0

Reurbanização da área central de Pouso Alegre é tema de audiência pública nesta quinta-feira (01/08)

Por Terra do Mandu
30/07/2019

Entre os serviços previstos e que serão debatidos, estão a troca de pavimento, alargamento de calçadas, instalação de equipamentos urbanos, arborização, faixas elevadas e semáforos. Anteprojeto prevê alterações desde a rotatória da Perimetral até a Avenida Duque de Caixas.

Alterações estão previstas em ruas e avenidas do Centro de Pouso Alegre. Foto: Magson Gomes/Terra do Mandu

Pouso Alegre não para de crescer. São mais carros, motos e gente transitando pela cidade. Segundo dados do IBGE, a frota de veículos passou de 47 mil para 85 mil em pouco mais de dez anos. Não demora muito essa quantidade passará dos 100 mil. Diferente do aumento de pessoas e carros, a região central de Pouso Alegre não se transformou e está, cada dia, mais estrangulada.

“É um dado relevante e alarmante e vai comprometer a mobilidade urbana e o centro, principalmente, ficará intransitável, se nada for feito o quanto antes”, diz o superintendente de projetos da prefeitura, José Carlos Costa.

É justamente para debater a ‘requalificação’ da área central que será realizada uma audiência pública na próxima quinta-feira, dia 1º de agosto. O evento será no auditório da Acipa, na Praça Senador José Bento, 118, às 17h30. A participação é aberta a toda população.

Durante o evento, será apresentado o anteprojeto de requalificação da área central. O estudo foi elaborado pela Universidade Federal de Itajubá (Unifei) e tem o objetivo de tornar o centro de Pouso Alegre mais atrativo, sobretudo a pedestres e visitantes, além de ser um plano de mobilidade urbana.

A requalificação do Centro de Pouso Alegre faz parte de um projeto já lançado pelo prefeito Rafael Simões, durante coletiva de imprensa realizada no início do mês de junho, com a assinatura de um contrato com a Caixa Econômica Federal para a liberação de R$ 32 milhões para construção de uma nova avenida de acesso ao complexo do Faisqueira e as obras de revitalização e mobilidade urbana do Centro cidade. O contrato de financiamento tem contrapartida de R$ 2 milhões do município.

Segundo o superintendente de projetos da prefeitura, o projeto de requalificação segue desde a Praça Senador Eduardo Amaral, próximo à rotatória da Avenida Perimetral, passando pela Avenida Dr. Lisboa e ruas paralelas e transversais, Praça Senador José Bento, até a Avenida Duque de Caxias. “O que se busca com esse projeto é deixar a cidade mais receptiva àqueles que utilizam o centro para trabalhar, fazer compras ou como visitantes”, afirma José Carlos.

Entre os problemas apontados pela Unifei e decorrentes da estagnação da região central estão o desgaste da pavimentação, falta de padronização dos passeios e calçadas estreitas, o que dificulta a circulação de pedestres e o livre acesso aos estabelecimentos comerciais.

Ainda de acordo com o anteprojeto, entre os serviços previstos e que serão debatidos, estão a troca de pavimento, alargamento de calçadas, instalação de equipamentos urbanos, arborização, faixas elevadas e semáforos.

Foto: Ascom/PMPA

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.