0

Idoso de Poço Fundo morre de febre amarela, 8 casos na regional de Saúde de Pouso Alegre estão sob investigação

Terra do Mandu
24/01/2018

Duas mortes de Conceição dos Ouros estão sendo investigadas.

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais confirmou nesta terça-feira (23) que um homem de 88 anos, que era morador de Poço Fundo, Sul de Minas, morreu em decorrência da febre amarela. A vítima esteve em Mairiporã, cidade de São Paulo, onde está com surto da doença.

Com a morte do idoso, sobe para 25 óbitos por febre amarela em Minas desde julho do ano passado, quando teve início novo monitoramento. Neste período são 47 casos confirmados da doença e outros 99 sob investigação.

Mortes suspeitas em Conceição dos Ouros

A Superintendência Regional de Saúde de Pouso Alegre investiga oito suspeitas de febre amarela. Dois desses casos evoluíram para morte. São dois homens de Conceição dos Ouros que vieram a óbito essa semana.

De acordo com o superintendente regional de Saúde, Luis Augusto de Faria Cardoso, um dos homens esteve no litoral de São Paulo. A segunda vítima não tem informação se ela saiu no município recentemente. Um dos homens morreu em Itajubá e o outro no Hospital das Clínicas Samuel Libânio, em Pouso Alegre (foto destaque).

As análises dos casos são feitas pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

Regional de Saúde de Pouso Alegre define estratégias de enfrentamento da febre amarela

Foto: Claudia Santos

Durante uma reunião na Superintendência de Saúde foram definidas estratégias para o enfrentamento à febre amarela nos 53 municípios que fazem parte da regional. A preocupação é com a proximidade com o estado de São de Paulo e do cenário crítico epidemiológico na região.

“Hoje, em nossa região de saúde, o cenário epidemiológico é de que até o momento não houve nenhum caso confirmado para Febre Amarela, porém a proximidade com São Paulo nos coloca em estado de alerta máximo. Por isso, colocamos o nosso papel enquanto Superintendência Regional de Saúde na colaboração do desenvolvimento de estratégias das ações municipais e também na criação de uma rede efetiva de assistência aos pacientes suspeitos a Febre Amarela”, destacou o superintendente Luis Augusto.

Vacinação é a medida mais importante

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) reforça que a medida mais importante para prevenção e controle da Febre Amarela é a vacinação. Por este motivo, toda a população que reside ou que se desloque para regiões silvestres, rurais ou de mata de áreas com recomendação de vacina (ACRV), deve se imunizar no Posto de Saúde mais próximo de sua casa.

Pessoas com mais de 59 anos deverão consultar a equipe de saúde para avaliação do benefício desta imunização, levando em conta o risco da doença e o risco de eventos adversos nesta faixa etária e as contraindicações. Da mesma forma, as gestantes deverão consultar a equipe médica para que esta avalie as contraindicações.

A vacina contra Febre Amarela está disponível, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), em todas as unidades de saúde, e deve ser administrada pelo menos 10 dias antes do deslocamento para áreas de risco.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.