0

Extrema cresce mais que Pouso Alegre e tem o maior PIB do Sul de Minas

Magson Gomes
17/12/2019

Dados divulgados este mês pelo IBGE são referentes ao ano de 2017. Extrema, de 34 mil habitantes, é a 8ª cidade do Brasil entre os maiores PIBs per capta.

Nos últimos anos, a cidade mineira mais próxima da capital paulista, tem atraído grandes investimentos industriais. Foto: Divulgação prefeitura

Extrema passou Pouso Alegre e agora tem a maior economia do Sul de Minas. É o que confirma os dados do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios brasileiros divulgados nesta semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O órgão de estatísticas do governo federal divulga os números sempre em dezembro de cada ano, com referência a dois anos atrás, neste caso, a base de cálculo é 2017.

Segundo os dados, Extrema tem o PIB de R$ 7.529.547 bilhões. Em 2016, a soma de todas as riquezas do município estava em R$ 6.179.761. O crescimento de um ano para o outro foi de 21%.

Nos últimos anos, a cidade tem atraído indústrias de segmentos variados. Hoje, além do setor chocolateiro, há indústrias de equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos e farmacêutico.

Pouso Alegre também teve crescimento do PIB com relação à última série divulgada. Porém, o fôlego foi menor. Em 2017, o somatório das riquezas da Terra do Mandu ficou em R$ 7.388.029 bilhões. No ano anterior era de R$ 6.819.788 bilhões e Pouso Alegre figurava como a maior economia regional.

EXTREMA SE DESTACA COM UM DOS MAIORES PIBs PER CAPTA DO BRASIL

Se todas as riquezas produzidas em Extrema fosse dividida entre o número de habitantes do município, que está em 34.344 moradores, a renda de cada pessoa no ano de 2017 teria sido de R$ 219.239,07. Isso dá ao município a 8ª colocava entre os maiores PIBs per capta do Brasil.

Ainda comparando com Pouso Alegre, o PIB per capta dos pouso-alegrenses é ficou em R$ 50.211,91 em 2017.

MUNICÍPIOS MAIS RICOS DO SUL DE MINAS

  • Extrema – R$ 7.529.547 bi (+21,8%)
  • Pouso Alegre – R$ 7.388.029 bi (+8,3%)
  • Poços de Caldas – R$ 6.365.940 bi (+4%)
  • Varginha – R$ 5.442.563 bi (+21,4%)
  • Itajubá – R$ 3.010.826 bi (+13,8%)
Além das indústrias, setor de serviço tem forte contribuição no PIB de Pouso Alegre. Foto: Ascom prefeitura

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

TV Terra do Mandu