Coleta seletiva é retomada em Pouso Alegre através de parceria com Associação de Catadores

A cidade gera, por dia, cerca de 72 toneladas de lixo reciclável. Mas, apenas 18 toneladas são coletadas no mês. Moradores devem fazer um cadastro na prefeitura para agendar o dia que o caminhão passará na sua casa para fazer a coleta.

Todos os dias, a população de Pouso Alegre joga no lixo oportunidade de renda para centenas de famílias. Isso porque a cidade gera, diariamente, 72 toneladas de material reciclável. Porém, somente 18 toneladas chegam ao barracão da Coleta Seletiva da cidade no mês.

A diferença entre o que gerado e o que é reaproveitado, mostra que, todos os dias, estamos descuidando da preservação do meio ambiente; depositando milhares de toneladas de produtos recicláveis no aterro sanitário de Pouso Alegre, quando poderia gerar renda para centenas de famílias.

Os dados são da Associação dos Catadores de Material Recicláveis de Pouso Alegre (Acampa).

Após interrupção de parceria com prefeitura, coleta em 2017 caiu pela metade do ano anterior

Para incentivar e aumentar a coleta, a prefeitura retomou neste segundo semestre a parceria com a Associação dos Catadores. A prefeitura fornece um caminhão que passa nas residências fazendo a coleta e leva o material direto para o barracão da Acampa, no bairro São Cristóvão.

Até o ano passado, quando a parceria estava funcionando, o barracão da Acampa recebia cerca de 47 toneladas por mês. Com o fim da parceria, o volume coletado caiu para 15 toneladas. Agora, a quantidade voltou a aumentar e já alcançou 18 toneladas por mês.

Catadores no barracão da associação em Pouso Alegre.

Atualmente, cerca de 600 famílias de Pouso Alegre trabalham catando material reciclável. Dessas, 10 atuam no barracão da Acampa. Segundo a presidente da associação, Maria Raimunda Rodrigues, o objetivo é levar mais famílias para a associação. Mas para isso, precisam que a quantidade de material reciclável chegue ao barracão para conseguir pagar um salário melhor às famílias.

 “A gente tem esse propósito. Mas para trazer mais catadores é preciso que a população coopere separando o material reciclável, para poder agregar essas famílias e dar vida digna para elas”, fala Maria Rodrigues.

Agenda do caminhão da reciclagem

Para colaborar com o meio ambiente e com as famílias de catadores, você deve ligar no setor de coleta de lixo da prefeitura, dar o seu endereço para o caminhão passar em um dia da semana. O cadastro deve ser feito através do telefone 3449-4195, entre 13h às 16h.

A coleta é feita de segunda à sexta-feira, com itinerário pré-estabelecido, para atender as demandas existentes no centro e bairros da cidade.

“A coleta seletiva de lixo é de extrema importância para a sociedade. Além de gerar renda para milhões de pessoas e economia para as empresas, também significa uma grande vantagem para o meio ambiente, uma vez que diminui a poluição do solo e rios. Este tipo de coleta é de extrema importância para o desenvolvimento sustentável do planeta”, lembra a supervisora da coleta de lixo da prefeitura, Rosângela Berti.

Entrevista com a presidente da Acampa, Maria Raimunda Rodrigues:

O que é reciclável?

É reciclável todo o resíduo descartado que constitui interesse de transformação de partes ou o seu todo. Esses materiais poderão retornar à cadeia produtiva para virar o mesmo produto ou produtos diferentes dos originais.
Por exemplo: Folhas e aparas de papel, jornais, revistas, caixas, papelão, PET, recipientes de limpeza, latas de cerveja e refrigerante, canos, esquadrias, arame, todos os produtos eletroeletrônicos e seus componentes, embalagens em geral e outros.

Como separar o lixo doméstico?

Não misture recicláveis com orgânicos – sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes. Coloque plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados.

Lave as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Seque-os antes de depositar nos coletores.

Papéis devem estar secos. Podem ser dobrados, mas não amassados.

Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou colocados em uma caixa para evitar acidentes. Garrafas e frascos não devem ser misturados com os vidros planos.