0

Grupo educacional investe R$ 4 milhões na construção de novo campus em Pouso Alegre

Magson Gomes
29/12/2019

Setor de serviços é responsável por mais da metade do PIB da cidade, com R$ 4 bilhões movimentados em 2017.

Grupo investe R$ 4 milhões na construção de novo campus ao lado da Dique 2. Foto: Magson Gomes/Terra do Mandu

Grupos educacionais do Brasil têm voltado sua atenção para Pouso Alegre e criado polos ou campi na cidade. O Centro Universitário Una, que inaugurou seu campus em 2017, com 5 cursos de graduação, deu início à construção de uma sede própria para seu segundo campus na cidade.

Estão sendo investidos R$ 4 milhões no empreendimento que será erguido às margens da Avenida Dique 2, ao lado da rotatória de acesso ao bairro Costa Rios. As máquinas já trabalham no local.

A previsão é que o novo campus seja inaugurado no primeiro semestre de 2020. Com 18 cursos de graduação, o Centro Universitário emprega hoje 150 pessoas, entre professores e administrativo. No ano que vem, mais 60 empregos devem ser gerados.

O diretor da unidade, Wilfred Sacramento, explica que a escolha por Pouso Alegre, para abrir um novo campus, foi feita após pesquisa de uma consultoria especializada.

“Nós fizemos uma pesquisa buscando entender quais eram as cidades de Minas Gerais capazes de receber um investimento da nossa marca. E Pouso Alegre foi uma das primeiras, justamente pela questão do PIB, identificação da cidade não só com a área de indústria e agropecuária, mas também com a área de serviços, e por ser um polo regional”, conta Wilfred.

VEJA A ENTREVISTA COM O DIRETOR:

Setor de serviços é o que mais gera emprego e renda em Pouso Alegre

Todos os dias, milhares de pessoas de outras cidades do Sul de Minas veem a Pouso Alegre em busca de uma variedade de atendimentos. Segundo informações da prefeitura e da Associação do Comércio e Indústria, Pouso Alegre é referência para, pelo menos, 50 cidades da região. São pessoas que buscam atendimento em hospitais e clínicas; estudam em universidades e faculdades; utilizam os serviços de instituições financeiras, hotéis e transportes.

O setor de serviço é o que mais gera emprego e renda no município – considerando também o comércio, de acordo com o recorte feito pelo IBGE, no levantamento do PIB. Em 2010, o segmento respondia por R$ 1,5 bilhão, do PIB local. Em 2017, o setor gerou uma riqueza de R$ 4 bilhões, mais que dobrou em sete anos. O PIB geral de Pouso Alegre está em R$ 7,4 bilhões, segundo os dados divulgados no início do mês pelo IBGE.

Para a economista Nayla Costa, isso faz parte de um círculo virtuoso, onde a cidade atrai indústrias, que atrai gente em busca de emprego, que faz aumentar a demanda de serviços, que por sua vez atrai novas empresas deste segmento.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.