Search Results for:

A estação mais fria do ano começou oficialmente às 00h32 desta segunda-feira (21) e se estende até o dia 22 de setembro. Porém, apesar da expectativa por dias mais gelados durante o inverno, no geral a temperatura deve ficar acima da média em relação à 2020 no Sul de Minas, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

“Temos a tendência que o inverno de 2021 tenha episódios esporádicos de ondas de frio, e consequentemente a região Sul de Minas Gerais vai sim sentir essas ondas de frio acentuadas em relação às outras áreas do estado de Minas Gerais. Entretanto, nós temos uma previsão que em relação ao inverno do ano passado as temperaturas fiquem ligeiramente mais elevadas” explica o meteorologista do Inmet, Claudemir de Azevedo.

O meteorologista afirmou que durante o inverno há previsão de geada para o Sul de Minas, como aconteceu na semana passada. Esse fenômeno deve ocorrer ao amanhecer, especialmente nas áreas mais elevadas da região, como Monte Verde. Inclusive teve geada no distrito nesta segunda (21), e os termômetros marcaram 2,2°.

Chuva no Sul de Minas

Tradicionalmente o inverno é mais frio e seco, período de menor precipitação. E não há previsão de chuva volumosa para a região durante a estação.

“A perspectiva é que não teremos durante todo o inverno chuvas significativas. Devemos ter com a passagem de frentes frias alguns episódios de chuvas ocasionais de curta duração, o que não trará volume significativo de chuva para a região”, destaca Claudemir de Azevedo.

VEJA A ENTREVISTA COMPLETA

Search Results for:

O aposentado mora em Lavras, e só queira dar uma ajudinha para Cruzeiro, que anda mal das pernas e cofres. Foto: reprodução

Você doaria um prêmio para ajudar o seu time do coração? Pois um torcedor do Sul de Minas, fanático pelo Cruzeiro respondeu que sim ao comprar um bilhete do título de capitalização Super Minas Cap e colocar o nome do clube como beneficiado.

Na identificação do bilhete estava Cruzeiro Esporte Clube. O time da capital anda mal das pernas e dos cofres, mas, aparentemente, deu sorte no sorteio realizado neste domingo (20). O bilhete foi premiado com um prêmio de R$ 5 mil. Diversas páginas dedicadas a clubes de futebol e na cobertura esportiva repercutiram a história.

Mas será que o valor irá para o clube? De acordo com a gerência do título de capitalização, o valor do prêmio será entregue, integralmente, para o senhor Wilson Adão de Pádua, de 80 anos, que comprou o bilhete. O aposentado mora em Lavras, no Sul de Minas.

Apaixonado pelo time celeste, seu Wilson queria mesmo é doar todo o valor para o Cruzeiro, que atravessa uma crise financeira sem precedentes e estão, pelo segundo ano consecutivo, disputando a Série B do Brasileirão.

A nossa reportagem apurou que, pelo menos, parte do prêmio de R$ 5 mil será doado ao time do coração de seu Wilson, através de PIX. E aí, você doaria algum valor ao seu time numa hora dessas, mesmo precisando do valor integral?

VEJA O MOMENTO DO SORTEIO:

Search Results for:

A prefeitura de Pouso Alegre informou que as pessoas de 57 anos e 56 anos já podem tomar a vacina contra a Covid-19. Antes de se vacinar, as pessoas precisam estar cadastradas no sistema Imuniza PA.

A vacinação deste público será dividida por idade. Nesta terça-feira (22), para quem tem 57 anos e na quarta-feira (23) para as pessoas de 56 anos. As vacinas serão aplicadas nos postos de saúde Cidade Jardim, São João (Sebastião Reis), Jardim Brasil I (São Cristóvão), Pão de Açúcar, Colinas de Santa Barbara, das 13h às 19h.

Para se vacinar é necessário levar documento de identidade com foto, comprovante de endereço e cartão SUS cadastrado em Pouso Alegre.

Demais grupos

No último sábado (19), Pouso Alegre abriu a vacinação para as pessoas de 59 e 58 anos. Mulheres grávidas e puérperas (45 dias do parto) também estão se vacinando, além dos profissionais da educação. Se você faz parte de algum desses grupos e ainda não tomou a vacina, procure uma das unidades de saúde.

Search Results for:

Search Results for:

Junho é o Mês Mundial de Conscientização da Linfangioleiomiomatose (LAM). Essa rara doença pulmonar afeta principalmente mulheres no período fértil da vida, e compromete a capacidade respiratória. Estima-se que de três a cinco em cada um milhão mulheres sejam portadoras de LAM, apesar de, possivelmente, haver subdiagnóstico em função da doença ainda ser pouco conhecida.

