0

Vereador e radialista de Varginha morre aos 62 anos vítima da Covid-19

Magson Gomes
03/08/2020

Carlos Costa trabalhou na rádio Difusora de Pouso Alegre, antes de se mudar para Varginha.

Foto: reprodução Rádio Clube de Varginha

Faleceu nesta segunda-feira (03) o vereador de Varginha, Sul de Minas, e radialista Carlos Ferreira Costa Filho (MDB), aos 62 anos. O vereador, que era vice-presidente da Câmara, testou positivo para Covid-19.

Carlos Costa, como era conhecido, foi internado no dia 18 de julho no Hospital Municipal Bom Pastor com problemas respiratórios. O resultado do exame para coronavírus saiu neste domingo (02).

Carlos Costa estava em seu segundo mandato como vereador. Em 2012 foi eleito com 1.529 votos e reafirmando seu incrível trabalho junto à população, foi reeleito em 2016 como o mais votado com 2.737 votos.

Atuou nas três maiores cidades do Sul de Minas

Antes de chegar em Varginha, Carlos Costa passou por rádios de Poços de Caldas e Pouso Alegre. Em Pouso Alegre ele foi diretor da Rádio Difusora, onde se destacou com seu jeito de comunicar e inovar a programação. Por isso, foi contratado para gerenciar a Rádio Clube de Varginha.

A rádio, onde Carlos Costa era gerente há mais de 20 anos, e a Câmara Municipal emitiram notas sobre o falecimento.

Segundo comunicado da rádio, durante o período que esteve internado, o radialista passou por diversos exames que reafirmaram seu delicado estado de saúde e identificaram uma mancha no pulmão e uma infecção.

“Além de todos os problemas que Carlos já estava enfrentando, Ele fez exame para Covid-19 e o resultado positivo saiu na noite de ontem (02). Mesmo com todos os esforços da equipe médica do Hospital Bom Pastor, o quadro de saúde de Carlos se agravou nos últimos dias e infelizmente ele veio a óbito um pouco antes das 15 horas de hoje (03)”, informou a Rádio Clube.

“Apenas temos que a agradecer por termos tido o privilégio de conviver e aprender tanta coisa com esse ser iluminado, que tinha um coração maior que ele próprio. A saudade será eterna, mas o Senhor viverá para sempre em cada boa ação que fez e no coração de cada pessoa que teve o privilégio de te conhecer. Um até logo ao radialista, vereador e acima de tudo ao amigo Carlos Ferreira da Costa Filho”, finaliza a nota da Rádio Clube.

Luto oficial de três dias

A presidência da Câmara de Varginha lamentou a morte do parlamentar. “A Câmara de Varginha perde um vereador muito competente e amigo. Não imaginávamos passar por essa situação de ter que terminar esta Legislatura sem o Carlos Costa aqui. Principalmente eu, que o tinha como um amigo meu vice-presidente, muito leal e justo. Sentimos muito e nos solidarizamos com a família neste momento de profundo pesar”, diz a presidente da Casa, vereadora Zilda Silva.
Em decorrência do falecimento do vereador, foi decretado luto oficial de três dias na Câmara Municipal de Varginha.

Biografia
Natural de São José do Rio Pardo, interior de São Paulo, Carlos Ferreira da Costa Filho nasceu em 11 de março de 1958.
Filho de Carlos Ferreira da Costa e Warde Nasser João Ferreira da Costa, Carlos foi casado com Rosângela Maria Pereira Ferreira da Costa, com quem teve duas filhas: Maria Elisa e Virginia Helena.
Formado em Ciências Físicas e Biológicas, Matemática e também em Técnico em Eletricidade e Eletrônica, Carlos iniciou sua carreira de radialista na Difusora Rio-Pardense. Posteriormente trabalhou em Poços de Caldas, onde gerenciou uma emissora de rádio local e depois seguiu para Pouso Alegre, onde começou a ganhar visibilidade em todo o Sul de Minas pela sua eficiência como gerente e pela eloquência nos microfones.
Mudou-se para Varginha em 1994, para gerenciar o Sistema Clube de Comunicação, onde trabalhou com muita dedicação e amor até seus últimos dias de vida.
Por meio do seu trabalho jornalístico no noticiário “Varginha em Foco”, teve a possibilidade de conhecer as dificuldades que a população varginhense enfrentava.
Sempre preocupado com o próximo, em 1998 decidiu adicionar seu toque particular ao noticiário e lançou o quadro “A Voz do Povo”, um espaço totalmente aberto e 100% democrático, onde todos podiam se manifestar, fazer elogios, reclamações e também pedir ajuda.
Sucesso absoluto desde então, “A Voz do Povo” se tornou a marca do locutor que nunca mediu esforços para ajudar quem precisava, incluindo os animais.
Em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à comunidade, Carlos recebeu na década de 90, o Título de Cidadão Honorário Varginhense.
Depois de dar voz a população, acompanhando diariamente os problemas dos varginhenses e tentar ajudar de todas as formas possíveis, em 2012 Carlos decidiu que era hora de tentar fazer ainda mais pela população carente de Varginha, quando se candidatou a vereador pela primeira vez.
Carlos era um vereador atuante, combativo e muitas vezes reconhecido como oposição ao Governo. Mas sempre embasado em representações da população, que era o seu maior foco.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

TV Terra do Mandu