0

Mortes por Covid no Brasil passa dos 50 mil e iguala soma das populações de Santa Rita do Sapucaí, Gonçalves e Albertina

Terra do Mandu
22/06/2020

Veja como estão os casos nessas três cidades do Sul de Minas. Duas delas ainda não registraram casos da doença.

Número de mortos pela Covid-19 no Brasil é maior do que a população de Santa Rita do Sapucaí. Foto: divulgação prefeitura

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, divulgados na noite desse domingo (21), o Brasil atingiu o número de 50.617 pessoas mortas pela Covid-19. É como se toda a população das cidades de Santa Rita do Sapucaí (43.260), Gonçalves (4.350) e Albertina (3.007) tivessem deixado de existir entre 17 de março, data da primeira morte pelo vírus, até ontem.

O número total de casos no Brasil, atingido ontem, é de 1.085.038. Desse total, 549.386 pacientes estão recuperados da doença.

Essas três cidades ficam no Sul de Minas e fazem parte da Regional de Saúde de Pouso Alegre, junto com outros 50 municípios. Desses, 50% têm menos de 10 mil habitantes. Apenas três cidades têm mais de 50 mil moradores. O total de casos de coronavírus na regional é de 1.245, com 35 mortes, segundo o boletim da secretaria estadual de Saúde de Minas Gerais, divulgado nesta segunda-feira.

Albertina, Gonçalves e Santa Rita do Sapucaí podem ser citadas como exemplos de enfrentamento à pandemia. As duas primeiras não tem casos de Covid-19, enquanto a terceira tem 12 casos confirmados pela prefeitura, mas nenhuma morte.

Desde o dia 24 de março, a prefeitura de Santa Rita do Sapucaí implantou uma barreira sanitária na entrada principal da cidade e todas as pessoas têm sua temperatura checada. A secretária municipal de Saúde, Maria Elizabete Rezende, conta que a população é conscientizada sobre a pandemia através de carro de som nas ruas, entrevistas nas rádios, redes sociais e mobilização das equipes de saúde da família.

A volta do funcionamento de bares, restaurantes e academias foi permitido, mas com regras de higienização, tempo de uso e limite de pessoas. Todos os estabelecimentos tiveram que assinar termo de compromisso.

“Fazendo com que as pessoas se sentissem responsáveis pela não proliferação do vírus. Não é só o poder público que é responsável, todo mundo é responsável. Creio que isso tem feito com que o número de casos não seja tão alto se comparado com outras cidades de mesmo porte ou até menores”, diz a secretária que completou que o sinal de alerta foi ligado na cidade porque dos 12 casos, oito foram registrados na última semana.

Para o atendimento de pacientes da Covid-19 foram instalados seis leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no hospital da cidade, que não disponibilizava esse tipo de vaga. Hoje apenas um leito está ocupado.

Zero caso na turística Gonçalves

A turística Gonçalves, com 4.350 moradores, fica na Serra da Mantiqueira e não tem caso de novo coronavírus. Com mais de 40 pousadas, a cidade é um dos principais locais do turismo de inverno em Minas. Mas, desde março, o município foi fechado para visitantes.

“Gonçalves teve várias medidas frente a Pandemia do novo coronavírus. Dentre elas, implantou barreira sanitária com aferição de temperatura em diversos locais de acesso ao município; Restrição de entrada no município, que com o passar dos dias foi se modificando, devido ao município não possuir nenhum caso de Covid-19”, explica o prefeito Luiz Rosa da Silva (DEM).

Gonçalves adotou medidas rígidas e volta a se abrir para o turismo nesta semana. Foto: Divulgação prefeitura

A prefeitura permitiu o funcionamento do comércio local, com horários e regras previstas em decretos e pelo Programa “Progresso Inteligente”. Além disso, totens foram instalados em vias públicas para a distribuição gratuita de álcool em gel para a população. O distanciamento em filas, restaurantes, supermercados e comércios onde há um maior número de pessoas é controlado.

A partir desta segunda-feira, dia 22, as pousadas podem voltar a receber hóspedes, respeitando a ocupação máxima de 30%. Cada estabelecimentos de hospedagem precisa assinar um termo de compromisso e receber vistoria da vigilância sanitária. Os atrativos naturais permanecem fechados.

“Somente Pousadas com selo de segurança podem funcionar. A Prefeitura realiza a vigilância sanitária e a fiscalização diária destes empreendimentos, bem como notificar e multar casas de aluguel, Airbnb que estejam funcionando ilegalmente no âmbito do município”, afirma o prefeito que comemora que, após 95 dias de medidas, Gonçalves não apresenta casos confirmados ou óbitos de Covid-19.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.