respiradores e outros equipamentos para o hospital da cidade, além de custear as diárias dos leitos, no valor de R$ 1.600 cada, até a habilitação pelo Ministério da Saúde, informou a assessoria do governador.

Durante o evento em Poço Fundo, Zema ressaltou que o governo estadual tem intensificado o plano de ação, preparação e ampliação do sistema de saúde para combater a pandemia em Minas Gerais.

Ele lembrou que, desde fevereiro do ano passado, a atual gestão conseguiu ampliar em mais de 130% o número de leitos de UTI em todo o estado, passando de 2.072 para mais de 4.800. Já os leitos de enfermaria tiveram crescimento de mais de 80%. Em fevereiro do ano passado eram 11.625 unidades; atualmente são mais de 21 mil.

“Estamos participando ativamente deste fortalecimento do sistema de saúde. Há 16 meses, temos trabalhado incansavelmente para que o mineiro não fique sem assistência médica. Não é fácil manter assistência médica de 21 milhões de habitantes. E, apesar disso, e da falta de recursos pela qual passa o Estado, temos em Minas Gerais a menor taxa de óbito dentre todos os estados das regiões Sudeste e Sul”, afirmou o governador.

São os primeiros leitos de UTI de Poço Fundo. Foto: Fábio Marchetto (Agência Minas)

Novo colapso no sistema de saúde na região

Nos últimos dias, alguns municípios do Sul de Minas vivem um novo colapso na ocupação dos leitos para tratar pacientes em estado grave com o coronavírus. Alguns pacientes, principalmente da região de Passos, estão sendo transferidos para hospitais até de outras regiões de Minas, como Vale do Rio Doce.

O secretário de Estado de Saúde, Fábio Bacheretti, que acompanha o governador na visita, reforçou que o momento, principalmente na região Sul de Minas, é de grande estresse para o sistema de saúde. Somente nesta quarta-feira, foram confirmados mais de 15 mil novos casos da doença no estado.

Bacheretti lembrou a importância da união de esforços do Poder Público e da população também fazer a sua parte. A abertura dos leitos em Poço Fundo contou com o auxílio do Consórcio Intermunicipal de Saúde da região, que conta com a participação de 37 municípios.

“O número de casos da doença está crescendo e a região Sul é uma das que mais nos preocupa. Conseguir abrir estes leitos, com o esforço do consórcio e com o Estado fazendo o custeio, o financiamento, ajudando com os respiradores para os leitos de UTI e de suporte ventilatório, é muito importante”, disse o secretário.

O prefeito do Poço Fundo, Rosiel de Lima, também valorizou a chegada dos leitos. “Neste momento mais crítico que estamos enfrentando na região do Sul, temos a possibilidade de contribuir com a nossa região, de salvar vidas, e dar uma esperança para as famílias e pacientes que não encontravam leitos. É um desafio que enfrentamos no nosso dia-a-dia”, afirmou o prefeito.

Segundo o governo de Minas, desde o início da pandemia, a macrorregião Sul de Saúde, onde Poço Fundo está inserida, contou com aumento de quase 150% no número de leitos de UTI, passando de 271, em fevereiro do ano passado, para 676 unidades. Também foram criados, em toda a macrorregião, 1.156 leitos de enfermaria.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.