0

Mutirão de catarata atende cerca de 300 pacientes durante o feriado em Pouso Alegre

Magson Gomes
05/08/2019

As cirurgias estão sendo realizadas nesta segunda e terça, na Policlínica do São Geraldo. Foto: Ascom/PMPA

Voltar a enxergar de forma mais nítida. Essa é a expectativa de pouco mais de 300 pessoas que passam pelo mutirão de cirurgia de catarata realizado nesta segunda-feira (05) e terça-feira (06), na Policlínica Municipal do Bairro São Geraldo, em Pouso Alegre. Metade desses pacientes passou pelo procedimento no primeiro dia. Nesta terça, feriado municipal, o restante cadastrado vai receber a cirurgia.

De acordo com a secretaria municipal de Saúde, nos últimos dois anos, mais de 2.600 pessoas passaram pelo mutirão e voltaram a enxergar melhor. A maioria dos pacientes são pessoas idosas.

Os pacientes passam por consulta médica nas unidades de saúde municipais e depois por uma avaliação clínica e exames, que comprovem a necessidade da cirurgia, são encaminhados ao mutirão.

Para a secretária de Saúde, Sílvia Regina Pereira da Silva, o mais importante do mutirão é devolver a qualidade de vida às pessoas que perderam boa parte da visão por conta da catarata. “É uma grande satisfação ver o retorno dessas cirurgias e saber que a qualidade de vida dessas pessoas será melhor, graças a essa ação”, ressalta.

A cirurgia de catarata dura, em média, 10 minutos e, dependendo do caso, o paciente já sai da sala com a visão melhorada, conta o cirurgião oftalmologista Hernani Dias de Souza. Mas o prazo de recuperação do pós-operatório é em torno de 3 a 15 dias para o paciente voltar a enxergar melhor. Segundo o médico, apesar de rápida, é uma cirurgia complexa porque todos as etapas precisam dar certo. “É uma cirurgia que a tecnologia tem nos ajudado bastante nos últimos anos. Ela tem se tornado rápida e, o mais importante, segura”, explicou ao Terra do Mandu durante um dos mutirões realizados em Pouso Alegre.

Como é o procedimento da cirurgia de catarata.

O oftalmologista explicou também que a principal causa para o surgimento da catarata é a idade. Com o passar dos anos o cristalino natural do olho vai ficando opaco, perdendo a transparência. A cirurgia é o procedimento de retirar esse cristalino opaco e colocar uma lente artificial no lugar. “A pessoa vai perdendo a visão ao longo dos anos, passa a enxergar muito pouco ou até nada, dependendo do tipo de catarata. E a cirurgia nada mais é do que a substituição desse cristalino opaco por uma prótese”, disse Hernani Dias.

As pessoas que forem diagnosticadas com catarata e ainda não passaram pela cirurgia, devem procurar a Secretaria Municipal de Saúde, na Rua Comendador José Garcia, 280, no 2º andar, para  entrar na fila e ter a cirurgia agendada.

Cirurgia dura cerca de 10 minutos e paciente já pode sair com visão melhorada. Foto: Ascom PMPA

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.