0

IBGE: Pouso Alegre mantém maior taxa de crescimento populacional no Sul de Minas

Magson Gomes
28/08/2020

Cidade teve um acréscimo de 1,20% no número de habitantes entre 2019 e 2020, percentual superior à média nacional.

Pouso Alegre recebe quase 2 mil moradores por ano. Foto: divulgação prefeitura

A população de Pouso Alegre teve um aumento de 1.812 habitantes de 2019 para 2020. É o que aponta as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros divulgadas pelo IBGE nesta quinta-feira (27), tendo como referência o dia 1º de julho desse ano.

A população de Pouso Alegre passou de 150.737 para 152.549 moradores. Um crescimento de 1,20%. Conforme o IBGE, a população do Brasil chegou a 211,8 milhões de habitantes, crescendo 0,77% em relação a 2019.

Na região

Entre as 10 maiores cidades do Sul de Minas Pouso Alegre mantém a maior taxa de crescimento populacional.

Poços de Caldas, maior município do Sul de Minas, passou de 167.397 em 2019 para 168.641 em 2020. São 1.244 novos moradores, ou seja, um crescimento de 0,74%.

Varginha, terceira cidade da região, passou de 135.558 para 136.602, um aumento de 1.044 novos moradores, ou seja, 0,77% a mais.

Extrema, que tem o maior Produto Interno Bruto (PIB) do Sul de Minas, tem um aumento populacional de 2%, passando de 36.225 para 36.951 habitantes.

Cidade que diminui

Senador José Bento continua diminuindo, segundo o IBGE. A população em 2019 era de 1.502 moradores. Em 2020 são 41 habitantes a menos e a cidade agora tem 1.461 residentes.

As populações das 10 maiores cidades do Sul de Minas em 2019 e 2020:

  • Poços de Caldas – de 167.397 para 168.641
  • Pouso Alegre – de 150.737 para 152.549
  • Varginha – de 135.558 para 136.602
  • Passos – de 114.679 para 115.337
  • Lavras – de 103.773 para 104.783
  • Itajubá – de 96.869 para 97.334
  • Alfenas – de 79.996 para 80.494
  • Três Corações – de 79.482 para 80.032
  • São Sebastião do Paraíso – de 70.956 para 71.445
  • Três Pontas – de 56.746 para 56.940.

Sobre a estimativa populacional 2020

Em 28,1% dos municípios do país (ou 1.565 municípios) as taxas de crescimento foram negativas, ou seja, houve redução populacional. Pouco mais da metade dos municípios brasileiros (52,1%) apresentou crescimento populacional entre zero a 1% e apenas 3,7% deles (205 municípios) apresentaram crescimento igual ou superior a 2%.

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

TV Terra do Mandu