No Dia Internacional do Pedestre, crianças de Pouso Alegre conscientizam sociedade sobre trânsito seguro

Além das dicas de trânsito, ação no centro da cidade contou com serviços gratuitos de saúde.

Dia 8 de agosto é comemorado o Dia Internacional do Pedestre. Para marcar a data, alunos do CIEM do bairro Algodão (E.M. Professora Maria Barbosa) e CAIC São João (E.M. Anathália Lourdes Camanducaia) realizaram nesta manhã uma blitz educativa na Praça Senador José Bento, Centro de Pouso Alegre. As crianças participam do Projeto Escola Arteris (Autopista), concessionária que administra a rodovia Fernão Dias.  O objetivo da ação foi orientar os pedestres sobre o uso da faixa de segurança e travessia em passarelas.

“Atravessar na faixa é algo simples e natural, mas gera muitas dúvidas, conflitos e riscos de acidentes”, afirma Gabriel Franco Cristal, 13 anos, participante do 2º Fórum Arteris da Juventude pela Segurança no Trânsito realizado em Leme/SP. “O motorista tem o dever de respeitar a faixa, mas o pedestre também tem que usá-la corretamente para a sua própria segurança”, destaca.

Foram entregues folhetos para a população com dicas de travessia segura para pedestres e sobre a importância de respeitar as regras de trânsito. Quem passou pela praça teve acesso a serviços de saúde gratuitos como exames de pressão arterial e glicemia, orientação nutricional e ginástica laboral. Além da Autopista Fernão Dias, o evento teve apoio da Guarda Municipal e Polícia Militar.

“O pedestre está entre os grupos de maior vulnerabilidade no trânsito. Para minimizar os acidentes é importante lembrar que em determinado momento, todos somos pedestres. Respeito ao próximo é primordial para construção de um trânsito seguro e harmônico”, afirma Maria José Finardi, coordenadora do Projeto Escola.

Estatísticas

Segundo os dados divulgados recentemente pelo Ministério da Saúde, as mortes causadas por acidente de trânsito tiveram uma redução de 11% em 2015, quando comparadas com o ano anterior – 38.651 e 43.780, respectivamente. Apesar da redução, os jovens seguem sendo as principais vítimas fatais. Em 2014, foram registados 5.329 óbitos de crianças e jovens com idade entre 0 e 19 anos. Em 2015, foram 4.510 óbitos para a mesma faixa etária.

“Infelizmente ainda existe muito desrespeito, falta de atenção e excesso de velocidade que colocam a vida do pedestre em risco. Por outro lado, os pedestres devem sempre sinalizar a sua intenção, verificar se todos os veículos pararam e se há condições seguras de travessia. E claro, onde há passarela, a população deve utilizá-la, sempre”, ressalta Helvécio Tamm de Lima Filho, diretor Superintendente da Autopista Fernão Dias.