0

Enfermeiro de Pouso Alegre, Rudson Oliveira, é candidato da Chapa Inovação para o COREN-MG

Informe Publicitário
23/09/2020

Enfermeiro Rudson concorre à vaga na no COREN-MG. Foto: Divuglação

O enfermeiro Rudson Oliveira, conhecido como Rudson da Hospitalar, é candidato a assumir a vaga do Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (COREN-MG), um dos órgãos de defesa dos profissionais da Enfermagem mais importantes do Estado.

Rudson Oliveira foi convidado para ingressar na Chapa Inovação, a Chapa 2 do COREN-MG. Sua experiência na gestão da empresa Hospitalar Soluções em Saúde e passagens importantes na direção e coordenação da Enfermagem do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL) lhe credenciaram para a disputa da vaga.

O exercício da profissão de enfermagem sempre foi importante para a sociedade, isso é fato. Em 2020, ano dedicado à Enfermagem pela Organização Mundial da Saúde (OMS), há um destaque maior para a categoria devido ao protagonismo no enfrentamento da pandemia do Coronavírus.

No momento em que a principal orientação é “fique em casa”, esses profissionais foram para a frente de batalha e dedicaram todo o cuidado e assistência aos doentes para que se recuperassem. Enquanto nem a família, nem amigos podiam se aproximar desse paciente, os profissionais da enfermagem abandonaram seus próprios lares para dedicar-se à população acometida pela Covid-19.

Todo esse protagonismo e visibilidade tiveram um papel fundamental para que se percebesse o quanto esses profissionais podem estar sujeitos às condições de trabalho insatisfatórias e precisam de alguém que lute pela categoria e esse é o propósito da chapa 2 INOVAÇÃO.

PROPOSTA DA CHAPA INOVAÇÃO

Candidato a assumir a gestão do COREN-MG/2021-2023, a chapa INOVAÇÃO tem como proposta principal fiscalizar e disciplinar o exercício profissional da enfermagem, o que traduz a missão do Conselho. O objetivo é que se alcance uma assistência de enfermagem com competência técnica, científica e ética, sem deixar de lado a luta pela valorização e reconhecimento dos direitos dos profissionais de enfermagem.

Assim, serão prioridade a luta pela criação do piso salarial e pela definição da jornada de trabalho de 30 horas semanais para a classe de trabalhadores. A ideia é fazer com que o Conselho seja reconhecido como um órgão de excelência por toda categoria da Enfermagem e, também, por toda a sociedade profissional, científica, política e civil. Para isso, o Conselho vai atuar com qualidade, de forma técnica, proativa, preventiva, humanizada, participativa e colaborativa em defesa e na capacitação dos profissionais de enfermagem.

Enfermeiro Rudson concorre à vaga no COREN-MG Imagem: Divulgação

Esse modelo de gestão visa resgatar os elementos norteadores que devem reger o COREN-MG, que é um órgão com função e atuação fundamentais para a Enfermagem Mineira e para o Sistema de Saúde como um todo.

As ações qualificadas do COREN-MG podem reorganizar toda a situação da categoria no estado, e até no Brasil, no que se refere ao modelo de fiscalização, valorização da categoria e organização sócio-política.

A chapa INOVAÇÃO é composta por Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de enfermagem de todas as áreas já que são esses profissionais que vivenciam os problemas do cotidiano e, portanto, podem reconhecer a existência das vulnerabilidades e lacunas do sistema de saúde, tanto público como privado.

Assim, a chapa INOVAÇÃO, constituída de forma cooperada, organizada e integrada pretende apresentar a proposta a todos os profissionais de enfermagem para que, eles possam eleger, de forma consciente, a melhor representação para a enfermagem de Minas Gerais.

A chapa 2 apresenta seu programa de gestão que vai nortear suas ações baseadas em quatro eixos: o primeiro deles é POLÍTICO e envolve a defesa e elaboração de projetos de Lei e resoluções que ampliem direitos e espaços de atuação do profissional de enfermagem; a defesa do Sistema Único de Saúde e da enfermagem e, ainda, a defesa e participação em Projetos de Lei e audiências públicas.

O segundo é TÉCNICO ADMINISTRATIVO que trabalha para o fortalecimento da imagem institucional e transparência da Gestão e para o fortalecimento de parcerias administrativas e técnicas em favor dos inscritos.

O eixo TÉCNICO ASSISTENCIAL envolve a capacitação técnica profissional; a fiscalização e o apoio técnico-científico.

O quarto e último eixo HUMANIZAÇÃO, RECONHECIMENTO PROFISSIONAL E VISIBILIDADE trata da divulgação de destaques e histórias da Enfermagem Mineira e do respeito e benefícios ao profissional.

Assim, a gestão que se pretende é a de resgate, reconhecimento e inovação para efetivamente colocar a categoria da enfermagem no lugar de destaque e valorização que sempre lhe foram pertencentes. “A inovação precisa acontecer agora! No ano dedicado à Enfermagem, ano em que a enfermagem se fez presente e consciente de seus valores, direitos e potenciais, enfrentando uma crise na saúde com dignidade, empoderamento e respeito à população, estaremos, também, diante da responsabilidade de eleger nossos representantes no Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais”, disse o enfermeiro Rudson Oliveira, que representa da Chapa 2 INOVAÇÃO.

Serão 49.457 enfermeiros e 118.163 técnicos e 10.593 auxiliares de enfermagem, que de forma democrática poderão deixar sua resposta e a solução para a transformação de um Conselho, que venha realmente representar de forma positiva, colaborativa, solidária e humanizada as diferentes categorias de enfermagem. “Um Conselho que represente uma categoria reorganizada e consciente de seu papel e valor para a sociedade, que não se coloca em posição de vítima, mas que segue adiante utilizando, como norteadores, a força, a capacidade técnica e científica da Enfermagem Mineira. Vote Inovação, vote chapa 2. O COREN que você precisa, o COREN que você quer”, finaliza o representante do Sul de Minas no COREN-MG, candidato da Chapa 2 INOVAÇÃO, enfermeiro Rudson Oliveira.

Imagem: divulgação

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.