0

Acidente fatal na MG-290 entre Pouso Alegre e Borda da Mata nesta segunda

Magson Gomes
13/05/2019

Colisão envolveu moto e carro. Motociclista morreu no local. É a sexta morte na rodovia em 2019.

Batida entre moto e carro deixa uma vítima fatal na MG-290 – Foto: redes sociais

Um motociclista morreu em um acidente na manhã desta segunda-feira (13), na MG-290, próximo a Borda da Mata. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, houve uma batida entre um carro e uma moto. Havia muita neblina no momento, mas as causas do acidente ainda serão investigadas.

As equipes do Samu foram acionadas para socorrer as vítimas. O motociclista, que ainda não teve a identidade divulgada, morreu no local do acidente. Ainda não há informações sobre os ocupantes do carro.

Ainda de acordo com a PRE, o trânsito está fluindo no local.

Vítima fatal estava na moto. Foto: redes sociais

‘Rodovia da morte’

O número de acidentes chama a atenção na rodovia MG-290, que liga Pouso Alegre a Jacutinga e é usada para quem vai para a região de Campinas, SP.

Em 2019 já são mais de 60 acidentes e 6 mortes na MG-290, segundo dados da PRE. No mês passado três pessoas morreram na batida entre um carro e um caminhão, próximo a Inconfidentes. As três vítimas estavam no carro e eram parentes de um vereador da cidade. Morreram o filho, de 11 anos, o pai, de 57 anos, e o tio, de 67 anos, de Antônio Aparecido Bueno.

No início desde mês de maio, dois protestos foram realizados para cobrar melhorias na rodovia. Quem trafega pelos 91 quilômetros da rodovia anda com medo. São muitas curvas e pista simples, sem acostamento.

Uma reunião foi realizada na Cidade Administrativa em Belo Horizonte na última semana para buscar uma solução para rodovia.

“Nós cobramos melhorias porque essa rodovia é conhecida hoje como rodovia da morte; uma ceifadora de vidas.  Temos cerca de oito mil veículos passando por ela por dia. E isso ocasiona muitos acidentes, nessa rodovia”, diz Flávio Maia de Godoi, um dos organizadores dos protestos.

“A gente sabe da situação calamitosa do estado de Minas. Então, a alternativa que se vislumbra seria a concessão da rodovia com a cobrança de um pedágio justo, para que a gente possa ter mais segurança e desenvolvimento econômico”, diz o advogado Octávio Miranda, membro do grupo SOS MG-290.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.