0

PM usa balas de borracha e bomba de efeito moral para acabar com baile no São João e moradora fica ferida

Terra do Mandu
24/03/2020

Dona de casa que não tinha nada a ver com a história teve perna ferida quando saía para deixar o lixo na rua. Segundo a PM, homem que organizou evento incitou frequentadores atirar pedras e garrafas contra os policiais, que revidaram. A ação da PM foi para dispersar aglomeração por conta do decreto de enfrentamento ao coronavírus.

Editamos a foto da perna da dona M. S., de 59 anos, para não expor a ferida. Foto: reprodução

Uma dona de casa, de 59 anos, levou a pior durante uma ação da Polícia Militar na noite dessa segunda-feira (23), no bairro São João, em Pouso Alegre. A dona M. S. teve a perna ferida abaixo da canela. Ela terá que passar por cirurgia para enxerto no local.

“Minha mãe foi colocar o lixo lá fora, mas ela nem chegou a sair na rua por causa da confusão. Ela estava pelo lado de dentro do portão. Aí, os policiais deveriam jogar a bomba de gás para cima onde estavam os meninos, mas jogou perto do portão onde estava minha mãe. E do jeito que o policial arremessou a bomba, ela bateu no portão e estourou na perna da minha mãe”, conta P. S., filha de dona de casa.

A Polícia Militar informou que a ação no bairro São João foi para acabar com um baile funk que estava acontecendo na rua.

“Os militares deslocaram ao bairro e realizaram contato com o organizador, um homem de 31 anos, que foi orientado a parar com o referido baile, conforme Decreto Municipal que proíbe a aglomerações de pessoas no município de Pouso Alegre devido a pandemia de Covid-19”.

Segundo a PM, o homem que organizou o baile não respeitou a orientação dos militares para parar o baile e passou a incitar os frequentadores da referida festa contra os policiais.

“Foi dada voz de prisão ao autor, que resistiu, e ainda incitou os frequentadores a atacar os militares com pedras e garrafas, iniciando um tumulto. Os agressores passaram a atirar pedras e garrafas contra os policiais, sendo necessário o uso de instrumento de menor potencial ofensivo, como, balas de borracha e granada de efeito moral para dispensar a multidão e prender o autor”, explicou a PM em nota.

O homem foi conduzido para registro da ocorrência e assinou um termo de compromisso para comparecer em juízo.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.