“A LAM muitas vezes se comporta como um quadro de asma – falta de ar, cansaço e chiado -, e que vai evoluindo lentamente para incapacidade respiratória. As pessoas suspeitam de hipertensão pulmonar, de outras doenças cardíacas, mas na verdade é uma falência pulmonar, porque através da destruição dos linfáticos esse pulmão se torna como uma grande esponja. Ele vai se tornando “bolhoso”. E essa condição dificulta muito a respiração das pacientes”, explica o pneumologista Ahmad Abduny Rahal.

Com o intuito de divulgar essa doença pouco conhecida e dar suporte às portadoras de LAM, foi criada, em 2004, a Associação de Portadoras de Linfangioleiomiomatose do Brasil (Alambra). Uma das principais conquistas da Alambra, juntamente com a Pfizer, foi conseguir, em 2017, a inclusão da LAM na bula do Sirolimo, um dos medicamentos usados no tratamento da doença.

Em 2020, a associação também entrou com um pedido na Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) para dispensação do Sirolimo pelo Sistema Único de Saúde (SUS), já que é um medicamento de alto custo. Esse ano o pedido foi aprovado. “Acreditamos que dentro de seis meses, no máximo, esse medicamento já esteja sendo dispensado pelo SUS para as portadoras que dele precisam”, afirma a tesoureira da Alambra e portadora de LAM, Márcia Pereira Daniel Nery.

Vale destacar que a Linfangioleiomiomatose não tem cura, mas existem tratamentos para retardar a doença, como o Sirolimo (ou Sirolimus). Porém, nem todas as mulheres respondem a esse medicamento e às vezes precisam de um transplante pulmonar.

Iluminação da Catedral lembra o mês da ‘LAM’

Para lembrar o Mês Mundial de Conscientização da Linfangioleiomiomatose, alguns monumentos foram iluminados com a cor rosa. O prédio do Congresso Nacional ficou iluminado nos dias 12 e 13 de junho, e a Catedral de Pouso Alegre também está iluminada em prol dessa causa: “Pra chamar atenção das pessoas para esse junho rosa. Para que as pessoas quisessem conhecer um pouco mais sobre a Linfangioleiomiomatose, já que ela é tão rara e tão desconhecida até no meio médico”, conta Márcia Pereira.

VEJA A MATÉRIA COMPLETA

Search Results for:

Segundo gol saiu aos 48 minutos do 2º tempo, em um contra-ataque. Imagem: reprodução José Maria Garoa

O Pouso Alegre venceu o Betis por 2 a 0, neste domingo (20), pela sexta rodada do Campeonato Mineiro Sub-20. A partida foi realizada no Manduzão. Com a vitória, o Pousão subiu para a segunda posição do grupo D, com nove pontos.

Os dois gols da partida desse domingo saíram no segundo tempo. O primeiro foi marcado aos três minutos. Luiz Otávio conduziu a bola pela direita e serviu o centroavante Victor Enzo, que abriu o placar.

O segundo gol saiu já nos acréscimos. Aos 48 minutos, o Betis tentou um cruzamento para dentro da área do Pousão, a defesa afastou e ligou um contra-ataque. O jogador Olivernan, camisa 20, saiu ainda do campo de defesa e carregou a bola até a entrada da área e serviu o colega Luiz Otávio, que ainda limpou o adversário e bateu na saída do goleiro.

O Mineiro Sub-20 é dividido em quatro grupos de cinco equipes. Por isso, na rodada sempre um time fica sem jogar. Das seis rodadas disputadas, o Pouso Alegre fez cinco jogos, com três vitórias e duas derrotas.

Search Results for:

Search Results for:

A Regional de Saúde de Pouso Alegre recebeu, neste fim de semana (19/06), uma nova remessa das vacinas contra a Covid-19. De acordo com o Governo de Minas, foram distribuídas 508.170 doses para as 28 Superintendências Regionais de Saúde do estado.

Segundo a planilha da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a remessa total é de 273 mil doses da vacina Coronavac e 235.170 da vacina da Pfizer. Além desse quantitativo, também serão distribuídas 3.580 doses da Astrazeneca, referentes a 24° remessa e à parte da reserva técnica da SES.

A quantidade que cada município terá direito está na planilha divulgada pela SES-MG. Clique aqui para acessar a tabela com o detalhamento da distribuição das vacinas Coronavac e Pfizer (arquivo em formato .XLS).

A prefeitura de Pouso Alegre receberá cerca de 2 mil doses da Coronavac, divididas para primeira e segunda doses, e outras 2 mil doses da Pfizer, para aplicação de primeira dose.

Público-alvo

Tanto as vacinas da Coronavac quanto da Pfizer serão destinadas à continuação da imunização dos grupos prioritários, como pessoas com comorbidades e deficiência permanente, trabalhadores de Educação e Forças de Segurança e Salvamento e gestantes e puérperas (45 dias após o parto) com algum acometimento na saúde. Já as doses da Astrazeneca serão destinadas às Forças de Segurança e Salvamento e às Forças Armadas.

