0

Funcionário de loja desliga Papai Noel enquanto criança dança e causa revolta

Por Terra do Mandu
01/12/2018

Um vídeo gravado na manhã deste, 1º de dezembro, em Pouso Alegre, Sul de Minas, vem causando revolta nos internautas. São apenas oito segundos, mas o suficiente para deixar muita gente indignada com a cena.

O vídeo mostra uma criança dançando em frente a um Papai Noel eletrônico colocado em frente a uma loja que vende artigos natalinos. O Papai Noel é um pouco maior que a menina, com o violão e a música que sai de uma caixa acoplada a ele, o boneco balança para um lado e para o outro. A menina se interage e também dança, repetindo os movimentos de Noel.

Porém, é naquele instante que o funcionário da loja aparece, vindo de dentro do estabelecimento até a calçada e, sem tomar conhecimento da menina, já vai logo desligando o Papai Noel eletrônico. Assustada, a pessoa que gravava o vídeo interrompe enquanto a criança não entende o que está acontecendo.

REPERCUSSÃO

A avó da menina postou o vídeo em seu perfil no facebook e, imediatamente, milhares de pessoas comentaram e compartilharam a publicação. Todos indignados com a a falta de sensibilidade do funcionário da loja. Em horas, o vídeo já tinha alcançado milhares visualizações e compartilhamentos.

Post feito pela avó da criança no perfil dela (reprodução)

Após a repercussão negativa, a loja se manifestou em suas redes sociais. No comunicado, alega que o equipamento estava fazendo muito barulho e foi pedido para o funcionário desligar. No esclarecimento, a loja ainda pede desculpas e diz que o funcionário já foi advertido pelo erro.

Veja a nota da loja na íntegra:

Esclarecimento.

Em relação ao acontecido de hoje pela manhã, pedimos desculpa a criança e sua família pela atitude do funcionário em questão, o que aconteceu foi que o papai noel estava fazendo um barulho muito alto e foi pedido a ele que desligasse, mas devido a sua inexperiência ainda por ser um garoto, desligou o papai noel quando havia uma criança entretida no momento, só temos a pedir desculpas pelo ocorrido, não somos a favor de nenhum tipo de ato racista, o funcionário já foi advertido pelo erro, e queríamos também que a criança e sua família comparecessem a loja para um pedido de desculpas pessoalmente.


[metaslider id=”4967″]

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.