0

Ex-secretário de Pouso Alegre, Messias Morais, consegue alvará de soltura e aguarda audiência de custódia em casa

Magson Gomes
15/02/2020

Justiça havia determinado a prisão preventiva do ex-secretário de Finanças em processo que investiga desvios de cerca de R$ 14 milhões em contratos de capina na prefeitura entre os anos de 2014 e 2016. Messias não chegou a ir para o presídio. Ele passou a noite na delegacia e voltou para casa, onde deve ficar até nova decisão da justiça.

Messias Morais deixou a delegacia na manhã deste sábado (15). Foto: Terra do Mandu

O ex-secretário de Finanças da prefeitura de Pouso Alegre, Messias Morais, conseguiu alvará de soltura na justiça e voltou para casa. O ex-secretário passou a noite na delegacia, para onde foi levado ontem à tarde (14/02) ao ser preso numa ação de desdobramento da ‘Operação Capina’, do Ministério Público Estadual, que investiga desvios de cerca de R$ 14 milhões de recursos da prefeitura de Pouso Alegre que teriam ocorrido entre os anos de 2014 e 2016, atrás de contratos fraudulentos de capina.

A primeira fase da operação Capina foi realizada em dezembro do ano passado, quando dois empresários, donos da empresa que teve o contrato firmado com a prefeitura, foram presos.

O ALVARÁ DE SOLTURA

De acordo com o advogado do ex-secretário, Leandro Reis Roberto de Paula Reis, o alvará de soltura foi expedido ainda na madrugada deste sábado (15). A decisão é do juiz de plantão da 3ª Vara Criminal de Pouso Alegre, Selmo Sila de Souza.

Messias Morais nem chegou a ir para o presídio. Ele passou a noite na delegacia e retornou para sua casa na manha de hoje. Ainda segundo o alvará de soltura, o ex-secretário deverá ficar em casa, aguardando a audiência de custódia sobre o pedido de prisão preventiva. Essa audiência deverá ocorrer já na próxima segunda-feira (17) e vai definir se Morais será preso ou permanecerá em liberdade, aguardando as investigações do caso.

A PRISÃO DUROU POUCO MAIS DE 12 HORAS

O ex-secretário municipal de Finanças de Pouso Alegre, Messias Morais, foi preso na tarde ontem. A prisão preventiva foi decretada pela justiça atendendo a um pedido do Ministério Público. O MP não informou à imprensa que tipo de acusações pesam contra o ex-secretário. Como a denúncia ainda não foi formalizada, os promotores estão proibidos de passar detalhes, respeitando a lei de Abuso de Autoridade.

O ex-secretário foi levado direto para a delegacia de Polícia Civil. Ele chegou na rua da delegacia conduzido em uma viatura da Polícia Militar. Para não ser filmado, ele foi trocado para o carro de um dos advogados e entrou pelos fundos do prédio da delegacia.

 

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.