0

Ponto de carregar carro elétrico é inaugurado em cinema de Itajubá

Magson Gomes
04/08/2019

Evento teve encontro de carros esportivos e de colecionadores.

O cinema da rede Cine A em Itajubá, Sul de Minas, é o primeiro do Brasil a disponibilizar um carregador de carro elétrico em sem estacionamento. A energia fornecida no carregador vem da usina solar que abastece todo o complexo estação foi inaugurada na sexta-feira (02). O veículo da BMW i3, totalmente elétrico, foi o primeiro a receber a carga na estação. O equipamento poderá ser usado gratuitamente no primeiro ano de funcionamento.

“Esse é só mais um periférico do contexto todo com complexo que é autossustentável. Então é só mais uma parte desse conglomerado de coisas que fazem desse projeto aqui o primeiro cinema autossustentável da América Latina”, afirma o presidente da rede Cine A, Silvio Gutierris.

Para quem acha que o carregador não terá utilidade, o diretor de negócios da empresa que instalou o equipamento garante que em pouco tempo os carros elétricos serão uma realidade nas ruas brasileiras. “A gente gosta de citar o ano de 2019 como um marco para a mobilidade elétrica no Brasil. Até o ano passado, o único carro a venda no país era o BMW i3. A partir de 2019, a Renault já trouxe carro elétrico, a Chevrolet está lançando, a Nissan lançou essa semana um carro elétrico, a Jaguar já trouxe, tem alguns híbridos que estão bem no mercado. As nossas projeções são que em três ou cinco anos a gente já vai começar a ver carros elétricos em circulação pelas cidades”.

Os veículos elétricos vendidos no Brasil vêm com o carregador doméstico, mas uma carga total pode durar mais de 10 horas. No Incharge instalado no Cine A esse tempo é igual uma sessão de cinema. “Por exemplo, o Zoe da Renault, lançado esse ano no Brasil, você consegue carregar 100% da bateria dele em menos de duas horas. Ele é um equipamento de alta velocidade de carregamento. A ideia é o usuário do carro elétrico vir até o Cine A de Itajubá, enquanto isso o carro carrega”, diz Alexandre.

O evento de inauguração da estação teve exposição de carros esportivos e veículos de colecionadores. A ideia foi atrair o pessoal para o cinema no primeiro final de semana de estreia de mais um filme da franquia Velozes e Furiosos.

O carro trazido pelo colecionador e contador Luiz Claudio ainda é um beberrão de gasolina e uma verdadeira máquina.

O presidente da rede Cine A espera em breve promover outro tipo de encontro aqui. O de donos de carros elétricos. “Nosso objetivo é elevar o nome da cidade de Itajubá para o Brasil e para o mundo através desse projeto que é a menina dos olhos que é o primeiro projeto de cinema autossustentável do Brasil e também da rede Cine A, E a gente pretende levar essa sustentabilidade para todos os nossos cinemas espalhados por cinco estados do Brasil”, afirma Silvio Gutierris.

Silvio Gutierris, presidente da rede Cine A, durante inauguração de ponto. Foto: Terra do Mandu

Cinema autossustentável

O complexo, inaugurado no início do ano, tem sua própria usina para geração de energia e sistema de reaproveitamento da água da chuva. O investimento total no projeto foi de R$ 14 milhões. São quatro salas do cinema está o que existe de mais avançado em som Dolby Atmos e imagem 3D e 4K, com projeção a laser.

Carros elétricos no Brasil

A quantidade de carros elétricos no Brasil aumenta a cada dia. De 2012 a abril de 2019 foram emplacados 11.949 carros elétricos no país, sem contar ônibus e motos. Os dados são da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e compilados pela ABVE. Para o setor, o cenário é otimismo quando se fala no futuro para os automóveis movidos por energia limpa. Algumas cidades europeias já proíbem a circulação de veículos poluentes em áreas centrais.

Sobre a Rede Cine A

A mais completa Rede de Cinemas do Sul de Minas e Leste Paulista nasceu em 12 de novembro de 2004, na cidade de Machado, Minas Gerais.

Inicialmente, o primeiro cinema recebeu o nome de Cine Art Café e, rapidamente, tornou-se ponto de encontro cultural da cidade. Ao longo destes anos, diversos investimentos foram feitos, como o 4K, um dos diferenciais da Rede Cine A e uma das poucas exibidoras que possuem a tecnologia. Assim, sua trajetória de expansão começou com a rápida multiplicação de salas, consolidando-se no mercado cinematográfico. A partir daí, a empresa se tornou a maior exibidora do Sul de Minas Gerais e passou a se chamar Rede Cine A.

Atualmente, conta com unidades localizadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Pará.

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.