0

Pouso Alegre gera 491 vagas de emprego em fevereiro, informa Caged

Por Terra do Mandu
25/03/2019

Indústria farmacêutica que começou a operar neste ano na cidade contribuiu para os números positivos. 

Multinacional indiana inaugurada neste mês promete gerar 500 empregos diretos em Pouso Alegre. Foto: Ascom PMPA

Entre as maiores cidades do Sul de Minas, Pouso Alegre foi a que mais gerou empregos com carteira assinada no mês de fevereiro. É o que informa os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, divulgados nesta segunda-feira (25). Segundo os dados, Pouso Alegre gerou 491 vagas de empregos acima das demissões no segundo mês do ano. Poços de Caldas ficou com saldo de +350 vagas, já Varginha, descontadas as demissões, o saldo é de + 10 empregos gerados.

O início das operações da indústria ACG, fabricante de cápsulas para medicamentos, contribuiu para a melhora nos dados de Pouso Alegre. A farmacêutica foi inaugurada neste março, mas já tem mais de 100 funcionários contratados e irá contratar ainda mais 200 nesta primeira fase de atividades.

A empresa está em Pouso Alegre desde 2013, com uma distribuidora de insumos farmacêuticos. A fábrica começou a ser construída em 2016, numa área de 15 mil metros quadrados, no bairro Limeira. Forma investidos cerca de R$ 350 milhões no empreendimento. A previsão é que, numa segunda etapa, a unidade chegue a 500 funcionários.

Saldo janeiro e fevereiro

Em janeiro, os números do Caged para Pouso Alegre ficaram negativos em 126 vagas, devido aos cortes das contratações temporárias de fim de ano. Porém, no balanço dos dois primeiros meses de 2019, descontadas as demissões em relação às contratações, a cidade está com saldo positivo de +365 vagas de empregos criadas. Poços de Caldas tem +250 vagas e Varginha fica com saldo negativo de -250 vagas.

Extrema é um caso à parte

Mesmo fora do ranking das maiores cidades do Sul de Minas, em termos populacionais, Extrema é a que mais gerou empregos com carteira assinada em 2019 na região. Com uma população de 35 mil moradores, o saldo nos dois primeiros anos na cidade na geração de empregos está em +537 vagas criadas. Em fevereiro o saldo foi de 467 + 70 empregos de janeiro.

Nos últimos 10 anos, Extrema pulou do 5º lugar para o 2º no ranking das maiores economias do Sul de Minas, ficando atrás apenas de Pouso Alegre (1º). O Produto Interno Bruto (PIB) de Extrema é de R$ 6,179 bilhões, enquanto o de Pouso Alegre é de R$ 6,819 bilhões. Os dados são do IBGE e o ano de referência é 2016.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.