Search Results for:

Estamos em Inconfidentes, a Capital Nacional do Crochê. Peças produzidas aqui decoram ambientes de todas as partes do Brasil. São tapetes, passadeiras, caminhos de mesa, jogo para banheiros e tantas outras peças.

Com as pessoas ficando cada vez mais em casa, devido à pandemia da Covid-19, os lojistas estão vendendo mais. “As pessoas passaram a valorizar, ainda mais, os trabalhos manuais, as peças artesanais. Tanto para quem compra a peça pronta, como para quem faz o crochê, que a gente passou a vender mais barbante”, conta Vitória Veronez, gerente de uma das principais lojas da cidade, que também comercializa a matéria prima para quem quer produzir crochê.

A pandemia também acelerou o processo das vendas pela internet. Segundo Vitória Veronez, atualmente, 90% do faturamento da loja vêm do comércio online. “Cresceu muito. Antes, a gente fazia poucos pedidos pela internet. O pessoal preferia vir na lojoa, ver pessoalmente. Hoje, a gente faz chamada de vídeo, mostra tudo, como se a pessoa estivesse aqui na loja mesmo”.

Mas tem gente que prefere vir pessoalmente, conhecer cada detalhe. A Maria Alciete saiu de Cruzeiro do Sul, no Acre, a mais de 4 mil km, para conhecer o crochê de Inconfidentes. E ficou encantada. A intenção dela é comprar para revender no norte do Brasil. “O preço que achei muito bom e as peças muito lindas. É tudo maravilhoso. Estou impressionada”, diz.

Tradição que atravessa gerações

Segundo dados da prefeitura, em torno de 60% das residências de Inconfidentes têm alguma pessoa que faz crochê. Na casa do Alex Bueno, o pai e a mãe são ‘crocheteiros’. Ele aprendeu dar os primeiros pontos aos 10 anos.

“Eu aprendi com minha mãe. Quando eu era criança, ela me ensinou fazer alguns pontinhos, aí eu a ajudava porque ela já crochetava para a Maria Veronez. Fui ajudando, aprendendo e aprimorando”, conta Alex que tem o pai e a mãe crocheteiros. Ele mesmo trabalha como vendedor em uma loja de barbantes e linhas.

Habilidade em fazer crochê é patrimônio cultural da cidade. Foto: Terra do Mandu

A dona Maria Veronez também começou a fazer crochê ainda criança, devido a necessidade de ganhar dinheiro para ajudar na renda da família. “Para poder comprar roupa; as coisas para casa. Nós viemos da roça para cá. Aí fui aprendendo, vendendo mão-de-obra para os outros”

Dona Maria trabalhou seis anos como professora, mas continuava a confeccionar as peças de crochê para as revendedoras. Até que perdeu a vaga de professora e decidiu abrir uma empresa e vender sua própria produção.

Hoje, Maria Veronez é a dona dessa loja e mãe Vitória, nossa primeira entrevistada. Se antes ela produzia as peças para os outros, agora compra a produção de cerca de 500 crocheteiras.

Maria Veronez começou fazer crochê aos 11 anos para ajudar nas despesas da casa. Foto: Terra do Mandu

Patrimônio Cultural de Minas

E esse jeitinho habilidoso de fazer o Crochê de Inconfidentes é reconhecido como Patrimônio Cultural do Estado de Minas Gerais.

Para não deixar dúvidas da sua importância e beleza, a arte crochê reveste os troncos das árvores no Centro da cidade.

O Crochê chegou em Inconfidentes com os imigrantes. Enquanto os homens trabalhavam na lavoura, as mulheres faziam crochê em casa. Com o passar do tempo, o crochê passou a ser uma nova fonte de renda para as famílias e acabou se tornando negócio.

Hoje, Inconfidentes tem a indústria e o comércio fortalecido pelas empresas deste ramo, com a fabricação de linhas e a venda por atacado e varejo das peças feitas à mão por muitas crocheteiras, que usam tanto a linha de seda, quando a de barbante.

Há as grandes empresas que trabalham com vendas no atacado. Tem ainda as famílias que trabalham em casa ou em suas próprias lojas produzidos peças em tear, bordados e o artesanato em crochê.

 

Search Results for:

Como está sua saúde mental nessa pandemia da Covid-19? Um estudo feito a partir da faculdade de medicina de Itajubá, que enviou questionário respondido em todo o Brasil apontou quais os impactos da pandemia na saúde mental dos brasileiros.

Nós conversamos com o médico Gerson Yoshinari, um dos coordenadores o trabalho. Gerson é professor da faculdade de medicina de Itajubá e radioterapeuta da Oncominas, em Pouso Alegre.

Houve aumento de depressão, ansiedade, consumo de álcool. Pessoas mais religiosas sentiram os impactos de maneira diferente.

O estudo foi realizado no início da pandemia e foi publicado recentemente. O trabalho foi publicado no jornal editado pela universidade de Cambridge, na Inglaterra, uma das universidades mais conceituadas e antigas do mundo.

ASSISTA A ENTREVISTA: