0

Polícia Civil prende dois suspeitos de executar homem após falsa acusação de abuso de enteada

Por Terra do Mandu
05/06/2019

Laudo do IML apontou que menina de quatro anos não sofreu abuso. Segundo polícia, sete pessoas são suspeitas de participar da morte da vítima.

Segundo polícia, Moisés Nicolau foi morto com requintes de crueldade por grupo que se intitula justiceiros. Foto: reprodução

Nesta quarta-feira (05), a Polícia Civil prendeu dois homens suspeitos de fazer parte de um grupo de justiceiros em São Gonçalo do Sapucaí, Sul de Minas. Os dois teriam participado da morte de Moisés Nicolau dos Santos, de 20 anos. Segundo a polícia, a motivação do crime foi uma falsa acusação de populares que Moisés teria abusado da enteada de quatro anos de idade. Porém, laudo do IML de Pouso Alegre apontou que a criança não sofreu violência sexual.

Ainda de acordo com a polícia, Moisés Nicolau estava desaparecido desde o dia 07 de maio. Na última segunda-feira (03) o corpo da vítima foi encontrado, enterrado em uma cova rasa. O delegado responsável pelas investigações, Marcelo Tadeu Duarte Cruz, informou que Moisés foi morto com requintes de crueldades, seguindo a tese de estupro.

Os suspeitos são investigados por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Os dois presos foram levados para o presídio de Pouso Alegre. Outros dois suspeitos já tiveram a prisão temporária decretada pela justiça, mas estão foragidos.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.